ASSISTA AGORA

SEMANA MEI 2018: WEBINAR | Plano de Negócios para Microempreendedores

Contábeis o portal da profissão contábil

26
May 2018
04:49

artigo

Crônica - As cadeiras Passageiras do Poder.

Tenho verdadeira obsessão em descobrir de onde vem o poder das pessoas nas empresas.

18/08/2014 08:09

1.938 acessos

Tenho verdadeira obsessão em descobrir de onde provém o poder das pessoas nas empresas. Não só das empresas públicas ou privadas, das grandes ou das pequenas. Quem ou o quê investe a um ser humano o poder de decidir entre caminhos diversos, entre continuar ou interromper, entre demitir ou admitir. Não procuro o mérito das decisões, se são certas ou erradas, mas aquela “varinha de condão” que dá extraordinários poderes ao seu possuidor. Nem tampouco busco os segredos das decisões colegiadas. Para mim sempre haverá alguém que, consciente ou não, dará ou influenciará a última palavra.

O que muda na pessoa de um CEO, quando sem justa causa, é demitido?

Em que criatura horripilante se transforma um correto profissional desligado sumariamente?

E aquele diretor-executivo que tinha livre acesso a tudo e a todos, na empresa há anos, e de repente perde acesso a tudo e a todos. A começar imediatamente com: bloqueio dos e-mails, proibição de acesso ao sistema, devolução do celular corporativo, devolução do carro, paralisação do plano de saúde, a perda de bônus, dos 15 salários, da secretária, do motorista, das viagens em executiva e, o mais frustrante, ter que se identificar na portaria quando retornar para o acerto de contas. O que fica é a impressão de que o executivo demitido, de repente, adquire uma doença transmissível fatal que poderá destruir toda a organização se permanecer mais umas horinhas na empresa.

O que mudou? A pessoa e o profissional continuam os mesmos. Para onde foi o seu poder que até a um minuto atrás lhe pertencia?

A minha tese é: O PODER EMANA DA CADEIRA EM QUE SE SENTA.

Você meu Leitor poderá lembrar que, quanto mais alto o cargo, mais confortáveis as cadeiras.  Na próxima vez que for visitar uma empresa, observe. Manda mais quem melhor cadeira tiver. Se você se deparar com uma pessoa sentada em um trono, mesmo que não muito parecido com o de Game of Thrones, lembre-se que quem manda lá sentado está, porém nada é para sempre. É da dinâmica do poder.

Agora, cá entre nós, as empresas poderiam ter um pouquinho mais de consideração àqueles profissionais que se dedicaram por tantos anos a elas, não é mesmo?

Sei também que nem todas agem dessa forma. Ainda bem.

E amanhã, você pretende estar sentado em que cadeira?

Prof. João Eugênio Manetti Contador, Especialista em Controladoria de Empresas, IFRS e IFM Certificated

 

 

Escrito por

João Eugênio Manetti

Pós-graduado em Controladoria de Empresas, Contador, IFRS and IFM Certified. Professor Universitário. Consultor

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César