Contábeis o portal da profissão contábil

21
Feb 2017
18:14
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


CONTABILIZAÇÃ DE APLICAÇÕES FINANCEIRAS

93respostas
104.149acessos
  

mostrando página 1 de 4
1 2 3 4
Helena Alves

Usuário Frequente

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens96
pontos1.007
membro desde14/03/2006
cidadeCubatao - SP
Postada:Segunda-Feira, 11 de setembro de 2006 às 19:00:00
Boa Noite!
Gostaria de informações sobre lançamentos de aplicações financeiras:
CDB Bradesco
praticamente quase todos os dias teve resgate de aplicação, será necessário fazer todos os lançamentos, ou soma-se os resgates do mês e faz um unico lançamento, e da renda tributavel teve imposto de renda, como lança-lo: e IRRF a recuperar???
e o lançamento do rendimento lançarei o bruto e o rendimento liquido, por gentileze me de exemplos:
Desde já, agradeço antecipadamente

Helena Alves.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Saulo Heusi

Usuário VIP

profissão
mensagens21.877
pontos213.970
membro desde24/07/2006
cidade
Postada:Segunda-Feira, 11 de setembro de 2006 às 23:01:00
Oi Helena

Os CDB Certificados de Depósitos Bancários são, por definição, aplicações financeiras de Renda fixa que têm como característica o fato de serem resgatáveis a qualquer momento, sem vinculação a prazo predeterminado ou, resgatáveis em prazo determinado, caso este ocorra até o término do exercício social seguinte. Logo devem ser lançadas em conta do Grupo do Ativo Circulante.

Conforme consta no Artigo 773 do Regulamento do Imposto de Renda (Decreto 3000/99)

"O imposto de renda retido na fonte sobre os rendimentos de aplicações financeiras de renda fixa e de renda variável ou pago sobre os ganhos líquidos mensais será (Lei nº 8.981, de 1995, art. 76, incisos I e II, Lei nº 9.317, de 1996, art. 3º, § 3º, e Lei nº 9.430, de 1996, art. 51):

I - deduzido do devido no encerramento de cada período de apuração ou na data da extinção, no caso de pessoa jurídica tributada com base no lucro real, presumido ou arbitrado;

II - definitivo, no caso de pessoa física e de pessoa jurídica optante pela inscrição no SIMPLES ou isenta."

Supondo-se que sua empresa não esteja enquadrada no Simples Federal, o Imposto de Renda retido na fonte é perfeitamente compensável com o a pagar, conforme consta da legislação acima.

Admitamos um exemplo em que os valores (simbólicos) fossem:

Aplicação - 10.000,00
Rendimento - 2.000,00
Imposto de Renda retido na fonte - 300,00

Na prática, os lançamento ficariam assim;

Pela aplicação

D - Aplicações Financeiras (Ativo Circulante)
C - Bancos Conta Movimento (Ativo Circulante) - 10.000,00

Pelo resgate com reconhecimento dos rendimentos e da retenção do IR

D - Bancos Conta Movimento (Ativo Circulante) - 11.700,00
D - Impostos a Recuperar (Ativo Circulante) - 300,00
C - Rendimentos de Aplicações Financeiras (Resultado) - 2.000,00
C - Aplicações Financeiras (Ativo Circulante) - 10.000,00

Por mais repetitivos que sejam, devem ser feitos (sim) um para cada transação. Lançamentos pela totalidade somente serão admitidos se você tiver livros auxiliares que detalhem os referidos totais e isto seria mais trabalhoso ainda.

Por outro lado o detalhamento tornará mais prática a conferência.

A propósito não se esqueça que considera-se como receita bruta total o produto da venda de bens nas operações de conta própria, o preço dos serviços prestados e o resultado auferido nas operações de conta alheia, acrescidos das demais receitas, como rendimentos de aplicações financeiras (renda fixa e variável), ganhos de capital, receita de locação de imóveis, descontos ativos, variações monetárias ativas, juros recebidos como remuneração do capital próprio, etc. (RIR/99, arts. 518, 519 e 521).

4 pessoas aprovaram essa mensagem.

Everton Avelino

Usuário 5 Estrelas Novas

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens428
pontos3.572
membro desde18/07/2006
cidadeGuaruja - SP
Postada:Terça-Feira, 12 de maio de 2009 às 22:21:59
Boa noite Saulo,


No caso de uma associação (Isenta) o lançamento ficaria assim:


D - Bancos Conta Movimento (Ativo Circulante) - 11.700,00
D - Imposto de Renda Retido na Fonte (Ativo Circulante) - 300,00
C - Rendimentos de Aplicações Financeiras (Resultado) - 2.000,00
C - Aplicações Financeiras (Ativo Circulante) - 10.000,00

Quando se diz que os rendimentos não estão isentos do IR ele se refere ao imposto retido na fonte correto?

"Os fins não justificam os meios".

2 pessoas aprovaram esta mensagem.

Ana Paula da Costa

Usuário Novo

profissãoAssistente Administrativo
mensagens8
pontos51
membro desde15/09/2008
cidadeSao Jose dos Campos - SP
Postada:Quinta-Feira, 4 de junho de 2009 às 09:23:23
Bom dia!

Sobre os rendimentos de aplicação financeira existe alguma regra para se apurar o Pis e Cofins, minha dúvida é se calculo o Pis e Cofins somente no resgate da aplicação ou se posso fazer sobre os rendimentos do mês mesmo que não haja o resgate. Preciso da base legal, pois preciso apresentar a minha chefe.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcio Vitti

Usuário 5 Estrelas

profissãoContador(a)
mensagens184
pontos1.535
membro desde15/09/2008
cidadePiracicaba - SP
Postada:Quarta-Feira, 30 de setembro de 2009 às 09:42:13
Bom Dia
Em uma Empresa Pequeno Porte optante pelo Simples Nacional, que só é feito LIVRO CAIXA, como é lançado essas aplicações e seus posteriores Resgates?? alguem teria um exemplo?

Agradeço desde já,
Márcio Vitti

Márcio Vitti

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Saulo Heusi

Usuário VIP

profissão
mensagens21.877
pontos213.970
membro desde24/07/2006
cidade
Postada:Quarta-Feira, 30 de setembro de 2009 às 15:16:52
Mensagem Editada por Saulo Heusi em 30/09/2009 15:26:00
Mensagem Editada por Saulo Heusi em 30/09/2009 15:27:00
Boa tarde Marcio,

Uma vez que a escrituração do Livro Caixa engloba (obrigatoriamente) toda a movimentação financeira e bancária) neste caso, reconheça os lançamentos referentes a aplicação apenas quando estes constarem do extrato bancário, ou seja, quando da aplicação, rendimento líquido e resgate .

Com vistas a enriquecer minha resposta, uso da opção "Editar" para indicar-lhe a matéria disponibilizada pelo Claudio acerca da escrituração Livro Caixa

...

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quinta-Feira, 1 de outubro de 2009 às 13:09:20
Sobre os rendimentos de aplicação financeira existe alguma regra para se apurar o Pis e Cofins, minha dúvida é se calculo o Pis e Cofins somente no resgate da aplicação ou se posso fazer sobre os rendimentos do mês mesmo que não haja o resgate. Preciso da base legal, pois preciso apresentar a minha chefe.


Boa tarde

Aproveitando o assunto da Ana Paula, acrescentando também o reconhecimento do ir s/aplicações no final de cada mês. exemplo:

não houve resgate, somente os rendimentos.
principal: 10.000,00
rendimentos: 1.000,00
projeção de ir: 150,00

No extrato do CDB, vem informando este valor de projeção de ir.
posso reconhecê-lo na recuperação de ir ou na despesa dependendo da forma de tributação, mesmo não havendo resgate? calculo o pis e a cofins também?



Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Leandro Carlos

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens41
pontos709
membro desde24/09/2009
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 09:26:46
Bom dia

Estou com uma dúvida a respeito de um valor em uma aplicação CDB.
No extrato do mes 07/2009 apresentava R$ 874,40 de IR projetado, e um capital de R$ 80.000,00.
Porem no dia 10/08 foi resgatado R$ 50.000,00 com IR de 566,60 e no dia 20/08 foi resgatado R$ 30.000,00 com IR de 356,10.
Na contabilidade esta aparecendo uma diferença de R$ 48,30. No dia 30/07 contabilizei o IR projetado de R$ 874,40 e essa diferença é justamente a diferença entre o IR projetado no Extrato de 07/2009 com o IR "realizado" no extrato de 08/2009. Gostaria de Saber como devo contabilizar essa diferença.
Eu acredito que o IR projet. do dia 30/07 seria correspondente a 30 dias e como ocorreu o resgate antecipadamente surgiu essa diferença.
Desde ja agradeço a atenção.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 10:00:59
Bom dia Leandro

neste questão você colocou, o IR contabilizado como projetado foi recuperado para o pagamento do IRPJ devido?

Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Leandro Carlos

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens41
pontos709
membro desde24/09/2009
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 10:05:32
Mensagem Editada por Leandro Carlos em 15/10/2009 10:07:00
A empresa é imune ao IRPJ.
Eu contabilizei ele como uma provisao de IR, para adequar o saldo bancario com o saldo contábil.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 10:32:50
mas neste caso não há recuperação de imposto de renda uma vez que a empresa não contribui com o mesmo, não seria o mesmo caso das empresas do simples nacional, no qual o IRRF s/aplicações financeiras são classificadas como despesas tributárias?


e uma outra coisa, no que se refere a entidades imunes, eu entendo que solvo dispositivo contrário o art.34 da IN 25/2001, diz que esse tippo de entidade não sobre retenção na fonte de imposto de renda sobre aplicações financeiras, devendo a mesma apresentar-se formalmente a fonte pagando como uma entidade imune.

Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Leandro Carlos

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens41
pontos709
membro desde24/09/2009
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 11:03:26
A empresa em questao é um conselho profissional, e no anexo l da IN 25/2001, nao tem essa opção.
Por via das duvidas vou entrar em contato com o Banco para ver o que eles me dizem.
Mas voltando a questão da contabilização, mais precisamente no caso dos R$ 48,30, como você procederia?

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 11:32:39
no caso da diferença, em classificaria em ir s/rendimento de aplicacoes financeiras no grupo de despesas tributárias, apenas aumentando o saldo já existente em 31/07, e baixando o saldo de 48,30 da aplicacao financeira.


entende-se capital como o valor aplicado? e os rendimentos?



Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Leandro Carlos

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens41
pontos709
membro desde24/09/2009
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 11:39:01
Ok.

Muito obrigado pela ajuda.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 11:53:26
Leandro

Teria alguma sugestão referente a pergunta que fiz antes da sua.

grato

Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Leandro Carlos

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens41
pontos709
membro desde24/09/2009
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quinta-Feira, 15 de outubro de 2009 às 13:39:26
Infelizmente não tenho sugestão, pois não tenho muito conhecimento nessa area de tributos. Mas acredito que logo voce tera a resposta.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Waldemar Baptista Neto

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens7
pontos50
membro desde13/01/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 09:48:03
Bom dia.

Alguem saberia me dizer como contabilizo o valor do IR calculado no extrato da aplicação financeira sobre o rendimento?

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Leandro Carlos

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens41
pontos709
membro desde24/09/2009
cidadeCuritiba - PR
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 11:39:33
Bom dia Waldemar
Eu entendo que voce devera contabilizar como provisao para IR sobre aplicação financeira, e quando ocorrer o resgate da aplicação voce faz a dedução do valor do IR.

Ex:

aplicação 1000,00
C - Banco
D - Aplicação

Rendimentos 100,00
D - Aplicação
C - rendimentos

IR - 30,00
C - Aplicação
D - provisao de IR.

quando voce resgatar
D - despesa com ir sobre aplicação financeira
C - Provisao de IR.

Acredito que a maneira correta seria essa.
Espero ter ajudado.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Waldemar Baptista Neto

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens7
pontos50
membro desde13/01/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 13:07:31
O problema é que se eu lançar desta maneira o valo da conta aplicação não confere com o extrato de aplicação...

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 13:14:25
talvás se você nos informasse os valores e o saldo que deseja encontra no extrato seria mais fácil.

Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Waldemar Baptista Neto

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens7
pontos50
membro desde13/01/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 13:29:32
Ta brincando né !!!!!!!

Ja disse q a diferença é o valor do IR...
Estamos falando de como lançar a escrituração e não de quanto é o resultado.
Vou explicar melhor:

Se eu lançar da maneira como o Leandro explicou antes, eu tenho um valor menor do que o extrato me mostra.
Se eu não lançar o IR, eu fico com o valor correto.

Então perguntei se seria certo eu deixar o IR mensal sobre o rendimento de lado e lançar apenas o ir calculado sobre a quantia resgatada na data do resgate.

Seria correto?

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 14:31:45

Ta brincando né !!!!!!!

vejo que é novo no forum, por isso não agradeceu a resposta do amigo que quis te ajudar e ainda sim me respondeu com exclamações, estamos aqui para te ajudar e pelo visto não leu as regras do forum.

Já pesquisei muito sobre este assunto, e cada caso pode se tornar um caso.

Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Waldemar Baptista Neto

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens7
pontos50
membro desde13/01/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 14:36:37
Ok... desculpa... agredeço sim a ajuda do amigo... e disse q daquela maneira eu ja fiz e não consegui chegar ao resultado correto...

Acredito q seja anti-ético abrir valores de clientes...

E gostaria apenas de saber se a conclusão a qual cheguei esta correta ou não.

Peço desculpas mais uma vez...

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 15:13:19
Boa tarde

quando pedi os valores é que podemos ir mais direto ao ponto, a questão de ser valores de clientes, não precisa se preocupar, pois precisa infomar o nome do cliente.

A explicação do Leandro é bem certa, mas é como eu te disse, pode ser um caso mais específico.

O IR sobre rendimentos vejo que a classificação primeiramente depende do tipo de apuração de tributos da empresa, Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional.

você irá resgatar o rendimento?

neste extrato de aplicação há rendimentos resgatados no mês?

em extratos que eu trabalho, tenho ir projetado que o extrato de CDB do BB me fornece, mas sabemos que o Ir se dá pelo resgate ou pela renovação do CDB.

então este valor de ir é apenas informativo de quanto você teria de resgate líquido se efetuasse o resgate naquele momento.

entende?


Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Waldemar Baptista Neto

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens7
pontos50
membro desde13/01/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 15:48:01
Obrigado.

Agora vc confirmou minha conclusão.

Então entendo q a explicação q o Leandro Carlos nos passou é correta quando tenho resgate no mês, mas para simples lançamento de rendimento sem nenhum resgate o IR q aparece é apenas informação da qual não lançamos.

Obrigado aos dois e desculpa pela exclamação.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 16:04:35
Isto mesmo.

Podemos contabilizar este ir projetado se você quiser demonstrar no seu balancete o valor liquido, assim o cliente sabe quanto que ele tem disponível para resgate em mãos.

ex. pense comigo.

meu cliente olha na conta de aplicação dele o valor de 1.000.000.
- opa!, tenho 1.000.000 para pegar - mas ele não sabe que tem pelo menos 17,50% por exemplo de ir e que o valor real que ele teria é 825.000.
mas aonde classificar este valor de ir?
despesa direta do mês. quando hover resgate contabilizar o valor líquido do resgate (quando não recuperado).
ir a compensar (a medida que for sendo feito o resgate vai dando baixa neste conta).

o pensamento não é fechado, estas são as conclusões que eu cheguei, temos que analisar o modelo de operação na aplicação financeira.

se definimos estas bases teóricas fica fácil.

Nunca se esqueça que, se vizualizar-mos ativos e passivos, podemos classificar qualquer evento.

se puder expandir ou replicar será de grande ajuda.










Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Waldemar Baptista Neto

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens7
pontos50
membro desde13/01/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 16:15:16
Concordo plenamente.

Mas e se criarmos uma conta chamada "Prov de IR s/rendimento de aplicações" no grupo do ativo para visualizarmos? Vocês acham correto?

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Marcos Vinícius Souza

Usuário Frequente

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens62
pontos624
membro desde22/09/2009
cidadeVila Velha - ES
Postada:Quarta-Feira, 13 de janeiro de 2010 às 16:27:23
vc vai recuperar estes valores?

Marcos Vinícius Souza
Analista Contábil

1 pessoa aprovou esta mensagem.

José Carlos da Silva

Usuário Frequente

profissão
mensagens61
pontos880
membro desde18/09/2009
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quinta-Feira, 14 de janeiro de 2010 às 18:06:17
Prezados Colegas do Forum
Também tenho dúvidas quanto aos lançamentos,
Estou refazendo a contabilidade de uma empresa tributada pelo lucro presumido.
Quanto as receitas normais da atividade, já foram, calculadas, pagas e contabilizadas e entregue as obrigações acessórias, em suas datas próprias.
Somente não foram lançadas a aplicação, os resgates e Irfonte e os tributos que incidem;
Tenho dúvida quanto a apuração, recolhimento e contabilização do pis, cofins, irpj e cssl.
No caso do Csll e IPRJ utiliza-se a base de calculo 32% ou é direta sobre os rendimentos.
O pis e a cofins sobre os rendimentos devo recolher mensalmente ou somente no reagate, assim como o irpj e cssl sobre os rendimentos devo recolher trimestralmente.
No caso do irpj compesar o irrfonte.
Após a compensação do Ir, se der saldor credor o que fazer. Sei que depois de sanadas as irregularidades devo retificar as obrigações acessórias, segue resumo do extrato:
Seque exemplo do extrato bancário.

Por favor me exemplo de lançamentos

Perído de 01 a 29/02/2008
Saldo anterior R$ -0-
+Aplicação R$ 230.000,00
+Rendimentos Bruto no período R$ 1.033,96
Saldo Atual Bruto R$ 231.033,96

Período de 01 a 31/03/2008
Saldo Anterior R$ 231.033,96
+Rendimento Bruto do período R$ 1.144,30
Saldo Atual bruto R$ 232.178,26

Período de 01 a 30/04/2008
Saldo anterior R$ 232.178,26
+ Aplicação R$ 30.000,00
+Rendimento bruto do período R$ 927,46
Saldo Atual bruto R$ 263.105,72

Período de 01 a 31/05/2008
Saldo anterior R$ 263.105,72
+Rendimentos Bruto do período R$ 1.416,89
(-) Antecipação de IR R$ 678,38
Saldo atual bruto R$ 263.844,23

Período de 01 a 30/06/2008
Saldo anterior R$ 263.844,23
+Aplicação R$ 40.000,00
+Rendimentos bruto do período R$ 1.726,94
Saldo atual bruto R$ 305.571,17

Perído de 01 a 31/07/2008
Saldo anterior R$ 305.571,17
+Aplicação R$ 30.000,00
+Rendimento bruto do período R$ 2.067,36
Saldo atual bruto R$ 337.638,53

Período de 01 a 31/08/2008
Saldo anterior R$ 337.638,53
(-) Resgate no período R$ 9.032,41
(-) Ir s/ resgate R$ 32,41
Resgate Liquido R$ 9.000,00
+ Rendimento bruto do período R$ 2.167,04
Saldo atual bruto R$ 330.773,16

Período de 01 a 30/09/2008
Saldo anterior R$ 330.773,16
+ Aplicação no periodo R$ 22.462,54
+ Rendimento bruto do período R$ 2.370,26
Saldo atual bruto R$ 355.605,96

Periodo de 01 a 31/10/2008
Saldo anterior R$ 355.605,96
+Rendimentos no período R$ 2.643,78
Saldo atual bruto R$ 358.249,74

Perído de 01 a 30/11/2008
Saldo anterior R$ 358.249,74
(-) Resgate no período R$ 55.442,24
Ir s/ resgate R$ 442,24
Resgate liquido R$ 55.000,00
+Rendimentos no período R$ 2.186,76
(-) Antecipação de Ir R$ 1.661,02 ???????
Saldo atual bruto R$ 303.333,24

Perído de 01 a 31/12/2008
Saldo anterior R$ 303.333,24
(-)Resgate no período R$ 30.104,27
Ir s/ resgate R$ 104,27
Resgate liquido R$ 30.000,00
+Rendimentos no período R$ 2.168,98
Saldo atual bruto R$ 275.397,95

Solicitei ao banco o informe de rendimentos, referente a aplicações do ano de 2008, como segue:

05/2008 Rend. Trib.Fonte 4.522,60 Irfonte 678,38
08/2008 121,39 32,41
11/2008 13.040,75 2.103,26
12/2008 92,01 104,27
total 17.776,75 2.918,32

c/c em CCDI 31/12/2008 3.681,10

1 pessoa aprovou esta mensagem.

André Luiz Frutuoso

Usuário Novo

profissão
mensagens18
pontos185
membro desde22/12/2009
cidadeFlorianopolis - SC
Postada:Segunda-Feira, 22 de fevereiro de 2010 às 21:07:55
Prezados Senhores !

Gostaria de primeiramente parabenizar aos administradores deste forum pelos excelentes serviços prestados a nossa classe face a organização e ao nível ao qual mantem as discusões no site, o que faz com que possamos confiar e utilizá-lo como ferramenta no nosso dia a dia.
Tenho uma duvida a esclarecer com os colegas, todos os tipos de aplicações financeiras são efetivamente consideradas como de tributação exclusiva e retida na fonte pela fonte pagadora ou tenho que oferecer a tributação os rendimentos auferidos seja no regime de lucro presumido ou no lucro real ? se tenho que tributar tais rendimentos qual efetivamente é o fato gerador para o recolhimento do imposto, seria o resgate dela ? e a incidencia de CSLL, existe nestes casos ?
Desde já agradeço e me coloc a disposição para esclarecimentos.

1 pessoa aprovou esta mensagem.


mostrando página 1 de 4
1 2 3 4

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.38 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César