Contábeis o portal da profissão contábil

27
Jun 2017
04:06

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Emissão de Decore Eletrônica para Profissionais Autônomos

3respostas
318acessos
  

Bruno Brito

Usuário Novo

profissãoAssistente Técnico
mensagens2
pontos114
membro desde03/01/2017
cidadeSalvador - BA
Postada:Terça-Feira, 3 de janeiro de 2017 às 09:42:06
Colegas, bom dia.

Recentemente fui abordado por um cliente que decidiu trabalhar de forma autônoma (Motorista de UBER), o qual me solicitou uma decore para um financiamento de um carro.

O mesmo me apresentou extratos semanais dos valores auferidos com a prestação de serviços, bem como o custo por usa o aplicativo da UBER.

Inicialmente, pensei em fazer um livro-caixa informando os rendimentos, mas me surgiu a primeira dúvida: 1 - A quem ele está prestando o serviço? A Pessoa Física(passageiros) ou a Pessoa Jurídica(UBER)? Fiz uma pesquisa na internet e não encontrei um pensamento em comum.

Em ambos os casos, meu cliente precisaria apresentar os dados da fonte pagadora(NOME E CPF/CNPJ) para emissão da DECORE, porém para o preenchimento do carnê-leão, em caso de PJ, o programa não emite o DARF porque a obrigação de fazer a retenção do IR é do tomador do SERVIÇO. Contudo, na Declaração de Ajuste anual de IR esse valor pode ser informado para o pagamento do imposto.

Seria esse o melhor caminho?

Por favor, comentem.





Apolonio T. S. Benedito

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens33
pontos348
membro desde05/09/2011
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 31 de maio de 2017 às 14:27:32
Boa tarde.

Estou com a mesma situação. Liguei no CRC-SP e não tive uma boa orientação. Lendo a resolução 1364/2011 anexo II não encontrei um documento que enquadre 0s recebimentos da UBER.

Optei por fazer a Decore com base no carnê leão, colocando que ele recebeu os valores da UBER, CNPJ 17.895.646/0001-87. No sistema da Decore informei na natureza: Prestação de serviços diversos ou comissões.
No documento base: Escrituração no livro Caixa e DARF do imposto de renda pessoa física (Carnê leão) com recolhimento feito regularmente.

O funcionário do CRC (do departamento de fiscalização) me disse que o extrato da UBER serve como comprovante de recebimento.

Estou com receio de ter algum problema no CRC, mas vou guardar os extratos mensais para comprovar o efetivo recebimento e em 2018 vou informar os valores na DIRPF para que não haja maiores riscos.

Peço que caso alguém tenha alguma base legal de como deve ser feito a Decore nesses casos, nos informe, por favor.

Att,

Apolonio Santos

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Antonio W. F. de Campos

Usuário Estrela Nova

profissãoAssessor(a) Técnico
mensagens204
pontos1.949
membro desde22/10/2013
cidadeAracatuba - SP
Postada:Quarta-Feira, 31 de maio de 2017 às 16:15:32
Entenda-se que o permissionário do Uber é um terceirizado, portando ele presta serviços para a Uber e não para o consumidor final que no caso é o passageiro. E um documento legal o extrato do Uber com os pagamentos que sempre serão via banco a qual é o fato gerador para se efetuar o recolhimento do Iss, IRRF e outros impostos sempre na data do dia do deposito, bem como o extrato da conta corrente é documento oficial para anexar no livro caixa que no caso torna-se obrigatorio para comprovação perante o fisco, lembrando que as despesas com combustivel deverão estar lastreadas com a devida nota fiscal, com nome e cpf do prestador de serviços.

Antonio de Campos
Tc/Sp

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Bruno Brito

Usuário Novo

profissãoAssistente Técnico
mensagens2
pontos114
membro desde03/01/2017
cidadeSalvador - BA
Postada:Sexta-Feira, 9 de junho de 2017 às 12:08:59
Antonio Campos, Bom dia!

Grato pelas orientações.

Ats,

Bruno Brito.

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.09 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César