Contábeis o portal da profissão contábil

22
Oct 2017
15:04

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Inss patronal. Empresa ativa sem faturamento

1respostas
240acessos
  

Daniel Mota

Usuário Novo

profissãoAdvogado(a)
mensagens5
pontos28
membro desde20/04/2017
cidadeRio Grande - RS
Postada:Quinta-Feira, 20 de abril de 2017 às 10:31:27
Tópico Movido para esta sala por Paulo Henrique de Castro Ferreira em 20/04/2017 11:31:04
(Regra 8) Postagem postada em sala ou tópico indevidos. por Paulo Henrique de Castro Ferreira em 20/04/2017 11:31:04
Prezados, sou Advogado e sempre atuei como autônomo, mas agora é permitido que registremos uma Sociedade Unipessoal de Advocacia, ou Sociedade Individual, além de poder optar pelo SIMPLES, salvo engano no Anexo IV. Minha principal dúvida é sobre a obrigatoriedade ou não de recolher o INSS mensalmente como INSS patronal (para a empresa) sobre pro-labore, considerando que o faturamento é baixo ou em muitos meses não existe pois trabalho exclusivamente com ações trabalhistas de trabalhadores e o resultado é diferido, ou seja, recebo somente ao final do processo e meu escritório é novo, tenho pouca receita hoje que praticamente empata os custos.

Sou obrigado a retirar pro-labore? Sou obrigado a recolher INSS patronal mensalmente mesmo sem faturamento e sem pro-labore?

Por último, questiono: além da DAS e da SEFIP/GFIP tenho alguma outra obrigação acessória a cumprir? Como presto serviços advocatícios do anexo IV, necessito informar mensalmente que não tenho funcionários e que estou "sem movimentação" mensalmente ou uma vez apenas basta?

Caso possível, agradeceria indicação da legislação, artigos, etc.
Mario V. Dias

Usuário Estrela de Prata

profissãoContador(a)
mensagens501
pontos3.293
membro desde23/12/2014
cidadeCanoas - RS
Postada:Segunda-Feira, 24 de abril de 2017 às 16:58:59
Daniel,

A princípio em toda empresa deve haver pagamento ou credito de pró-labore, pois alguém deve administrar a empresa e em contrapartida receber algum valor.
Nos primeiros meses e sem faturamento poderá ficar sem pró-labore. Neste caso a SEFIP é gerada sem movimento.
Existem outras obrigações sim a declarar como por exemplo a DEFIS, RAIS, etc... Poderá haver outras declarações ainda, de acordo com a movimentação da empresa.
Sugiro procurar um profissional (Contador) para orientá-lo pois em muitas situações o custo do profissional é bem inferior as multas/impecilhos para
manter a empresa.

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

Consulta de NFes direto da Sefaz Com download automático de XMLs de NFes e NFSes, DANFes e mais

20% de desconto nos primeiros 6 meses! Descontos especiais para escritórios contábeis.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.07 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César