Contábeis o portal da profissão contábil

19
Abr 2014
22:06

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Lucro reaL - Posto de Gasolina

24respostas
21.985acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Patricia Nascimento

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens6
pontos57
membro desde27/12/2007
cidadeNova Vicosa - BA
Postada:Quinta-Feira, 27 de dezembro de 2007 às 18:50:13
Boa tarde.

Estou com um cliente - Posto de gasolina, o proprietario quer mudar para o lucro real. Já conheço as aliquotas dos impostos federais, alguém pode ajudar-me, informando quais são as despesas dedutiveis. Ainda, sabem por gentileza se é ou não conveniente para esta atividade economica ser tributada pelo lucro real? Estou cheia de dúvidas, se houver algo mais relevante que possam por gentileza enviar-me, agradeço.

Desde já quero reinterar o meu agradecimento, a quem poder ajudar-me, obrigada e feliz 2008.
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoGerente Contabilidade
mensagens332
pontos2.236
membro desde12/12/2007
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Sexta-Feira, 28 de dezembro de 2007 às 08:36:24
Patricia, bom dia!!

Para sanar suas dúvidas:

clique aqui, e veja como comparar os regimes de tributações, elém das discussões sobre o tema realizadas pelo pessoal do forum.


Se persistirem as dúvidas, volte a postar. Veja também no site da RF.clique aqui

Francisco Délio
Patricia Nascimento

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens6
pontos57
membro desde27/12/2007
cidadeNova Vicosa - BA
Postada:Quarta-Feira, 2 de janeiro de 2008 às 11:52:20
Francisco.


Quero agradecer-lhe pela atenção que teve em relação ao meu problema, caso ainda seja possível você pode indicar a legislação que esclarece de forma óbvia em relação as despesas dedutíveis? Pois dei uma olhada no RIR 1999 Art. 250 e ainda tenho dúvidas.

Reintero o meu muito, muito obrigada.
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoGerente Contabilidade
mensagens332
pontos2.236
membro desde12/12/2007
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 2 de janeiro de 2008 às 11:56:11
Patricia, bo dia!

Agora estou meio enrolado com fechamento mensal, mas até sexta-feira te passo isso em detalhe, ok.

Desculpe por não te atender agora, mas prometo te ajudar logo.

Espero que compreenda.

Grato


Francisco Délio

Francisco Délio
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoGerente Contabilidade
mensagens332
pontos2.236
membro desde12/12/2007
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 2 de janeiro de 2008 às 13:07:25
Olá Patricia!


Consegui tomar um fôlego, agora vamos lá.

Aconselho, primeiramente, você fazer um curso sobre "LALUR", Livro de Apuração do Lucro Real. Assim você poderá sanar todas as suas dúvidas minunciosamente.
Quanto ao seu questionamento sobre as despesas dedutíveis, veja:

As despesas dedutíveis, na apuração do Lucro Real, são as chamadas "Despesas operacionais", ou seja, aquelas que constituem-se em despesas pagas ou incorridas para vender produtos/serviços e administrar a empresa.

Dentro dessa concetuação, despesas de vendas e adminsitrativas, resultados financeiros líquidos, são todas consideradas despesas operacionais, isto é, necessários à operação da empresa. Daí o nome Despesa Operacional.

O IRPJ e a CSLL são apurados da seguinte forma:

APURAÇÃO DO LUCRO REAL:
O lucro real é apurado a partir do resultado contábil do período-base, que pode ser positivo (lucro) ou negativo (prejuízo)
Após apurado o resultado contábil, o mesmo é ajustado mediante as adições, exclusões e compensações determinadas pela legislação tributária, apurando-se assim o lucro real.
1) Exemplos de Adições:
- Multas punitivas
- Lucro inflacionário realizado
- Resultado negativo de equivalência patrimonial
- Reversão de depreciação acelerada incentiva
- Realização da Reserva de Reavaliação
2) Exemplos de Exclusões:
- Resultado positivo de equivalência patrimonial
- Dividendos recebidos sobre investimentos avaliados pelo custo de aquisição
- Depreciação acelerada incentivada
Compensações:
- Prejuízos fiscais apurados em exercícios anteriores (limite de compensação: 30% do lucro real apurado no período)

ALÍQUOTA:
15% sobre o lucro real + 10% sobre a parcela do lucro real que exceder a R$ 240.000,00 ao ano.

Além disso, você deve calcular também a CSLL, da seguinte forma:

BASE DE CÁLCULO:
A partir do resultado do exercício antes da provisão do IR, ou seja, o resultado contábil, semelhante à apuração do IR pelo lucro real, a base de cálculo da CSLL é apurada mediante adições e exclusões determinadas em lei.
1) Adições:
- Multas punitivas
- Resultado negativo de equivalência patrimonial
- Realização da Reserva de Reavaliação
- Provisões não dedutíveis da determinação do lucro real
2) Exclusões:
- Resultado positivo de equivalência patrimonial
- Dividendos recebidos sobre investimentos avaliados pelo custo de aquisição
- Provisões adicionadas em períodos anteriores que tenham sido baixadas no curso do período-base
Da base de cálculo de cada período-base, poderá ser deduzida a base de cálculo negativa de períodos anteriores. Entretanto essa compensação da base de cálculo negativa está limitada a 30%.

Primeiramente, você deve elaborar um plano de contas detalhado e classificando todas as despesas, de acordo com a Lei 6.404/76. A partir daí você terá ponto de partida para a apuração do IRPJ e da CSLL.

Te aconselho ainda, consultar o livro "Manual de contabilidade das sociedades por ações" que você ampliará muito seus conhecimentos acerca do assunto.

Se persistirem as dúvidas, volte a postar. Fique a vontade para questionar qualquer informação.

Francisco Délio.

Francisco Délio
Patricia Nascimento

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens6
pontos57
membro desde27/12/2007
cidadeNova Vicosa - BA
Postada:Quinta-Feira, 3 de janeiro de 2008 às 16:41:09
Francisco, muito, muito obrigada.


Você, diante de tanto trabalho, ainda tem tempo para sanar dúvidas de alguém que nem conhece, adredite sua ajuda tem tido grande valor. Muito Obrigada.
Quando for possível envie-me o nome do autor do livro, vou compra-ló.

Obrigada.
Patrícia.
Elki Drean de Oliveira Freitas

Usuário Freqüente

profissãoContador(a)
mensagens62
pontos610
membro desde03/08/2007
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quinta-Feira, 3 de janeiro de 2008 às 17:12:11
Patricia, acredito q o Lucro Real seja a melhor opção para postos de combustiveis, uma vez que geralmente tem muitas despesas dedutíveis, a carga tributária é menor do que no Lucro Presumido.
É muito trabalhoso, mas vale a pena.
Use os critérios que o nobre colega Francisco expôs acima.
Att
Elki
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoGerente Contabilidade
mensagens332
pontos2.236
membro desde12/12/2007
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Segunda-Feira, 7 de janeiro de 2008 às 08:32:25
Cara Patricia, muito bom dia!

Que bom que consegui ajudá-la.

Segue os dados do livro, que aliás, nós costumamos chamá-lo de a Bíblia dos contabilistas.


Manual de Contabilidade das Sociedades por ações. FIPECAFI.
Editora: Atlas
Autores: Sérgio de Iudícibus, Eliseu Martins, Ernesto Rubens gelbcke.

É uma obra espetacular. O que tenho é a sétima edição, porém eu acho que já está na 9ª edição.


Bom ano e boa sorte.

Francisco Délio
Diego Rebelo Flor

Usuário Ativo

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens110
pontos997
membro desde16/04/2007
cidadeBombinhas - SC
Postada:Segunda-Feira, 7 de janeiro de 2008 às 15:24:21
Boa tarde colegas,

Fiquei curioso sobre a edição do Manual de Contabilidade, porém busquei na internet e não encontrei alguma mais atualizada que a sétima. Portanto acredito ser esta a última edição da nossa Bíblia.

Abraços e tenham uma boa semana
Patricia Nascimento

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens6
pontos57
membro desde27/12/2007
cidadeNova Vicosa - BA
Postada:Terça-Feira, 8 de janeiro de 2008 às 09:14:05
Obrigada, muito obrigada, aos caros colegas.


Um forte abraço
Patrícia
Lydia Cristina

Usuário 5 Estrelas

profissãoContador(a)
mensagens179
pontos1.726
membro desde22/09/2008
cidadeRio de Janeiro - RJ
Postada:Terça-Feira, 26 de janeiro de 2010 às 17:48:15
Boa tarde,
Caros colegas...
Acabo de receber para contabilizar uma empresa de lucro real no ramo de posto de gasolina, nunca contabilizei empresas que tinham esse tipo de tributação, todas que contabilizei anteriormente foram de lucro presumido ou simples nacional.
Estou lendo alguns materiais que encontrei aqui no Forum, na página da RFB e observando os lançamentos feito pelo contabilista anterior na mesma empresa, no entanto ainda estou com algumas dúvidas.
Há alguma diferença básica e obrigatória na contabilização do lucro real? ?
É recomendável, como o contabilista anterior fazia de lançar cupom a cupom fiscal?
Devo lançar os tributos da mesma forma do lucro presumido? ?
Tem contas específicas que devo criar ou o plano de contas deve ser o padrão??
Espero toda ou qualquer ajuda pois estou totalmente perdida!!
desde já agradeço...

Att. Lydia

Lydia Cristina
Diogo Jose Cardoso

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens16
pontos171
membro desde02/07/2008
cidadePalmeiras de Goias - GO
Postada:Terça-Feira, 26 de janeiro de 2010 às 21:53:43
Mensagem Editada por Wilson Fernando de A. Fortunato em 27/01/2010 08:19:04
BOA NOITE

estou com duvida como que eu fasso para calcula irpj e csll mes a mes , se tiver alguma planilha por favor puder me ajudar



obrigado




Nota da Moderação: Mensagem editada pela moderação por ter pedido de ajuda por e-mail.
De acordo com as Regras do Fórum, "21 - Levando em consideração que o Fórum Contábeis é um portal público destinado à troca de informações, não haveria sentido em atender somente uma pessoa por e-mail particular. Nesse sentido, é terminantemente proibida a solicitação, por e-mail, de respostas, arquivos, planilhas ou qualquer outro tipo de ajuda".
Ao usuário Diogo Jose Cardoso: Por favor, tomar o cuidado de não repetir esta ação, a fim de mantermos a boa ordem do Fórum Contábeis.
Saulo Heusi

Usuário VIP

profissão
mensagens18.066
pontos149.460
membro desde24/07/2006
cidade
Postada:Terça-Feira, 26 de janeiro de 2010 às 23:20:01
Boa noite Lydia

Vale a pena repensar no valor dos honorários contratados e na responsabilidade de se assumir os serviços contábeis de uma empresa tributada pelo Lucro Real. Desde o ano de 2009, estão obrigadas ao Sped Contábil (ECD) e a partir deste ano ao e-Lalur.

A despeito disto, se você pesquisar na internet, obterá inúmeras informações acerca do Lucro Real .

Se persistirem dúvidas, torne a entrar em contato.

...
profissãoTécnico Contabilidade
mensagens5.293
pontos58.976
membro desde23/10/2007
cidadeGuardamor - MG
Postada:Quarta-Feira, 27 de janeiro de 2010 às 08:25:50
Bom dia Diogo Jose Cardoso!


Para que possamos ajudá-lo em sua dúvida, precisaremos de mais informações, como por exemplo, o regime de tributação da empresa (Lucro Presumido, Real, Arbitrado, etc.).


Recomendo a você que faça uma atenciosa leitura nas Regras do Fórum.
Com isto, irá aprender muito sobre como utilizar o Fórum, principalmente que não é permitido solicitar ajudas por e-mail e também, sobre a obrigatoriedade de se fazer uma pesquisa antes de postar.
Com uma simples pesquisa no Banco de Dados do Fórum você verá que temos muitas postagens que certamente irão ajudá-lo em sua dúvida, além de encontrar planilhas e aumentar seus conhecimentos.


Bons estudos!

Sempre pesquise antes de postar
Visite o meu Facebook e o meu Twitter.
***CCB
Lydia Cristina

Usuário 5 Estrelas

profissãoContador(a)
mensagens179
pontos1.726
membro desde22/09/2008
cidadeRio de Janeiro - RJ
Postada:Quarta-Feira, 27 de janeiro de 2010 às 09:04:11
Bom dia!!
Obrigada Saulo,
de fato é muito mais trabalhosa... estou pesquisando agora e qualquer dúvida (como sempre aliás) perguntarei...

Lydia Cristina
Lydia Cristina

Usuário 5 Estrelas

profissãoContador(a)
mensagens179
pontos1.726
membro desde22/09/2008
cidadeRio de Janeiro - RJ
Postada:Quarta-Feira, 27 de janeiro de 2010 às 09:59:14
Mensagem Editada por Wilson Fernando de A. Fortunato em 27/01/2010 11:19:55
Bom dia novamente..
Bom.. começaram as dúvidas.. rsrs
pelo que li aqui no forum e na rede em si.. a maior diferença no lançamento de lucro real é em relação aos impostos...
A tal empresa em que citei é optante pelo lucro real não cumulativo trimestral e da atividade de posto de gasolina.

Numa das salas que mais me ajudou, o Saulo fez o seguinte exemplo de lançamento:
Registros na contabilidade:
D - Despesas com Provisões (CR)
C - IRPJ a Pagar (PC)
C - CSLL a Pagar (PC)

(Extraído desta postagem.)

E em outra sala a colega Creusa propôs o seguinte modelo de lançamento:
a) sobre as vendas contabilizo :

D= pis/cofins sobre saídas (redutora da receita da receita)
C= pis/cofins a recolher (passivo)

b) sobre as compras de insumos contabilizo :

D = pis/cofins a compensar (ativo)
C = pis/cofins s/ entradas (conta de resultado-custos)

c) apuração do imposto :

D = pis/cofins (passivo)
c = pis/cofins (ativo)
obs.: o valor desta tranferência do ativo - lançamento é somente até o valor que se deve (vlr apurado nas vendas)


(Extraído desta postagem.)

Em supra:
Devo contabilizar destas maneiras?? E a receita lanço diária mensal ou cupom por cupom?? Após esses Lançamentos só contabilizar o pagamento???




Nota da Moderação: Mensagem editada pela moderação para correção dos link's.

Lydia Cristina
Kely Gonçalves

Usuário 5 Estrelas

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens158
pontos1.126
membro desde02/06/2010
cidadeRedencao - PA
Postada:Quarta-Feira, 2 de junho de 2010 às 17:02:04
Prezados, boa tarde a todos
Ja li mta coisa neste site sobre Lucro Real, com isso acabei me interando bastante sobre este tipo de tributação. Porém qdo fala-se em deduções, msm depois de mtas leituras ainda me restam as seguintes dúvidas. São consideradas despesas dedutíveis os pgtos de:
-Fatura de Telefone, cartão de recarga de celular, fatura de água;
-Aluguel do imóvel onde se etá localizada a empresa (alugado por PF ou PJ faz diferença?);
-Internet;
-Mensalidade de softwares;
-Compra de balcão de vendas, computadores, ar condicionado, etc...;
-Aluguel de máquinas, veículos, equipamentos (vale tbm se o contrato de alguel for feito entre um dos sócios pessoa física e a empresa?)
-Manutenção de veículos de uso da empresa (e se estes estiverem forem de propriedade de algum dos sócios, utilizados para uso em beneficio da empresa, por exemplo entrega de vendas ou viagens)?
-Impostos Estaduais (antecipados ou não);
-Honorário do Contador, advogado;
-Eventual despesa médica ou com farmácia para atendimento a um dos sócios ou um dos empregados;

E as que são dedutíveis, são para Base de calculo apenas do IRPJ ou tbm para PIS, COFINS E CSLL?

Agradeço desde agora pela atenção, certa da pronta gentileza que os companheiros deste site mantem conosco (usuários).

No aguardo
Kely Gonçalves
Saulo Heusi

Usuário VIP

profissão
mensagens18.066
pontos149.460
membro desde24/07/2006
cidade
Postada:Quinta-Feira, 3 de junho de 2010 às 18:03:12
Boa tarde Kely,

Praticamente todas as despesas podem ser tanto dedutíveis quanto indedutíveis. De modo geral o que determina a dedutibilidade é a necessidade da existência de tais despesas em relação as atividades da empresa.

Nestes termos você pode afirmar (como regra geral) que são dedutíveis (operacionais) as despesas não computadas nos custos, necessárias à atividade da empresa e à manutenção da respectiva fonte produtoras, entendendo-se como necessárias as pagas ou incorridas para a realização das transações ou operações exigidas pela atividade da empresa.

De acordo com as regras da legislação fiscal que regem a dedutibilidade de despesas e custos, todos os gastos e dispêndios efetuados pela pessoa jurídica deverão, obrigatoriamente, encontrar-se lastreados e comprovados por documentos hábeis e idôneos, sob pena de serem considerados indedutíveis, na determinação do lucro real, para fins da apuração do IRPJ.

O Artigo 13º da Lei 9.249/1995 e a IN SRF 11/1996, vedaram a dedução das seguintes despesas operacionais, para efeito de apuração do lucro real:

a) de qualquer provisão, com exceção apenas daquelas constituídas para: férias de empregados e 13º salário; reservas técnicas das companhias de seguro e de capitalização, e das entidades de previdência privada cuja constituição é exigida pela legislação especial a elas aplicável;

b) das contraprestações de arrendamento mercantil e do aluguel de bens móveis ou imóveis, exceto quando relacionados intrinsecamente com a produção ou comercialização dos bens e serviços;

c) de despesas de depreciação, amortização, manutenção, reparo, conservação, impostos, taxas, seguros e quaisquer outros gastos com bens móveis e imóveis, exceto se relacionados intrinsecamente com a produção, ou comercialização (sobre o conceito de bem intrinsecamente relacionado com a produção ou comercialização vide a IN SRF nº. 11, de 1996, art. 25);

d) das despesas com alimentação de sócios, acionistas e administradores;

e) das contribuições não compulsórias, exceto as destinadas a custear seguros e planos de saúde e benefícios complementares assemelhados aos da Previdência Social, instituídos em favor de empregados e dirigentes da pessoa jurídica;

f) de doações, exceto se efetuadas em favor:

do Pronac (Lei 8.313/1991);

instituições de ensino e pesquisa cuja criação tenha sido autorizada por lei federal, sem finalidade lucrativa (limitada a 1,5 % do lucro operacional);

de entidades civis sem fins lucrativos legalmente constituídas no Brasil que prestem serviços em benefício de empregados da pessoa jurídica doadora e respectivos dependentes, ou em benefício da comunidade onde atuem (limitada a 2% do lucro operacional).

A partir de 2001, incluem-se também como dedutíveis as doações efetuadas às Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), qualificadas segundo as normas estabelecidas na Lei 9.790/1999 (MP 2.158-35/2001);

g) das despesas com brindes.

Os Artigos 9º e 14º da Lei 9.430/1996, revogou a possibilidade de dedução do valor da provisão constituída para créditos de liquidação duvidosa, passando a ser dedutíveis as efetivas perdas no recebimento dos créditos decorrentes da atividade da pessoa jurídica observada as condições previstas naqueles dispositivos.

Lendo atentamente as respostas dadas pela Receita Federal às Perguntas 335 a 347 você terá condições de assimilar a diferença entre despesas operacionais dedutíveis e indedutíveis.

Somente serão admitidas como dedutíveis as despesas com alimentação quando esta for fornecida pela pessoa jurídica, indistintamente, a todos os seus empregados.

As despesas computadas no lucro líquido e consideradas indedutíveis pela lei fiscal deverão ser adicionadas para fins de apuração do lucro real do respectivo período de apuração.

E, se consultar o Banco de Dados do Fórum acerca de Despesas Indedutíveis se surpreenderá com a quantidade de comentários acerca do assunto.

...
Kely Gonçalves

Usuário 5 Estrelas

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens158
pontos1.126
membro desde02/06/2010
cidadeRedencao - PA
Postada:Quarta-Feira, 9 de junho de 2010 às 09:08:37
Olá, alguém por favor, pode fazer comentários na frente de cada situação de despesa que eu citei logo a cima?

(Obrigada pela sua atenção Saulo)

Kely Gonçalves
Ana Paula de Souza

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens1
pontos14
membro desde28/06/2010
cidadeFlorianopolis - SC
Postada:Terça-Feira, 29 de junho de 2010 às 11:24:14
Bom dia,

preciso fazer um planejamento tributário em um posto de combustível (lucro real x presumido) criei um planilha, mas, tenho dúvidas se a planilha de lucro real está totalmente correta. Para não correr o risco, gostaria de fazer um comparativo com o planejamento de outros contadores. Portanto, alguém pode me encaminhar uma planinha de lucro real p/ posto de combustível? Agradeço desde já.
Saulo Heusi

Usuário VIP

profissão
mensagens18.066
pontos149.460
membro desde24/07/2006
cidade
Postada:Terça-Feira, 29 de junho de 2010 às 13:42:57
Boa tarde Ana Paula,

Clique no link indicado para ler o estudo efetivado pelo Wilson F.A. Fortunato acerca da tributação de Posto de Combustíveis

Dada a seriedade e confiabilidade do referido estudo, estou certo de que poderá ajudá-la

...

Julio Cesar Kujavski

Usuário Freqüente

profissãoContador(a)
mensagens87
pontos469
membro desde08/06/2010
cidadeRio Negro - PR
Postada:Terça-Feira, 29 de junho de 2010 às 14:01:29
sobre este assunto, não desconsiderar a elevação do custo administrativo em caso de opção pelo lucro real.

São diversas obrigações a mais, em relação ao lucro presumido, o que acarreta no aumento de despesas, sejam elas no próprio escritório ou referente à pagamentos de honorários mais elevados ao profissional terceirizado.
Ivo Silveira

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a) Empresas
mensagens1
pontos10
membro desde21/07/2010
cidadeRio Pomba - MG
Postada:Quarta-Feira, 21 de julho de 2010 às 23:31:42
Olá pessoal, licença para entrar no fórum.

Preciso de uma planilha de Lucro Real para posto de combustível.

Se alguém puder me ajudar...

Agradeço.
Luiz Henrique Hass

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens40
pontos401
membro desde31/10/2011
cidadeTomazina - PR
Postada:Terça-Feira, 14 de fevereiro de 2012 às 11:11:01
(Regra 15) Postagem em tópico antigo (Ressucitar tópico). por Wilson Fernando de A. Fortunato em 16/02/2012 16:17:28
Bom dia amigos

Só para entender melhor minha duvida, no calculo da clss e irpj de postos de combustiveis no lucro real, fechar o balanço deu lucro...

CSLL - O lucro do exercicio x 9%

IRPJ - O lucro do exercio x 15%

Seria isso o calculo a ser feito?

Obrigado a todos
Vagner Fernando de Freitas Junior

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoAnalista Fiscal
mensagens327
pontos3.143
membro desde01/03/2012
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quinta-Feira, 1 de março de 2012 às 10:53:25
Ola pessoal, sou novo no forum.

Estou precisando de uma planilha de lucro real para posto de gasolina.

Obrigado e até mais.

Braz Assessoria Contábil
Vagner Fernando
Rua 21 de Abril, 524/526 - Brás - Cep 03047-000 - SP
Fone: (11) 2081-4857
http://www.brazcontabil.com.br


Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

Facebook

Receba Novidades


POSTS RELACIONADOS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

Quem participa

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.82 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César