Contábeis o portal da profissão contábil

24
Oct 2017
07:25
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Contabilização de parceria agrícola

8respostas
577acessos
  

Claudio

Usuário Iniciante

profissão
mensagens40
pontos347
membro desde28/10/2013
cidade
Postada:Terça-Feira, 13 de junho de 2017 às 17:26:13
Boa tarde Senhores,

Por gentileza, estou com a seguinte situação para resolver: Preciso contabilizar o recebimento de cabeças de gado em uma empresa, cujo recebimento foi proveniente de pagamento de um contrato de parceria agrícola.

A PJ A possui um contrato de parceria agrícola com uma PF. A pessoa física explora suas atividades na propriedade da PJ A. Como forma de pagamento desta parceria agrícola, a PF efetua o pagamento através de cabeças de gado.

Pergunto: Como contabilizar o recebimento destas cabeças de gado?

Penso que NÃO seria o caso de emitir uma NF de venda, pois não se trata de venda. Mas como a entrada destes gados serão contabilizados na PJ?
Ela deverá recolher algum imposto em função deste recebimento?

Antecipo agradecimentos.
Daniel Alves da Silva

Usuário 2 Estrelas de Prata

profissãoContador(a)
mensagens655
pontos5.159
membro desde12/09/2011
cidadeOsasco - SP
Postada:Terça-Feira, 13 de junho de 2017 às 18:12:31
Ola Claudio,

Sugiro ler o CPC 29 e verificar se a transação entra no conceito de Ativo conforme ( ver abaixo).
Reconhecimento e mensuração
10. A entidade deve reconhecer um ativo biológico ou produto agrícola quando, e somente
quando:
(a) controla o ativo como resultado de eventos passados;
CPC_29
6
(b) for provável que benefícios econômicos futuros associados com o ativo fluirão para a
entidade; e
(c) o valor justo ou o custo do ativo puder ser mensurado confiavelmente.
11. Em atividade agrícola, o controle pode ser evidenciado, por exemplo, pela propriedade legal
do gado e a sua marcação no momento da aquisição, nascimento ou época de desmama. Os
benefícios econômicos futuros são, normalmente, determinados pela mensuração dos atributos
físicos significativos.
12. O ativo biológico deve ser mensurado ao valor justo menos a despesa de venda no momento
do reconhecimento inicial e no final de cada período de competência, exceto para os casos
descritos no item 30, em que o valor justo não pode ser mensurado de forma confiável.

**Acredito que por força de contrato a mensuração de valores, desse modo teve a contabilização respeitar o contrato.

D - Ativo Biológico a Receber / Estoque / Imobilizado ( p.ex. valor destacado em contrato )
C - Receita de Arrendamento

Deve observar qual a destinação a PJ dará ao Gado
a) Gado Reprodutor ( Matriz - Estoque )
b) Gado de Corte ( Imobilizado )
c) Gado Leiteiro ( Imobilizado )

Verificar se no contrato social há em um dos objetos a figura do arrendamento, caso não, deverá ser lançado como outras receitas.

Espero ter ajudado.



Daniel Alves da Silva
Contabilista, Legislação Tributária Federal, Consultoria.
Claudio

Usuário Iniciante

profissão
mensagens40
pontos347
membro desde28/10/2013
cidade
Postada:Quarta-Feira, 14 de junho de 2017 às 08:16:06
Bom dia!

Obrigado pelo retorno, mas ainda permaneço com dúvida.

A empresa que está recebendo estes gados por força do contrato de parceria agrícola deverá emitir algum documento fiscal para a entrada destes gados na empresa?

E a pessoa física que está pagando este contrato de parceria agrícola com estas cabeças de gado ?

Muito Obrigado.
Agnaldo do Espírito Santo

Usuário Estrela Dourada

profissãoContador(a)
mensagens1.182
pontos7.219
membro desde31/07/2010
cidadeRondonopolis - MT
Postada:Quarta-Feira, 14 de junho de 2017 às 10:53:19
Claudio, se o gado foi entregue em pagamento, não há o que discutir. caracteriza-se perfeitamente como venda sim. Só que ao inves de movimento com dinheiro, pagou uma dívida.
A PF vai no Indea, emite a GTA relativo a esse gado para a inscrição de quem vai receber, no caso a PJ. é necessário sim, a emissão da NF. aGTA é guia de transporte de animal. pode ser que no seu estado tenha outro nome. de qualquer forma deve ir no Indea e depois na SEFaz, com a autorização e emitir a nota.
Com os documentos fiscais em mãos, a contabilização é tranquila.

Se apessoa física não tem contabilidade, precisará lançar no livro caixa da RFB. você não disse para a qual delas trabalha...

Saudações Contábilistas
Agnaldo
site: http://www.contabilidadeaes.com.br

e mail: [email protected]

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II
Daniel Alves da Silva

Usuário 2 Estrelas de Prata

profissãoContador(a)
mensagens655
pontos5.159
membro desde12/09/2011
cidadeOsasco - SP
Postada:Quarta-Feira, 14 de junho de 2017 às 10:57:19
Claudio,

Você devera observar se no contrato a menção especifica de quantas cabeças de gado a PF deverá pagar a PJ.

Neste caso não há necessidade de emissão de Nota Fiscal por parte da PF devido o Contrato.

Agora a PJ deverá fazer as NFs de entrada para controle e validação da transação e contabilização.



Daniel Alves da Silva
Contabilista, Legislação Tributária Federal, Consultoria.
Claudio

Usuário Iniciante

profissão
mensagens40
pontos347
membro desde28/10/2013
cidade
Postada:Quinta-Feira, 15 de junho de 2017 às 10:49:07
Obrigado pelas contribuições.

Caro Agnaldo. Trabalho para as duas. O que ocorre é que os proprietários da PJ é o mesmo explorador da atividade agrícola, ou seja, é tudo da mesma pessoa, tanto a PJ, quanto a propriedade..

O que ocorre é que estamos viabilizando a possibilidade de redução da carga tributária deste empresário. Veja bem:

O produtor rural PF é sócio proprietário de uma empresa onde ele incorporou a propriedade rural na qual é explorada para as atividades rurais.
Viabilizando recolher ZERO de IR na PF, estamos viabilizando a possibilidade de fazer um contrato de parceria agrícola, onde, como forma de pagamento a PF pagará a PJ em cabeças de gado.
1) A pessoa física explora as atividades, tem-se os custos e despesas tudo na PF, na ocasião da "venda" (AINDA NÃO SEI COMO SERÁ ESSA TRANSAÇÃO), ele faz pelo seu valor de custo. Neste caso não terá nada de lucro, portanto IR na PF exploradora da atividade rural é zero.
2) Esses gados que ele "vendeu" pelo preço de custo, na verdade ele deu como forma de pagamento para a PJ que também é de sua propriedade, em função da parceria agrícola.
3) Esses gados ficarão na PJ para futura venda possivelmente.

Como esses gados entrarão na PJ? Se tributado na PJ a carga tributária seria menor comparada a PF.
Como documentar essa transação? Tanto na PF como na PJ

Essa seria minha dúvida..

Antecipo agradecimentos
Agnaldo do Espírito Santo

Usuário Estrela Dourada

profissãoContador(a)
mensagens1.182
pontos7.219
membro desde31/07/2010
cidadeRondonopolis - MT
Postada:Sábado, 17 de junho de 2017 às 13:40:11
Mensagem Editada por Agnaldo do Espírito Santo em 17/06/2017 14:30:13
Claudio, entendo que seu caso é bem complexo e exige uma consultoria específica, ou aguardar alguem daqui que faz a mesma coisa. Mas eu particularmente não vejo nenhuma vantagem nesta transação. A Atividade rural tem forte benefício na tributação, onde permite lançamento de investimentos como despesa. Para mim, é muito mais vantajoso realizar o lucro na PF - na atividade Rural...
você já experimentou fazer um simulado do Lucro na PF? com simulação do IR?

A opção de 20% da receita na atividade rural não compensou?
qual o ramo de atividade de PJ??

Saudações Contábilistas
Agnaldo
site: http://www.contabilidadeaes.com.br

e mail: [email protected]

Da justiça de cada um, nasce a Paz - João Paulo II

1 pessoa aprovou esta mensagem.

profissãoContador(a)
mensagens3.457
pontos26.070
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Segunda-Feira, 19 de junho de 2017 às 08:03:06
Bom dia amigos.

Para não estender muito o tópico, sigo o relatório de nosso amigo Agnaldo.

att

Contador CRC MG 106412/O Perito CNPC 087
Corretor CRECI MG 033981
Pericias em Apuração de Haveres, Financeiras
Consultoria Tributária, societária e contabil
Avaliação de imóveis urbanos e rurais
Parcerias com Contabilidades
http://www.phresolve.com.br

Claudio

Usuário Iniciante

profissão
mensagens40
pontos347
membro desde28/10/2013
cidade
Postada:Terça-Feira, 4 de julho de 2017 às 10:09:16
Caro Colega Agnaldo, desculpe a demora em voltar a este tópico. Tive que ficar alguns dias afastado...

O ramo de atividade da PJ e a compra e venda de gado e outras atividades agrícolas como cultivo de cana de açúcar...

A questão é que se tributado na PJ pagariam apenas 6% sobre a Receita? certo?
Mas a questão é como estes valores entrariam na PJ, teria alguma forma menos onerosa?

Acredito que você esteja certo quanto a consultoria específica...

Muito Obrigado a todos pela contribuição!



Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

WebContábeis Conteúdo contábil atualizado e de qualidade em seu site.

Desconto de 10% na mensalidade dos planos básicos de conteúdo.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.14 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César