Contábeis o portal da profissão contábil

21
Dez 2014
10:01

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Recurso Exame de Suficiência - Tecnico

38   respostas
4.045   acessos
  

mostrando página 1 de 2
1 2

POSTS RELACIONADOS

Willian Alves de Lima

Usuário Iniciante

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 08:46:45
Bom dia!

Alguém já tem recurso para a prova de tecnico contábil???

Willian Alves de Lima
Alessandro

Usuário Iniciante

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 13:13:39
ok Vania, desculpe, nao sabia, mas peço que mantenha o topico trancado disponivel para visualizarmos e obtermos informações resolvidas que cabem recursos. Agradecido
Paulo Maia Ponte Junior

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 13:20:59
e quanto as questões que possivelmente não estaria no edital, alguém já verificou?
Felipe Benelli

Usuário Iniciante

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 13:22:39
Assim que tiverem recursos pronto podem me manda no meu e-mail:

Tenho 4 amigos que querem entrar com recurso.

Abs
Ivan Pimentel

Usuário Ativo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 14:10:33
Postando apenas para acompanhamento.

Atenciosamente,

Ivan Pimentel
Alexandre Braga Corrêa

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 14:52:20
Alguém sabe informar o prazo para entrar com o recurso e o período que levam para analisá-lo. Passei na prova, mas quero me unir aos amigos para defendê-los. Um abraço a todos
postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 15:02:52
entrei com recurso da questão 44 coloquei alternativa a pois concordo com o alessandro!
utilizei essa exposto para entrar com o recurso acertei 21 sei que sera dificil anularem 4 questoes porem e um absurdo eles terem nos comparado com a prova de bacharel 01 ano de tecnico pra 04 anos de bacharel e muita diferença para a dificuldade da prova =/
postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 15:17:26
Pessoal,

Peguei o recurso com o pessoal da prova de Bacharel, perguntas : 16 e da depreciação.

Quem vai mandar ?
Lucio Furtado Carvalho

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 16:16:45
Entrei com recurso nas questões 2,20 e 39.
Consegui os 25 pontos mas não custa auxiliar.
No meu entender a questão 02, se adquiriu a prazo,devera ajustar a obrigação até a data do pagamento. O passivo sera alterado para 204.000,00 em 31/12 e o ativo manterá o valor o valor de aquisição registrado na compra que é de 206.000,00.Portanto a alternativa correta é a letra "A" ao invés da "C".

Questão 20 :
vlr Compra Impostos Recuperaveis Quant. Mercadorias Custo p/ mercadoria

R$ 2.500,00 R$ 500,00 R$ 100,00 R$ 25,00

O preço de compra da mercadoria é R$ 25,00

Valor revenda Imposto s/ Mercadorias vendidas Quant. mercadorias vendidas Preço revenda Lucro
8000 1600 70 R$ 114,29 R$ 6.400
Verifica-se que o bem foi vendido por que R$ 114,29 e que o imposto atribuído a cada produto foi R$ 1,63
Mesmo se deduzirmos o valor do lucro do mês de junho com a aquisição da mercadoria, sem considerar os impostos recuperáveis como custo, não chegamos a nenhuma das alternativas, pois, deduzindo R$ 6.400,00 de R$ 2.500,00 , teríamos a quantia de R$ 3.900,00

E ainda, se acrescermos o imposto Recuperável ao lucro teríamos o valor de R$ 4.400,00 que seria a alternativa "D"
O que não é o caso, conforme parecer COSIT 2/79 subitem 2.2 e item 3 a 5 que transcrevo :
2.2 - O fenômeno da repercussão do imposto, seja para o preço do produto,para os salários ou para os lucros, e que em economia corresponde à teoria da incidência (não confundir com o termo homônimo, mas de significado diverso, de uso em direito tributário) não tem merecido, no direito brasileiro, relevância jurídica. O adquirente do bem, mesmo quando de fato suporte o ônus econômico da tributação, nunca está pagando ICM, IPI, senão o preço de máquinas,
veículos, instalações.
(...)
3. Da exposição anterior resulta que somente são pagos pela pessoa jurídica, na aquisição de bens do ativo permanente, (a) o IPI e o ICM porventura devidos na importação, abandonada a análise do caso de arrematação em leilão, por inocorrente no presente quadro legal; e (b) o imposto de transmissão de imóveis, nos casos em que a lei atribua à parte adquirente a qualidade de contribuinte. A situação a é, entretanto, excluída pela ressalva constante da parte final do citado artigo 16: "..., salvo os pagos na importação de bens, que se acrescerão ao custo de aquisição".
4. Resta, assim, a opção pela dedutibilidade do imposto de transmissão. Faculdade, aliás, já há muito assegurada pelo § 3º do artigo 50 da Lei nº 4.506/64 (RIR/75, artigo 165, § 4º).45. Na hipótese em que legislação especial admita recuperação do imposto destacado em nota fiscal de aquisição do ativo, ele não poderá integrar o custo de aquisição nem afetar o resultado do exercício; daí porque será debitada a conta própria de ativo ou passivo circulante, conforme o caso.
Verificamos, que a questão é bem mais complexa do que o enunciado e, portanto, sem alternativa correta para sua assertiva na prova de suficiência 2013.2

Questão 39 - verifiquem a NBC TGV 46 (F). Acho que ela contraria a resposta do gabarito
Aline Cristina Stopa

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 16:19:54
Pensando sobre os recursos, se um questão for anulada e por eventualidade eu tinha acertado a mesma como ficaria?

Ex. tirei 24, acertei a questão 2 e a mesma foi cancelada, eu ficaria com 23, com 24 ou 25 acertos?

Alguém poderia me informar?
Paulo Maia Ponte Junior

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 16:33:52
Aline Cristina, caso você tenha acertado você fica com a mesma pontuação. Só vai alterar pra quem errou, que passa a pontuar essa questão.
Aline Cristina Stopa

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 16:40:14
Ok, obrigado Paulo Maia.
Ana Beatriz

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 19:37:00
Olá
Fiz a prova de Técnico e estou a disposição para entrar com recurso, pois também acho um absurdo essa prova com questão de nível superior. Por favor entre em contato vamos nos unir para anular o maior número de questões possíveis.

No aguardo.

Ana Beatriz
Maria Regilane

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 19:39:06
Olá Pessoal, se vocês tiverem algum recurso, , tbm estou disposta para entrar com recursos, fiz 24 pontos, eu preciso que anule alguma questão.
Isa Tacon

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 3 de outubro de 2013 às 20:18:57
Vou entrar com recursos para as questões 12, 16 e 44
Alessandro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 07:56:48
Questão nº 03

Uma sociedade empresária apresentou em 31.12.2012 as seguintes informações:


Ajustes Credor de Avaliação Patrimonial R$ 400,00

Ajustes Credor de Conversão do Período R$ 400,00

Aumento do Capital Social R$ 1.600,00

Custo da Mercadoria Vendida R$ 2.400,00

Despesa com IRPJ e CSLL R$ 80,00

Icms Incidentes sobre Vendas R$ 4.000,00

Receitas Financeiras R$ 800,00


Com base nessas informações, assinale a opção que apresenta o Resultado Abrangente Total do período.

a)R$ 4.320,00

b)R$ 3520,00

c)R$ 2.720,00

d)R$ 2.320,00.

Vamos as definições:

Conforme o Manual de Contabilidade Societária, FIPECAFI, PG 475 “Resultado Abrangente incluem as mutações do patrimônio líquido que não representam receitas e despesas realizadas. Inclui alterações que poderão afetar o resultado do período futuramente ou às vezes permanecerão sem esse trânsito.”

Exemplos:

A reavaliação de Ativos, que era contabilizada a Débito do Imobilizado e a crédito diretamente no Patrimônio Líquido era considerado resultado abrangente pois alterava o Patrimônio Líquido sem passar pelo resultado do período.

A avaliação de instrumentos financeiros, pelo valor justo, faz parte também do Resultado Abrangente pois altera o patrimônio Líquido, mas vai transitar pelo resultado do exercício somente no futuro.


Eu fiz o calculo da seguinte forma uma DRE separada :

Receita bruta de Vendas 4.000,00
- CMV (2.400,00)
- ICMS s/ vendas (400,00)
- Despesa com Irpj e csll (80,00)
+ Receitas Financeiras 800,00

= Total 1.920,00

E somei com
Aumento do Capital Social 1.600,00

Então: 1.920,00 + 1.600,00 = 3.520,00.

33 - Uma sociedade empresária investirá o valor de R$ 100.000,00 em um projeto que se espera gerar um retorno de R$ 400.000,00 ao final de dois anos

Considerando uma taxa de juros de 3% a.a., o valor presente líquido desse investimento é de:

a) 282.778,77

b) 277.038,36

c) 276.928,93

d) 266.666,67

VPL = Valor Futuro / (1+i)²

VPL = 300.000 / (1,03)²

VPL = 300.000 / 1,0609 = 282.778,77

De acordo com a NBC TG 46 – Mensuração do Valor Justo, assinale a opção INCORRETA.
a) O valor eem uso utilizado no teste de recuperabilidade de um ativo imobilizado desconsidera na sua mensuração o Valor Justo;
b) O valor justo caracteriza-se pelo reconhecimento de perdas estimadas nos estoques avaliados pelo valor realizável líquido;
c) O valor justo é o preço que seria recebido pela venda de um ativo ou que seria pago pela transferência de um passivo em uma transação não forçada entre participantes do mercado na data de mensuração;
d) O valor justo é uma mensuração baseada em mercado.
Resposta: A
Nem sempre é desconsiderado. (PROVISÓRIO)


Com base no texto, identifique o item INCORRETO.
a) O capitalismo sucedeu o sistema econômico mercantilista;
b) O “preço justo” era o preço fixo arbitrado pelo monarca, desconsiderando a lei da oferta e da procura dos produtos;
c) Impostos como o ICMS e o IPI estão embutidos hoje no valor final dos serviços e das mercadorias;
d) A presidenta da República regulamentou a lei que obriga a supressão dos impostos invisíveis que o Congresso sancionou.

Resposta: A.
Foi o mercantilismo que precedeu algo.

Na questão 35 ao meu ver a resposta correta é a "b". Não precisa nem fazer cálculo: se é juros simples de 30% ao ano, a taxa ao mês é de 2,5% (30% / 12). Se o título foi pago 4 meses antes, o desconto seria de 10% (2,5% . 4). Então, o desconto será de R$ 1.500,00.

Questão 16
Considerei duplicatas descontadas como redutora do ativo, logo o valor total do Ativo é R$ 158.000,00.
Alessandro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 07:59:46
quem tiver argumentos para entrar com recursos....por favor.......divulguem............não é só apenas escrever que está entrando com recurso nas questões........divulguem os argumentos como acabei de fazer.......vamos nos unir, mas com contundência dos fatos.
Alessandro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 08:41:46
QUESTÃO 41

QUESTÃO 41

Resposta C

Pois, gastos com armazenamento de produtos acabados, faz parte do Custo de Armazenagem:
CUSTO DE ARMAZENAGEM: Valor que envolve gastos com espaço para armazenagem e pessoal para movimentação do produto. O armazenamento consome espaço , demanda movimentação dentro da fábrica, pode danificar o material, e torná-lo obsoleto, gerando CUSTO.






Leticia Pinheiro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 08:47:44
Bom dia,

Pessoal vocês tem a fundamentação teórica para a questão 46?

Obrigada

Leticia Pinheiro
Analista Contábil
São Luis - MA
Leticia Pinheiro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 08:48:04
Vocês estão conseguindo acessar o site do cfc?

Leticia Pinheiro
Analista Contábil
São Luis - MA
Willian Alves de Lima

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 08:57:47
Eu entrei só ontem, para enviar recurso nas questões 3, 13 e 16.

Willian Alves de Lima
Leticia Pinheiro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 09:15:27
Willian Lima

Vocês pode me enviar o teu recurso da 3ª Questão?

Leticia Pinheiro
Analista Contábil
São Luis - MA
Willian Alves de Lima

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 09:18:32
Peguei esse recurso lá nas respostas do pessoal do Bacharel, é do sr. Alaelson Cruz dos Santos, a questão é a mesma do tecnico contabil só precisa ser alterada a alternativa que está diferente.


RECURSO CONTRA O GABARITO DA QUESTÃO Nº 16
Pedido de anulação da questão nº. 16 da prova de Bacharel em Ciências Contábeis do Exame de Suficiência CFC 2013/2, aplicado em 29/09/2013, pelos fundamentos que seguem:
Segundo o gabarito preliminar divulgado pelo CFC, a resposta correta seria a alternativa "D", pois considera a conta Duplicatas Descontadas como integrante do Passivo Circulante.
Fundamentação do Recurso:
Base para a fundamentação: Contabilidade Básica, 9ª edição, Ricardo Ferreira, Editora Ferreira, página 185.
A questão 16 deve ser anulada, pois a classificação das duplicatas descontadas tem sido entendida pela literatura e ensinada pelos professores dos cursos superiores de contabilidade como conta redutora do Ativo Circulante.
É muito comum as empresas fazerem uso de descontos de duplicatas para obter recursos financeiros a serem usados em suas atividades operacionais. O desconto de duplicatas é uma operação financeira em que a empresa “vende” determinadas duplicatas para o banco em troca de uma antecipação do valor em conta corrente, sendo cobrado juros nessa operação.
Embora os títulos negociados sejam transferidos para a instituição financeira, a empresa fica responsável pelo pagamento dos mesmos, em caso de não liquidação pelo devedor. As duplicatas descontadas são registradas em conta redutora do ativo circulante, logo após a conta “duplicatas a receber”. Esta conta recebe o nome de “duplicatas descontadas”, e tem natureza credora.
A conta “duplicatas descontadas” deve ser creditada no momento da operação do desconto, quando o Banco credita o valor na conta corrente da empresa, e deve ser debitada no momento da liquidação do título pelo devedor, ou quando, o Banco debitar o valor da conta corrente da empresa, pelo fato do devedor não efetuar o pagamento.
Nessa operação, o Banco cobra juros. Os juros debitados pelo Banco devem ser contabilizados como “encargos financeiros a transcorrer“, já que se tratam de despesas antecipadas, sendo debitada por ocasião do desconto e creditadas no momento em que a despesa é incorrida, observando-se o regime de competência.
O entendimento do item 20 do Pronunciamento Técnico CPC 38 é que as duplicatas descontadas, quando não há transferência dos riscos e benefícios da propriedade, devem ser classificadas como passivo, sendo que a duplicata a receber continua a ser mantida no ativo até o seu efetivo recebimento.
Na operação de desconto, o banco antecipa o valor de títulos de crédito (duplicatas, notas promissórias), pagando à empresa o valor atual (valor nominal do título menos o desconto). A empresa, entretanto, não promove a baixa do valor do documento, na conta Duplicatas a Receber, no ato da operação de desconto, porque se o título não for recebido do cliente, o banco poderá cobrá-lo de quem lhe efetuou o desconto.
Muito embora se refiram ao período ainda a transcorrer até a data de vencimento do título de crédito, os juros do desconto são cobrados antecipadamente.
Antes da convergência da Contabilidade brasileira aos padrões internacionais, a operação de desconto de duplicata a receber de cliente era registrada assim:
D - Bancos Conta Movimento (¬ Ativo)
D - Juros a Vencer (¬ Ativo)
C - Duplicatas Descontadas ( Ativo)
No ato do desconto, a empresa registrava os juros da operação como despesa antecipada, no ativo, e os apropriava posteriormente ao resultado, de acordo com o prazo transcorrido. A conta Duplicatas Descontadas era classificada como retificadora do ativo. Retificava a conta Duplicatas a Receber.
Todavia, com a aplicação das Normas Internacionais de Contabilidade, o critério que provavelmente deverá predominar no registro do desconto de duplicatas será este:
D - Bancos Conta Movimento (¬ Ativo)
D - Encargos Financeiros a Transcorrer ( PE)
C - Duplicatas Descontadas (¬ PE)
Desse modo, a conta Duplicatas Descontadas passa a ser classificada no passivo exigível, sendo retificada pela conta Encargos Financeiros a Transcorrer. A justificativa para esse tratamento é que, como o desconto de duplicata não transfere para o banco o risco do não recebimento do título, trata-se, na essência, de um “empréstimo” bancário com duplicatas oferecidas em garantia.
Lançamento de apropriação dos juros ao resultado:
D - Despesa de Juros ( SL)
C - Encargos Financeiros a Transcorrer (¬ PE)
Quando o banco recebe a duplicata, é remetido um aviso do fato à empresa, que só então efetua a baixa na conta Duplicatas a Receber, mediante o seguinte lançamento:
D - Duplicatas Descontadas ( PE)
C - Duplicatas a Receber ( Ativo)

Nesse período de transição para as normas internacionais, é preciso considerar as duas formas de registro, pois ainda não se pode afirmar que critério cada banca organizadora dos concursos adotará de imediato.
Cito como exemplo relevante a ESAF, organizadora dos concursos da Receita Federal, que em suas provas tem classificado a conta Duplicatas Descontadas como retificadora do ativo circulante e calcula a provisão para devedores duvidosos com base nas perdas estimadas, conforme a Lei das S/A, que manteve as provisões retificadoras do ativo, contrariando o CPC, que determina o cálculo com base nas perdas incorridas e só admite provisões do passivo exigível.
Vale ressaltar que os pronunciamentos do CPC não revogam a lei das Sociedades Anônimas, ainda que aprovados pela CVM ou pelo CFC).

Ante o exposto, solicito o deferimento do presente recurso e que o mesmo seja julgado procedente, devendo ser anulada a questão de nº. 16 do referido exame, revertendo a pontuação para todos os candidatos conforme o item 10.11 do referido Edital.

FONTE: Alaelson Cruz dos Santos - http://acscursos.blogspot.com/

Willian Alves de Lima
Aline Cristina Stopa

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 09:35:20
Bom Dia !

Willian Alves vc poderia me enviar o seu recurso para a questão 3 ?

Obrigado

Andressa Lima dos Santos

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 10:36:04
Bom dia pessoal!

Eu entrei com recurso na questão 16, pois considerei duplicatas descontadas como conta redutora do ativo, assim o ativo ficou em 158.000,00

Conforme consulta no site: http://www.portaldecontabilidade.com.br/guia/descontoduplicatas.htm

Que diz o seguinte:

DESCONTO DE DUPLICATAS

O desconto de duplicatas é uma operação financeira em que a empresa entrega determinadas duplicatas para o banco e este lhe antecipa o valor em conta corrente, cobrando juros antecipadamente.

Embora a propriedade dos títulos negociados sejam transferidos para a instituição, a empresa é co-responsável pelo pagamento dos mesmos em caso de não liquidação pelo devedor. Neste caso, a instituição financeira leva a débito em conta corrente da empresa o valor de face do título não liquidado.

TRATAMENTO CONTÁBIL

Os valores de face das duplicatas descontados são registradas numa conta redutora do ativo circulante, logo após a conta “duplicatas a receber”. Esta conta recebe o nome de “duplicatas descontadas”, tendo saldo credor.
Leticia Pinheiro

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 10:36:11
Bom dia!

Wilian...vc poderia enviar a 3ª Questão?

Leticia Pinheiro
Analista Contábil
São Luis - MA
Andressa Lima dos Santos

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 10:44:50
Bom dia pessoal!

Eu entrei com recurso na questão 16, pois considerei duplicatas descontadas como conta redutora do ativo, assim o ativo ficou em 158.000,00

Conforme consulta no site: http://www.portaldecontabilidade.com.br/guia/descontoduplicatas.htm

Que diz o seguinte:

DESCONTO DE DUPLICATAS

O desconto de duplicatas é uma operação financeira em que a empresa entrega determinadas duplicatas para o banco e este lhe antecipa o valor em conta corrente, cobrando juros antecipadamente.

Embora a propriedade dos títulos negociados sejam transferidos para a instituição, a empresa é co-responsável pelo pagamento dos mesmos em caso de não liquidação pelo devedor. Neste caso, a instituição financeira leva a débito em conta corrente da empresa o valor de face do título não liquidado.

TRATAMENTO CONTÁBIL

Os valores de face das duplicatas descontados são registradas numa conta redutora do ativo circulante, logo após a conta “duplicatas a receber”. Esta conta recebe o nome de “duplicatas descontadas”, tendo saldo credor.
Elio Rodrigues da Mota

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 10:56:03
essa prova do crc é muito dificil acertei 20 questoes de tecnico e faço 4º semestre de ciencias contabeis mas mesmo assim nao consegui passar acho que eles deveriam fazer uma prova mais facil de entender porque as questoes muitas vezes sao difrente daquilo que estudamos e tambem sao muito dificeis de resolver acho que os estudantes precisam começar a reclamar essa é a minha opiniao aja visto que a contabilidade se aprende
mesmo é na pratica nao ha necessidade d se fazer uma prova tao dificil.
postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 11:02:34
Bom dia!

Olha essa pergunta realizada no site do conselho:

http://www.portalcfc.org.br/coordenadorias/camara_tecnica/faq/faq.php?id=2040

Duplicatas Descontadas

Questionamento - A duplicata descontada deve ser contabilizada em conta retificadora do ativo ou em conta do passivo?

Resposta - As empresas que detém duplicatas a receber de seus clientes podem receber esses valores antecipadamente. Nessa operação, chamada de desconto de duplicata, a empresa não transfere o risco do sacado não honrar sua dívida. Logo, o título continua registrado como ativo circulante ou não circulante da empresa, conforme previsto no item 29 da NBC TG 38, aprovada pela Resolução CFC nº 1.196/09.

Em essência, a empresa está tomando um empréstimo oferecendo a duplicata como garantia. O valor recebido pelo adiantamento (empréstimo) deve ser contabilizado como passivo circulante ou não circulante e os encargos cobrados pelo banco devem ser reconhecidos como despesa financeira.

Aline Cristina Stopa

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 4 de outubro de 2013 às 11:05:42
Li que algumas pessoas pediram recurso da questão 44 com os argumentos abaixo:

"Anunciado da questão nº. 44:

Ela nos diz que: "Um contador adota como estratégia de marketing publicar anúncios em jornal. Nos anúncios, ele faz indicações de títulos, especializações serviços oferecidos, trabalhos realizados, ALÉM (QUE NÃO CONSTA NA LEI) DA RELAÇÃO DOS CLIENTES QUE AUTORIZARAM A PUBLICAÇÃO DE SEU NOME.”

"De acordo com o Código de Ética Profissional do Contabilista, constitui infração anunciar, em qualquer modalidade ou veículo de comunicação, conteúdo que resulte na diminuição do colega, da Organização Contábil ou da classe, sendo sempre admitida a indicação de títulos, especializações, serviços oferecidos, trabalhos realizados e relação de clientes."

Sendo assim, não só dos clientes que “AUTORIZAM” a publicação de seu nome.

Portanto, o Código de Ética, não generaliza apenas os que autorizam, mas a relação de clientes como um todo. Por esse motivo exposto Solicito encarecidamente revisão e validação da questão.

Por Elem Sodre"

Essa questão caberia mesmo recurso ?

mostrando página 1 de 2
1 2

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.79 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César