Contábeis o portal da profissão contábil

23
Jun 2018
08:48

Tributário

Simples Nacional: Refis é aprovado pela Câmara

Além da expectativa pela aprovação do programa de parcelamentos para o Simples Nacional - que segue para análise do Senado - mudanças importantes no regime entrarão em vigor no início de 2018

08/12/2017 13:08

8.880 acessos

Foi aprovado pela Câmara dos Deputados nesta semana o Refis do Simples Nacional, que segue a partir de então para análise do Senado Federal. A expectativa é de que o texto seja aprovado e publicado já na próxima semana.

O programa de regularização de débitos permitirá as empresas optantes pelo regime o parcelamento de suas dívidas em até 180 meses - com descontos nos valores de multas e juros.

A expectativa é de que sejam aprovadas as condições abaixo para regularização dos débitos via Refis do Simples Nacional:

- Pagamento à vista: desconto de 70% nas multas e 90% nos juros;

- Pagamento parcelado: entrada em 5 parcelas de 5% do débito tributário com parcelamento em a) até 145 vezes com desconto de 50% nas multas e 80% nos juros; ou b) em até 175 vezes com desconto de 25% nas multas e 50% nos juros.

Poderão ser inscritos no parcelamento os débitos do Simples Nacional vencidos até novembro de 2017, sendo que o valor mínimo da parcela será de R$ 300,00, com exceção para o Microempreendedor Individual (MEI) .

Cerca de 550 mil micros e pequenas empresas optantes pelo Simples estão inadimplentes e com dificuldades para efetuarem a quitação de seus débitos tributários, o que implica na exclusão da pessoa jurídica do regime a partir do início de 2018.

Vale lembrar que independente da aprovação do Refis do Simples Nacional, mudanças importantes ocorrerão no regime à partir de 2018, dentre as quais destaco:

- Novo teto de faturamento: R$ 4,8 milhões para as micro e pequenas empresas e R$ 81 mil para os microempreendedores individuais.

- Novas alíquotas e anexos: redução de 20 para 6 faixas de faturamento e alterações nos anexos (extinção do anexo VI e migração das atividades para o novo anexo V, migração das atividades do antigo anexo V para o anexo III, etc.).

- Novas atividades permitidas: micros e pequenos produtores de bebidas alcóolicas (cerveja, vinho, licor e destilados) desde que possuam inscrição no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e situação regular as normas da ANVISA.

- Não poderão mais ser MEIs: contadores, arquivistas de documentos e personal trainers.

Aguardemos as próximas novidades sobre o Refis!

Escrito por

Rodrigo Ferreira

Gerente de Atendimento e Marketing da Artdata Contábil, assessoria contábil, fiscal, societária, trabalhista e previdenciária com 30 anos de expertise em Contabilidade, junto ao compromisso que não mede esforços para o sucesso da sua empresa. Unidades em Mogi Mirim/SP e São Paulo/SP. Atendemos clientes localizados em mais de 60 cidades, 11 estados e 17 países diferentes. Conte com a gente e fique tranquilo. Acesse: www.efiquetranquilo.com.br

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César