Contábeis o portal da profissão contábil

30
Mai 2016
13:09
você está em:

Informações » Artigos

Eleições 2016 O Ano da mudança.

Talvez seja cedo para tocar nesse assunto, ou talvez não. Por mais que queiramos nos afastar da política, mais descobrimos a importância de nos envolvermos nela. Mais um ano de eleição, mais uma vez temos a chance de mudar nosso futuro.

postado 08/02/2016 13:41:48 - 1.271 acessos

Talvez seja cedo para tocar nesse assunto, ou talvez não. Por mais que queiramos nos afastar da política, mais descobrimos a importância de nos envolvermos nela.

Mais um ano de eleição, mais uma vez temos a chance de mudar nosso futuro, escolher nossos governantes e acreditar que tudo pode mudar.

Para isso precisamos escolher bem dentre aqueles que se candidatam para os cargos públicos e estão comprometidos a trabalhar para o bem do povo e aqueles que querem apenas se eleger e gozar os benefícios e salário do cargo.

Mas como escolher dentre tantos candidatos? Se esta pergunta parece muito difícil de ser respondida, vamos alterá-la para facilitar suas escolhas. Em quem não devemos votar? Ou em qual ou quais partidos não devemos escolher seus candidatos?

Toda regra tem suas exceções, e esta também terá, portanto, tente descobrir informações sobre o candidato que pretende votar, veja se ele ou seus ideais  estão comprometidos com aquilo que você pensa ou acredita, se está ou esteve envolvido em algum tipo de corrupção, se já apresentou projetos visando a melhoria da cidade, ou da população, o que fez de sua vida antes de ser candidato, quais seus projetos, caso seja eleito, todo mundo tem histórico de vida, e este deve ser pesquisado quando se candidata a um cargo público, conheça seu candidato.

Depois de eleito, mesmo que não seja seu candidato, aprenda a cobrar os compromissos de campanha, lute pelos seus direitos, se associe a associações de moradores, grupos de pessoas, organize abaixo assinados, tenha sempre em mente que junto a outras pessoas será mais forte para reivindicar seus direitos e fazer com que o agora político eleito cumpra suas promessas de campanha.

Não fique desanimados com os políticos, com a crise, ou qualquer outra coisa, sempre haverá um novo amanhã, e tudo passa, mas para que isso aconteça, precisamos nos manifestar, e é na urna que você exerce a sua cidadania e pode mudar os rumos de uma nação ou uma cidade, não fique sem votar, exerça seu direito.

Você contador tem uma grande responsabilidade, como formador de opinião, tem uma grande influência em seus clientes e através dela pode sugerir aos seus clientes e amigos, que não desperdicem o seu voto, votando em branco ou anulando-o, uma grande nação se faz com a participação de todos, e que todos devemos acreditar na construção de um mundo melhor, cada um fazendo a sua parte, e exercendo sua opção de voto de modo consciente, fazendo valer o seu direito de cidadão. Não pense que uma andorinha sozinha não faz verão, pense que você pode fazer a diferença, o seu futuro e de seus semelhantes que estão em jogo, portanto, jogue certo, jogue para ganhar.

Artigo enviado por

Proprietário da Milaman Contabilidade em São Bernardo do Campo/SP http://milamancontabil.wix.com/milaman-sbc Tenho 46 anos de idade, sou técnico em contabilidade, bacharel em ciências contábeis e pós graduado em auditoria e finanças. 25 anos de experiência na área contábil tributária de empresas de pequeno e médio portes, possuo um grupo no facebook sobre todas as áreas que envolvem um escritório de contabilidade. https://www.facebook.com/groups/1578541135754320/

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Artigos

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.12 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César