CONBCON 2018

Cerimônia de Abertura | Palestra: O Brasil Diante a Economia Mundial

Contábeis o portal da profissão contábil

14
Aug 2018
03:50
DIA 13 SEGUNDA

O Maior Evento Online Brasileiro de Contabilidade

Gratuito 100% online

VEJA AS PALESTRAS DE HOJE

DIA 13 SEGUNDA

13 a 17 de agosto de 2018

www.conbcon.com.br

O Maior Evento Online Brasileiro de Contabilidade

100% online Gratuito
Fernanda Rocha

Fernanda Rocha

Empreendedorismo

Contabilidade Consultiva: o Caminho da Riqueza e da Prosperidade

Marcelo Voight Bianchi

Marcelo Voight Bianchi

Gestão Empresas Contábeis

Empresa Contábil: Um Grande Negócio do Século XXI

Cláudio Miranda

Cláudio Miranda

Formação Profissional

Turnover de pessoal e qualidade de vida no trabalho nas Empresas de Auditoria Externa

Vanildo Veras

Vanildo Veras

Empreendedorismo

Excelência ou sorte, eis a questão

Gilberto Cunha

Gilberto Cunha

Empreendedorismo

Quero comprar de você

José Augusto Picão

José Augusto Picão

Tributário e Trabalhista

EFD-Reinf Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais

Divane Alves

Divane Alves

Normas Contábeis

Normas Contábeis - Surgimento e Aplicação

Luiz Fernando Nóbrega

Luiz Fernando Nóbrega

Normas Contábeis

O que é Compliance e como usá-lo na mitigação de riscos profissionais

Jesse Gerva

Jesse Gerva

Empreendedorismo

16:00 - ao vivo - A arte da Influência

Adriano Vermolhem

Adriano Vermolhem

Gestão Empresas Contábeis

Marketing Digital na prática para Escritório Contábeis

Gabriel Manes

Gabriel Manes

Tecnologia

Metodologia de Contabilidade Digital: como conquistar produtividade, satisfação do cliente e crescimento

Fátima Roden

Fátima Roden

Tributário e Trabalhista

Alterações a partir de 2018 em relação ao ISS e ISS fixo no Simples Nacional

Domingos Vasco

Domingos Vasco

Tributário e Trabalhista

Aspectos Legais e Gerais do eSocial

Isis Abbud

Isis Abbud

Empreendedorismo

Contadores conseguem inovar?

Simoní Pechebela

Simoní Pechebela

Tributário

Código GTIN validação e obrigatoriedade aplicada a NF-e e NFC-e

Vinicius Roveda

Vinicius Roveda

Tecnologia

Transformação do mercado contábil: de 2015 a 2020

José Luiz Fondacaro

José Luiz Fondacaro

Tributário e Trabalhista

Fim do Emissor do Cupom Fiscal - E Agora?

Fernando Almeida

Fernando Almeida

Formação Profissional

Como elaborar um projeto de pesquisa?

Rogério Fameli

Rogério Fameli

Gestão Empresas Contábeis

Marketing Digital de Performance e Captação de Clientes de Contabilidade

Christiano Santos

Christiano Santos

Normas Contábeis

CPC/IFRS 17 Contratos de Seguros

Ricardo Rios

Ricardo Rios

Normas Contábeis

IFRS 16 - Contratos de Arrendamento Mercantil - Leasing

Alizete Alves

Alizete Alves

Tributário e Trabalhista

16:00 - eSocial - Impactos e ações para uma entrega de sucesso

Hélio Donin

Hélio Donin

Tecnologia

Contabilidade e as ferramentas tecnológicas da atualidade

Gilmar Duarte

Gilmar Duarte

Gestão Empresas Contábeis

Honorários Contábeis: Segredos da precificação

Mauro Negruni

Mauro Negruni

Tributário

Resultados do novo modelo da DCTFWeb

Paulo Vaz

Paulo Vaz

Gestão Empresas Contábeis

Contabilidade Digital e on-line: Aspectos de Estratégicos

PERDEU AS PALESTRAS DE ONTEM? CLIQUE AQUI

MAIS PALESTRAS DE HOJE

« »

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Reforma Trabalhista

1786respostas
156.907acessos
  

mostrando página 2 de 60
Flavio Zenicola

Usuário 5 Estrelas Douradas

profissãoSupervisor(a) Pessoal
mensagens3.164
pontos20.946
membro desde18/08/2011
cidadeRio de Janeiro - RJ
Postada:Sexta-Feira, 19 de maio de 2017 às 15:50:38
Boa tarde, no meu ponto de vista há sim a necessidade de reformulação pois a CLT abrigava um contingente de trabalhadores/empregadores da era de 1964 e hoje em dia, na explosão da tecnologia, vários itens da CLT ficaram obsoletos. Não observei perda substancial de direitos trabalhistas. Só pela questão da isenção de homologações de contrato com mais de um ano, já deveriamos "soltar fogos" pois quem passa por isso sabe o quão estressante é, e pelo fim da sindical aprovo também, para realmente peneirar-se os 16.000 sindicatos, destacando-se os que realmente desejam prestar serviços à classe representada.

ver Anexos (6)

Carlos Medeiros

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens1
pontos164
membro desde15/05/2017
cidadeRio de Janeiro - RJ
Postada:Segunda-Feira, 22 de maio de 2017 às 09:05:43
Pergunto-lhes, se essa reforma for para frente, não será mais vantajoso trabalhar sem vínculos, ou seja prestador de serviços?

ver Anexos (6)

Regis Zocoli

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Depto. Pessoal
mensagens2
pontos105
membro desde21/08/2014
cidadeUba - MG
Postada:Segunda-Feira, 22 de maio de 2017 às 15:35:49
Penso que há sim necessidade da reforma trabalhista, desde que muito bem pensada, visto que o impacto junto a classe trabalhadora poderá ser imenso, principalmente com a não obrigatoriedade da homologação junto ao Sindicato ou MTE.

ver Anexos (6)

Guilherme Kazapi

Articulista

profissãoAnalista Recursos Humanos
mensagens302
pontos2.739
membro desde19/04/2016
cidadeBalneario Camboriu - SC
Postada:Quinta-Feira, 25 de maio de 2017 às 17:56:02
Olá Karina, é possível listar 117 itens cerceadores de direitos dos trabalhadores, mas vou citar somente 3:

1. Possibilidade de gestantes trabalharem em locais insalubres;
2. Jornada de trabalho intermitente;
3. Cláusulas negociadas estarem acima das legisladas, aqui mora o perigo: a força do empregador reside na detenção do capital e dos meios de produção; qual seria fonte da força do trabalhador? Estes serão forçados a aceitar qualquer condição de trabalho. No começo não, mas quando começarem a sentirem fome, vão aceitar todo tipo de abuso...

Insisto em afirmar, há se fazer uma reforma trabalhista e previdenciária, mas com profundo estudo, debate e participação popular e não de forma forçosa como o governo ilegitimo propõe...

Guilherme Kazapi
Atingir os melhores resultados com serenidade, seriedade e ética.

ver Anexos (6)

Paulo Ricardo de Freitas

Usuário Ativo

profissãoContador(a)
mensagens138
pontos2.348
membro desde13/11/2014
cidadeCarangola - MG
Postada:Quinta-Feira, 25 de maio de 2017 às 18:14:08
Concordo Guilherme,
apesar disso já acontecer há tempos, principalmente em cidades pequenas.
Só conseguirão formalizar o que já fazem desde sempre.

ver Anexos (6)

Lethicia

Usuário Novo

profissãoAnalista Recursos Humanos
mensagens9
pontos195
membro desde23/04/2014
cidadeBauru - SP
Postada:Sexta-Feira, 26 de maio de 2017 às 12:07:47
Boa tarde ,
Guilherme
Concordo com você é de extrema importância fazer sim reforma mas com cautela e debates , não da para fazer reformar sem estudar em debater .

ver Anexos (6)

Kaik Rodrigues Vieira

Articulista

profissãoContador(a)
mensagens2.424
pontos20.717
membro desde19/11/2014
cidadeBarra de Sao Francisco - ES
Postada:Quinta-Feira, 1 de junho de 2017 às 09:24:05
Bom dia amigos,

Vocês viram como estamos bem de Presidente?

O Pulso fraco dele já indica reestruturação do imposto sindical que poderia ser extinto, agora não mais.

Veja na íntegra

-

"A virtude de uma pessoa mede-se não por ações excepcionais, mas pelos hábitos cotidianos!"

Kaik R. Vieira
Perito Judicial, Contador e Consultor de Contabilidade
CRC ES-0021187/O
CNPC: 5306
http://krvconsultor.wix.com/home

ver Anexos (6)

Paulo Ricardo de Freitas

Usuário Ativo

profissãoContador(a)
mensagens138
pontos2.348
membro desde13/11/2014
cidadeCarangola - MG
Postada:Quinta-Feira, 1 de junho de 2017 às 10:22:55
Bom Dia Kaik!

Li a matéria, chega a ser vergonhoso

O que eles querem dizer com 'livre negociação' ?

ver Anexos (6)

Kaik Rodrigues Vieira

Articulista

profissãoContador(a)
mensagens2.424
pontos20.717
membro desde19/11/2014
cidadeBarra de Sao Francisco - ES
Postada:Quinta-Feira, 1 de junho de 2017 às 11:08:05
Paulo Ricardo,


Aquela velha historinha que estamos acostumados já e, no fim, ninguém sabe de nada.. Lamentável rsrs

-

"A virtude de uma pessoa mede-se não por ações excepcionais, mas pelos hábitos cotidianos!"

Kaik R. Vieira
Perito Judicial, Contador e Consultor de Contabilidade
CRC ES-0021187/O
CNPC: 5306
http://krvconsultor.wix.com/home

ver Anexos (6)

Karina Louzada

Usuário 5 Estrelas Vermelhas

profissãoContador(a)
mensagens8.670
pontos53.632
membro desde17/07/2014
cidadeVitoria - ES
Postada:Sexta-Feira, 2 de junho de 2017 às 10:34:38
Guilherme Kazapi

1. Possibilidade de gestantes trabalharem em locais insalubres;


Não é tão simples como parece...para isso o grau deverá ser mínimo ou médio e o médico deverá analisar o ambiente de trabalho e fazer um laudo liberando ou não.

Lembrando que gravidez não é doença, a mulher pode sim executar suas atividades normalmente a não ser que seu médico proíba, dai a necessidade do laudo, nada mais justo!

2. Jornada de trabalho intermitente;


Creio que isso deve servir mais para setores bem específicos como a área de eventos por exemplo, que contrata mão de obra mediante demanda, ainda não sei se isso é tão ruim assim.

3. Cláusulas negociadas estarem acima das legisladas, aqui mora o perigo: a força do empregador reside na detenção do capital e dos meios de produção; qual seria fonte da força do trabalhador? Estes serão forçados a aceitar qualquer condição de trabalho. No começo não, mas quando começarem a sentirem fome, vão aceitar todo tipo de abuso...


Tbm não penso que seja dessa forma, nenhuma negociação poderá ser contrária ao que determina a legislação de forma que prejudique o trabalhador, a intenção é facilitar as coisas. Hoje o que diz a CCT já vale como lei, não vejo muita mudança no que já é praticado atualmente. Pelo que li, essa negociação livre é restrita a alguns pontos apenas como jornada de trabalho por exemplo.

Agradecida,

Karina Louzada de Oliveira -Vitória-ES.

ver Anexos (6)

profissãoContador(a)
mensagens4.469
pontos33.751
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 2 de junho de 2017 às 10:54:07
O trabalho intermitente para mim é ótimo como empregador (não preciso ficar contratando uma pessoa para trabalhar 8 hrs direto e muitas delas fica sem fazer nada) e como empregado (surgem muitos trabalhos avulsos que para ter mais segurança é melhor ser contratado).

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Pericias financeiras; apuração de haveres e avaliação de empresas;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

ver Anexos (6)

profissãoContador(a)
mensagens4.469
pontos33.751
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 2 de junho de 2017 às 10:57:59
Prezado Guilherme

Realmente há alguns pontos que precisam ser revistos nas reformas.


So peço a gentileza de não citar mensagens de cunho politico/ideologico/partidário aqui

....como o governo ilegitimo propõe...


Nosso debate aqui se restringe único e exclusivo as consequências/benefícios/malefícios que esta reforma irá trazer.


att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Pericias financeiras; apuração de haveres e avaliação de empresas;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

ver Anexos (6)

Gabriela Samy

Usuário Estrela de Prata

profissãoAuxiliar Depto. Pessoal
mensagens537
pontos3.302
membro desde18/03/2016
cidadeSao Jose do Rio Preto - SP
Postada:Sexta-Feira, 16 de junho de 2017 às 17:11:14
Boa Tarde,

Pelo que estou lendo ainda não saiu nada de concreto certo ?
Tem uma data limite pra sair essas mudanças?

ver Anexos (6)

Edvaldo Andrade Almeida Neto

Usuário Frequente

profissãoContador(a)
mensagens77
pontos587
membro desde04/07/2012
cidadeColatina - ES
Postada:Quarta-Feira, 12 de julho de 2017 às 08:20:24
Dei boas lidas nas alterações propostas e não encontra perdas substanciais dos trabalhadores, como alguns colegas enxergam.

A CLT além de atrasada e deixar muitas formas de trabalho sem acobertamento legal, era totalmente unilateral, ou seja, a favor de um dos lados. O dever da CLT não é proteger o empregado ou empregador, e sim legalizar e normatizar as relações de trabalho, o que antes era impossível. Conheço casos onde o funcionário entrou em juízo contra o patrão por motivos bizarros e sem pé, nem cabeça. Acredito que vai dar mais liberdade e clareza entre as duas partes.

Vejo nossa função mais como um conciliador das relações. Mostrar que nem todo patrão é explorador e que nem todo funcionário pretende passar a perna no patrão.
Eu mesmo, não me sujeitarei a fazer uma rescisão de funcionário ilegal. E vocês? Então acho que a preocupação com as rescisões serem acordadas dentro da própria empresa não são de todo ruim, pois, como citado antes, quem já teve que homologar rescisão sabe como é medonho o sistema de funcionamento.

ver Anexos (6)

profissãoContador(a)
mensagens4.469
pontos33.751
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quarta-Feira, 12 de julho de 2017 às 08:29:30
Vai diminuir um pouco o "mercado das ações na justiça".

Pois pelos motivos mais futeis a mesma era acionada.

Agora que eu acho que muitos empresários e empregados não tem maturidade para se discutir demandas isso tem.

Mas é uma oportunidade para se melhorar isso e nós contadores estamos ai para ajudar nestes casos.

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Pericias financeiras; apuração de haveres e avaliação de empresas;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

ver Anexos (6)

Eselaine Ribeiro

Usuário Novo

profissãoEncarregado(a) Pessoal
mensagens18
pontos124
membro desde05/07/2017
cidadeFazenda Rio Grande - PR
Postada:Quarta-Feira, 12 de julho de 2017 às 09:39:37
Olá,
Acredito que a Reforma sempre foi necessária e que as reclamatórias estão cada dia mais abusivas, com questionamentos sem fundamento e tal. Na maioria dos países, a Lei Trabalhista é mais enxuta e não causa tanto questionamentos. O que acontece é que trabalham mesmo, não ficam querendo questionar "tenho direito disso", "se quiser manda embora", entre outros que escutei tanto por trabalhar em RH.

ver Anexos (6)

Estefania Drechsler

Usuário Estrela Vermelha

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens4.555
pontos25.621
membro desde09/09/2015
cidadeErechim - RS
Postada:Quarta-Feira, 12 de julho de 2017 às 09:48:38


Infelizmente enquanto brasileiro for brasileiro, vai existir o que se reclamar.

Quantos patrões não repassam o INSS, não pagam o FGTS, não pagam vale transportes, ou vem com aquela só dou 2 vales por dia.

Quantas vezes orientamos uma coisa e eles fazem outra bem diferente.

O Brasil é um país acostumado a explorar os demais, NÃO existe possibilidade de comparar nossas regras com os demais países, pois são condições totalmente diferenciadas.

Se abrirem para que os patrões negociem como quiserem os contratos, teremos ainda mais problemas, pois teremos os abusadores que irão extrapolar o limite do aceitável.

Assim como hoje temos reclamatórias esdruxulas, teremos contratos a esse nível.

ver Anexos (6)

Hayani Alves

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Depto. Pessoal
mensagens11
pontos68
membro desde14/02/2017
cidadeValparaiso de Goias - GO
Postada:Quarta-Feira, 12 de julho de 2017 às 11:13:42
Agora que foi aprovada, alguém tem maiores informações sobre?

ver Anexos (6)

Cristina Guedes

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoAnalista Pessoal
mensagens346
pontos2.309
membro desde04/01/2013
cidadeCajamar - SP
Postada:Quinta-Feira, 13 de julho de 2017 às 12:08:20
Hayani,

Além do que todos já sabemos por noticiários na data de ontem, eu não vi nada a mais, por enquanto.

Vamos aguardar.

Abçs

Cristina Guedes
Analista de Adm. de Pessoal

ver Anexos (6)

Fabricio Viana

Usuário Frequente

profissãoAnalista
mensagens77
pontos1.119
membro desde06/06/2017
cidadeCotia - SP
Postada:Quinta-Feira, 13 de julho de 2017 às 18:01:08
Agora apos aprovado já temos alguns temas para debate que na minha opinião vão causar algumas dificuldades :

1º Trabalho intermitente - o empregador poderá realizar contratos (Não trata sobre quantidade) onde o empregado so comparece a empresa quanto é solicitados com 3 dias de antecedência, no ato do pagamento dessas horas trabalhadas ele tera que pagar o Ferias/13º salario/ FGTS/INSS e todos os adicionais que estiver obrigado, com isso ele paga antecipamente todas as sua obrigações que hoje seriam posteriores como as Ferias, este funcionário vai ter direito a FERIAS, mas como ele já recebeu antecipamente ele não terá valor para receber somente o direito a ferias ( meio confuso, a empresa não pode o chamar para prestar serviço e com isso ele fica sem salario aquele mês), claro que ele poderá ter outros contratos intermitentes com outras empresas, mas da mesma forma ira diminuir sua renda.

E tem mais alguns pontos mas tratando um de cada vez.....

Um conhecimento só é válido quando compartilhado.

Fabricio Viana
Analista de Folha de Pagamento
Cotia - SP

ver Anexos (6)

profissãoContador(a)
mensagens4.469
pontos33.751
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quinta-Feira, 13 de julho de 2017 às 18:24:00
Este contrato intermitente é muito usado, mesmo não regulamentado, em empresa de festas onde em um determinado dia tem um evento e você chama a pessoa para trabalhar.

Mas agora como vai ser lei, vai precisar ser regulamentado antes para vermos como vai funcionar....

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Pericias financeiras; apuração de haveres e avaliação de empresas;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

ver Anexos (6)

Monica Vieira

Usuário Estrela Dourada

profissãoAdministrador(a)
mensagens1.484
pontos8.299
membro desde05/08/2016
cidadeAcrelandia - AC
Postada:Quinta-Feira, 13 de julho de 2017 às 21:35:40
Pessoal,

A partir de quando entra em vigor? sei que foi aprovado ontem, 12/07/2017.

ver Anexos (6)

Estefania Drechsler

Usuário Estrela Vermelha

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens4.555
pontos25.621
membro desde09/09/2015
cidadeErechim - RS
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 08:02:37


Entra em vigor em 120 dias

ver Anexos (6)

Rafael Henrique Pereira

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens21
pontos285
membro desde15/03/2012
cidadeAmericana - SP
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 08:45:34
Pessoal, bom dia!

Me tirem uma dúvida, 30 minutos a menos de intervalo para almoço, significa também 30 minutos a menos na jornada, estou certo?

"Maturidade tem mais a ver com as experiência que se teve e o que aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou"

W.Shakespeare

ver Anexos (6)

Estefania Drechsler

Usuário Estrela Vermelha

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens4.555
pontos25.621
membro desde09/09/2015
cidadeErechim - RS
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 08:50:57
Rafael Henrique Pereira

Entendo que sim.

Da mesma forma que algumas empresas dão intervalo menores de almoço, geralmente uma hora e meia, pode- se entrar em acordo e começa a trabalhar antes para sair antes.

ver Anexos (6)

Fabricio Viana

Usuário Frequente

profissãoAnalista
mensagens77
pontos1.119
membro desde06/06/2017
cidadeCotia - SP
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 11:27:59
Foi sancionado hoje por nosso Presidente, já esta no diário oficial então a partir de hoje 120 dias para começar a valer, agora o trabalho começa, o E-social esta as portas já foi ate liberado para empresas de TI o teste, reforma trabalhista serão muitas as novidades, e ainda a reforma trabalhista ira sofrer algumas alterações através de MP porque este foi o acordado para ela ser aprovada, imagina a bagunça que isso vai virar.

Um conhecimento só é válido quando compartilhado.

Fabricio Viana
Analista de Folha de Pagamento
Cotia - SP

ver Anexos (6)

Estefania Drechsler

Usuário Estrela Vermelha

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens4.555
pontos25.621
membro desde09/09/2015
cidadeErechim - RS
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 11:34:04

Quero só ver a demanda de reclamações que vamos ter.

Pessoas que NÃO tem sequer a noção de baixar a legislação e ler , estão espalhando textos ridículos e o pior é que teremos muitos profissionais que irão se basear nisso.

A legislação em si não é das piores, o problema esta nas lacunas deixadas por ela.

Por exemplo:

a empregada demitida tem 30 dias para comunicar a gravidez


Acho correto porque tem muitos casos por ai que a mulher aparecia lá no 7º, 8º mês de gravidez querer a reintegração ( o que pra mim é um absurdo, salvo em casos especiais).

Mas 30 dias a partir de que data o aviso prévio projetado está dentro desta data.

ver Anexos (6)

Luisa

Usuário 2 Estrelas Douradas

profissão
mensagens1.946
pontos12.229
membro desde05/11/2015
cidade
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 11:57:55
Pessoal, li num site que essa reforma trabalhista valerá somente para os novos contratos de trabalho feitos a partir do momento que entrar em vigor.
Essa informação procede?



ver Anexos (6)

Rafael Henrique Pereira

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens21
pontos285
membro desde15/03/2012
cidadeAmericana - SP
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 12:23:32
Pessoal, li num site que essa reforma trabalhista valerá somente para os novos contratos de trabalho feitos a partir do momento que entrar em vigor.
Essa informação procede?


sim Mayara, não está no texto, mas trata-se de um preceito constitucional, pelo que pude constatar.


segue reforma na integra.

"Maturidade tem mais a ver com as experiência que se teve e o que aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou"

W.Shakespeare

ver Anexos (6)

Sueli Mitikichuki Correia da Silva

Usuário Estrela Dourada

profissãoAdministrador(a) Empresas
mensagens1.279
pontos8.461
membro desde24/07/2009
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Sexta-Feira, 14 de julho de 2017 às 13:40:11
Maiara não valerá para todos os contratos novos e antigos

Sueli M.Correia da Silva

ver Anexos (6)


mostrando página 2 de 60

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César