Contábeis o portal da profissão contábil

17
Aug 2018
07:45
DIA 13 SEGUNDA

O Maior Evento Online Brasileiro de Contabilidade

Gratuito 100% online

VEJA AS PALESTRAS DE HOJE

DIA 13 SEGUNDA

13 a 17 de agosto de 2018

www.conbcon.com.br

O Maior Evento Online Brasileiro de Contabilidade

100% online Gratuito
Adriano Vermolhem

Adriano Vermolhem

Gestão Empresas Contábeis

Marketing Digital na prática para Escritório Contábeis

Marcelo Voight Bianchi

Marcelo Voight Bianchi

Gestão Empresas Contábeis

Empresa Contábil: Um Grande Negócio do Século XXI

Fátima Roden

Fátima Roden

Tributário e Trabalhista

Alterações a partir de 2018 em relação ao ISS e ISS fixo no Simples Nacional

Gilberto Cunha

Gilberto Cunha

Empreendedorismo

Quero comprar de você

Fernanda Rocha

Fernanda Rocha

Empreendedorismo

Contabilidade Consultiva: o Caminho da Riqueza e da Prosperidade

Cláudio Miranda

Cláudio Miranda

Formação Profissional

Turnover de pessoal e qualidade de vida no trabalho nas Empresas de Auditoria Externa

Domingos Vasco

Domingos Vasco

Tributário e Trabalhista

Aspectos Legais e Gerais do eSocial

Divane Alves

Divane Alves

Normas Contábeis

Normas Contábeis - Surgimento e Aplicação

Vanildo Veras

Vanildo Veras

Empreendedorismo

Excelência ou sorte, eis a questão

Gabriel Manes

Gabriel Manes

Tecnologia

Como conquistar produtividade, satisfação do cliente e crescimento

Gilmar Duarte

Gilmar Duarte

Gestão Empresas Contábeis

Honorários Contábeis: Segredos da precificação

Christiano Santos

Christiano Santos

Normas Contábeis

CPC/IFRS 17 Contratos de Seguros

Simoní Pechebela

Simoní Pechebela

Tributário

Código GTIN validação e obrigatoriedade aplicada a NF-e e NFC-e

Rogério Fameli

Rogério Fameli

Gestão Empresas Contábeis

Marketing Digital de Performance e Captação de Clientes de Contabilidade

Paulo Vaz

Paulo Vaz

Gestão Empresas Contábeis

Contabilidade Digital e on-line: Aspectos de Estratégicos

Fernando Almeida

Fernando Almeida

Formação Profissional

Como elaborar um projeto de pesquisa?

Alizete Alves

Alizete Alves

Tributário e Trabalhista

16:00 - eSocial - Impactos e ações para uma entrega de sucesso

José Luiz Fondacaro

José Luiz Fondacaro

Tributário e Trabalhista

Fim do Emissor do Cupom Fiscal - E Agora?

Vinicius Roveda

Vinicius Roveda

Tecnologia

Transformação do mercado contábil: de 2015 a 2020

Mauro Negruni

Mauro Negruni

Tributário

Resultados do novo modelo da DCTFWeb

Isis Abbud

Isis Abbud

Empreendedorismo

Contadores conseguem inovar?

Hélio Donin

Hélio Donin

Tecnologia

Contabilidade e as ferramentas tecnológicas da atualidade

PERDEU AS PALESTRAS DE ONTEM? CLIQUE AQUI

MAIS PALESTRAS DE HOJE

« »

Empresarial

Precificação dos serviços contábeis uma lacuna que precisa ser preenchida.

Por muito tempo tinhamos a ideia de que contadores não poderiam ter tabelas de honorários próprias.

29/03/2016 11:44

4.017 acessos

Por muito tempo nós profissionais da área da contabilidade, ouvimos que a palavra aviltamento de honorários é errado, e assim seguimos com essa ideia na mente que não devemos baixar preço, não devemos ter tabelas próprias, enfim que não devemos isso ou aquilo, caso contrário seríamos pegos pelo Código de ética Profissional.
Com o passar dos anos, os profissionais da área contábil foram verificando que o mercado contábil é como qualquer um outro e que não infringindo o código de ética profissional e trabalhando de maneira correta, poderia precificar seus serviços. E assim foi nascendo um novo conceito dentro das empresas contábeis, de que cada um cobra de acordo com seus custos e despesas.

A precificação dos serviços contábeis, é uma coisa natural, pois cada escritório poderá fazer sua própria tabela de preços e poderá cobrar mais caro ou mais barato, dependendo do nicho de mercado atingindo. Muita se questiona a respeito dos preços das contabilidades online, que variam entre R$ 50,00 a R$ 180,00, e vejo muitos colegas reclamarem de que estão perdendo espaço para esta nova modalidade de serviços contábeis. O que me faz refletir, que esses colegas não conseguem se adequar a uma nova realidade e uma nova filosofia de trabalho.

Uma empresa contábil estruturada, que sabe quais são os seus custos e despesas de forma bem definida, montará sua tabela de preços de acordo com seus dados. vejo a todo instante quando um escritório novo se estabelece em algum lugar, lógico ele tende a ter um preço mais acessível que os demais, para de uma certa forma angariar clientes, e os demais colegas começam a criticar aquele profissional que deu um preço mais baixo que o seu. Quando deveriam estar preocupados em realizar uma gestão eficiente de sua empresa contábil, agregando valor aos seus serviços, para que se justifique o preço a ser cobrado.

A figura de escritório de contabilidade vem aos poucos se extinguindo, dando lugar as empresas contábeis, e como empresa, ela tem custos, tem despesas, alem de diversas outras coisas que uma empresa normal também tem, e por isso nada mais justo que as empresas contábeis determinarem seus preços e não ficarem presas à sindicatos ou conselhos de classe, que apenas devem fiscalizar a profissão contábil.

Vou contar uma pequena história para que vocês possam refletir: "Em uma cidade pequena do interior com 35.000 habitantes e com mais ou menos 340 empresas estabelecidas, existiam 4 escritórios de contabilidade,  escritórios grandes, bem estruturados e nesta cidade se estabeleceu uma empresa contábil, que começou a desenvolver um trabalho de marketing contábil (termo este usado pelo meu amigo Anderson Hernandes), e montou sua empresa de forma simples, e começou a captar clientes, estabeleceu que iria atender apenas as ME e EPP optantes pelo simples nacional, e cobrando um preço abaixo do praticado na cidade, essa empresa em pouco tempo conseguiu uma carteira de 180 clientes cobrando de R$200,00 a R$ 480,00. Os outros escritórios se viram loucos porque estavam perdendo clientes. O mais interessante desta historia é que os clientes que pagavam em média R$ 880,00 nesses escritórios, viram que muitas coisas que fazem parte da obrigação do contador estavam por fazer, como: balanços, livros fiscais, gfip negativa, Rais Negativa entre outros. E quando foram para essa empresa contábil, começaram a perceber a diferença na prestação de serviços, mesmo pagando um valor abaixo do que eles viam pagando, o que levou após algum tempo muitos dos clientes igualarem o valor pago pelo que eles pagavam nos escritórios anteriores."

Pensem nisso caros colegas, antes de reclamarmos que o nosso mercado esta prostituído, isso ou aquilo, devemos agregar valor aos nossos serviços. Essa pequena história serve para ilustrar como podemos trabalhar de maneira correta, a um preço justo para o cliente. E diante desta crise, preço justo será uma nova tendência.

www.humarsouza.com.br

Escrito por

Humar José de Souza

Humar Souza HS Contabilidade http://www.humarsouza.com.br humarsouza@hotmail.com

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César