Contábeis o portal da profissão contábil

1
Nov 2014
00:23
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Contabilização Ativo Imobilizado

6   respostas
19.694   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

postada em: Segunda-Feira, 24 de março de 2008 às 14:09:46
Por gentileza,

Na aquisição de um imobilizado por exemplo:

* computador + frete

o frete será contabilizado no imobilizado fazendo parte do custo do computador ?
Vasconcelos Reis Wakim

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 24 de março de 2008 às 16:56:52
Boa tarde Wanderlei,

O frete faz parte em qualquer aquisição de mercadoria para revenda, sendo portanto considerado custo, para posteriormente poder colocar o preço do produto final para revenda, sem ter preuízos.

Quando se trata de ativo imobilizado, entendo que não seria custo, mas sim, despesa. Portanto, o registro do ativo, será pelo valor de aquisição (valor do bem) e o valor referente ao frete deverá ser lançado na conta Despesas com Fretes.

Essa é minha opinião, salvo melhor juízo.


Vasconcelos Reis Wakim
Contador CRCMG 082870/O-8 T-TO
Mestrando em Desenvolvimento
Regional e Agronegócio - UFT/TO
postada em: Terça-Feira, 25 de março de 2008 às 10:12:06
Bom dia.

Gostaria de ´saber exatamente os lançamentos de compra de um terreno, despesas de construção e depois a transferencia para vender.
Olga
Vasconcelos Reis Wakim

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 25 de março de 2008 às 12:02:47
Olga,

Neste casa de construtora, não tenho experiência em lhe informar precisamente como deve ser feita a contabilização dos custos de construção e posteriormente o registro da venda. De repente este livro pode lhe ajudar: Contabilidade da Construcao Civil e Atividade Imobiliaria - Magnus Amaral Da Costa.

Cordialmente,
Claudio Rufino

Moderador

postada em: Terça-Feira, 25 de março de 2008 às 13:37:24
Olga Maria de Oliveira Vieira, boa tarde

Caríssima Olga, se estivermos falando de "Atividade Imobiliária", notar o seguinte aspécto.

A venda de unidades imobiliárias considera-se efetivada ou realizada quando contratada a operação de compra e venda, ainda que mediante instrumento de promessa, carta de reserva com princípio de pagamento ou qualquer outro documento representativo de compromisso ou quando implementada a condição suspensiva a que estiver sujeita essa venda.

Considera-se condição suspensiva aquela que subordine a aquisição do direito à verificação ou ocorrência do fato nela previsto, tal como a cláusula que faça a eficácia da operação de compra e venda dependente de financiamento do saldo devedor do preço, ou a que sujeite essa eficácia à liberação de hipoteca que esteja gravando o bem negociado.

No caso da venda sujeita à condição suspensiva, as quantias recebidas pelo contribuinte, a qualquer título, na fase que anteceder ao implemento da condição, poderão ser contabilizadas em conta de antecipação de clientes, classificável no passivo circulante.

Uma vez implementada a condição suspensiva convencionada, as quantias antecipadas pelo comprador do imóvel serão convertidas em receita do período da efetivação da venda, com o conseqüente reconhecimento do lucro bruto a elas correspondente.

Será computado no resultado do período em que ocorrer a resolução do contrato, ou o distrato da venda, o valor da diferença entre a quantia restituída ao comprador e os custos do imóvel apropriados ao resultado de cada período anterior.
As normas para apuração e tributação dos resultados dos contribuintes que exploram a atividade imobiliária foram estabelecidas pelas Instruções Normativas SRF nºs 84/1979 e 23/1983.

Da venda a Vista De Unidade Concluída: O lucro bruto será apurado e reconhecido no resultado do período, na data em que se efetivar a transação. O lançamento contábil é bastante simples, uma vez que o custo já está totalmente incorrido devido ao fato da unidade estar concluída e o valor foi efetivamente recebido.

Teríamos o seguinte Exemplo:
Venda R$75.000,00
Custo Incorrido R$ 50.000,00

Registrando a venda temos:

I - Pelo Registro Da Venda Do Imóvel:
D - Caixa/Bancos (Ac)
C - Receita De Venda De Imóveis (CR) R$ 75.000,00

Registrando o custo do imóvel termos:

Ii - Pelo Registro Do Custo Do Imóvel Vendido:
D - Custo Dos Imóveis Vendidos (CR)
C - Estoque De Imóveis Para Venda(AC) R$ 50.000,00

Da Venda À Vista De Unidade Não Concluída Sem Utilização Do Custo Orçado: Quando o contribuinte não se interessar pela inclusão do custo orçado no custo do imóvel vendido, as apurações e apropriações de custo, a apuração e o reconhecimento do lucro bruto e as atualizações monetárias dos custos contratados serão feitos com observância das normas a seguir descritas:

I - inicialmente, será apurado o custo da unidade vendida, até o dia da efetivação da venda, mediante distribuição proporcional, por todas as unidades do empreendimento, dos custos pagos, incorridos ou contratados até a data mencionada;

II - uma vez conhecido o custo da unidade vendida, o lucro bruto deverá ser apurado e, em seguida, computado integralmente no resultado do período de apuração, na data em que se efetivar a venda;

III - os custos respectivos à unidade vendida pagos, incorridos ou contratados após a data do reconhecimento do lucro bruto, sempre apurados mediante rateio de custos do empreendimento, terão o seguinte tratamento:

a) a parte apurada entre a data do reconhecimento do lucro bruto e o final do período em que esse fato acontecer será computada no resultado como custo adicional de venda;

b) a parte apurada em período posterior ao mencionado acima será computada no resultado desse período como custo de período anterior, e representará parcela redutora do lucro bruto em vendas desse período posterior;

IV - as atualizações monetárias dos custos contratados respectivos à unidade vendida terão o mesmo tratamento previsto no número III acima.

Temos o seguinte Exemplo:

Venda R$ 100.000,00
Custo Incorrido até a data da venda R$ 15.000,00
Custo Incorrido após a data da venda R$ 5.000,00

Registrando esta operação temos:

I - Pelo registro da venda:
D - Caixa/Bancos (AC)
C - Receita De Venda De Imóveis (CR) R$ 100.000,00

Ii - Pelo Registro Do Custo Incorrido Até A Data Da Venda:
D - Custo Dos Imóveis Vendidos (CR)
C - Obras Em Andamento (AC) R$ 15.000,00

Iii - Pelo Registro Do Custo Incorrido Após A Data Da Venda:
D - Obras Em Andamento (AC)
C - Caixa/Banco/Fornecedores R$ 5.000,00
E

D - Custo Adicional De Venda(CR)
C - Obras Em Andamento(AC) R$ 5.000,00

Da Venda À Vista De Unidade Não Concluída Com Utilização Do Custo Orçado: Quando o contribuinte optar pela inclusão do custo orçado no custo do imóvel vendido, as apurações e apropriações de custo, a apuração e o reconhecimento do lucro bruto e as modificações no valor do orçamento serão feitos com observância das normas constantes a seguir:

I - inicialmente, será apurado custo da unidade vendida, na data da efetivação da venda, mediante distribuição proporcional (rateio), por todas as unidades do empreendimento, dos custos pagos, incorridos ou contratados e dos custos orçados para a conclusão das obras ou melhoramentos a que o contribuinte se obrigou;

II - uma vez conhecido o custo da unidade vendida, de conformidade com o disposto no número I acima, o lucro bruto deverá ser apurado e, em seguida, computado integralmente no resultado do período, na data em que se efetivar a venda;

III - os valores referentes à atualização monetária e às alterações nas especificações do orçamento da unidade vendida, bem como às correções monetárias do saldo do custo orçado, sempre apurados mediante rateio de custos do empreendimento, terão o seguinte tratamento:
a) quando ocorridos entre a data do reconhecimento do lucro bruto e o final do período em que esse fato acontecer, constituirão ajuste da conta de controle do custo orçado e serão computados no resultado do exercício social como custo adicional da venda;
b) quando ocorridos em período posterior ao mencionado na letra precedente, constituirão ajuste da conta de controle do custo orçado, e serão computados no resultado desse período como custo de períodos anteriores, representando, em conseqüência, parcela redutora do lucro bruto de vendas desse período posterior.

Temos então o Exemplo:
Venda R$ 100.000,00
Custo incorrido até a data da venda. R$ 15.000,00
Custo incorrido após a data da venda R$ 5.000,00

I - Pelo registro da venda:

D - Caixa/Bancos (AC)
C - Receita De Venda De Imóveis (CR) R$ 100.000,00

Ii - Pelo Registro Do Custo Incorrido Até A Data Da Venda:

D - Custo Dos Imóveis Vendidos (CR)
C - Obras Em Andamento (AC) R$ 15.000,00

Iii - Pelo Registro Do Custo Orçado:

A) Cálculo Do Custo Orçado A Contabilizar:

Custo Total Orçado Da Unidade Vendida R$ 85.000,00
(-) Custo Incorrido Até A Data Da Venda R$ 15.000,00
(=) Custo Orçado A Contabilizar R$ 70.000,00

B) Lançamento Contábil:

D - Custo Dos Imóveis Vendidos (CR)
C - Custo Orçado (P. Circ. Ou P. Ex. Longo Prazo) R$ 70.000,00

Iv - Pelo Registro Do Custo Incorrido Após A Data Da Venda:

D - Custo Adicional De Venda (CR)
C - Custo Orçado (P. Circ. Ou Pelp) R$ 5.000,00

V - Pela Execução Da Obra (R$ 70.000,00 + R$ 5.000,00):

D - Obras Em Andamento (AC)
C - Caixa/Banco/Fornecedores R$ 75.000,00

Vi - Pela Apropriação Dos Gastos A Conta Custo Orçado, No Valor De R$ 75.000,00:

D - Custo Orçado (P. Circ. Ou Pelp)
C - Obras Em Andamento (AC) R$ 75.000,00

5. Venda Contratada Com Juros

Na venda de imóvel com pagamento restante ou pagamento total contratado para depois do período da transação, ou seja, quando houver diferimento, os juros estipulados no contrato deverão ser apropriados aos resultados dos períodos a que competirem.
No caso de opção do contribuinte pelo reconhecimento do lucro bruto proporcional à receita de venda recebida, a legislação (Instrução Normativa nº 84/1979) sugere que os juros debitados ao cliente sejam controlados em conta específica do ativo circulante ou do realizável a longo prazo, em separado da conta própria de controle do débito pertinente à receita exclusiva da venda.
Nota: Não se deve confundir juros com correção monetária, a qual tem outro tratamento. Por exemplo, se o contrato prevê atualização com base na variação do CUB, trata-se de correção monetária e não de juros.

Não as franquias de serviços contábeis
Professor de Contabilidade
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
http://professorclaudiorufino.blogspot.com/
twitter @claudio_rufino
skype : c_rufino
@FCSContabeis
http://www.facebook.com/fcscontabeis
Iris Mary

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 6 de julho de 2010 às 10:32:22
bom dia, estou com uma duvida como devo contabilizar um imovel que recebi como pagamento de outro.
a transação foi assim.

clinte comprou uma casa no valor 90.000,00 este ja está registrado atraves de um contrato, e está em meu estoque.
na quitação deste recebi um lote no mesmo valor, como devo dar entrada neste novo imovel, que não pertence ao meu estoque?
vou baixar como pagamento a casa em meu estoque, vou tributar, até ai eu entendo e como registro o lote que recebi?

aguardo...
Maria V.m

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 26 de maio de 2011 às 16:03:39
nao responderam

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.45 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César