Contábeis o portal da profissão contábil

18
Dec 2017
18:13

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


CTe vinculado a NFe já utilizada anteriormente

16respostas
922acessos
  

Carolini Camargo

Usuário Novo

profissãoCoordenador(a) Marketing
mensagens6
pontos134
membro desde07/08/2017
cidadeImbituva - PR
Postada:Terça-Feira, 8 de agosto de 2017 às 10:14:29
Há alguma lei que diga explicitamente que uma nota não pode ser usada em mais de um CTe?

Pergunto para situações como a seguinte:
Transportadora gerou o CTe com o tomador (contribuinte de ICMS) errado, gerou o MDFe e fez o encerramento (o que já impede o cancelamento do CT-e). Depois de alguns dias percebe que o CTe foi emitido errado, e não pode cancelá-lo, fazer carta de correção ou emitir CTe de Substituição, já que o erro encontra-se no tomador do serviço.

Neste caso não resta outra alternativa a não ser emitir um novo CTe com a informação correta, porém fazendo uso da mesma nota fiscal do CTe anterior. Aquele que não pôde ser cancelado e permanecerá como autorizado. Os contadores aconselham a não emitir outro CTe fazendo uso da mesma nota, este caso pode ser considerado como uma exceção? Onde posso encontrar na legislação a informação de que não deve ser utilizada a mesma nota em mais de um CTe, visto que a própria SEFAZ autoriza esse procedimento?

Obrigada desde já.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Terça-Feira, 8 de agosto de 2017 às 15:43:50
Prezada Ana Carolini de Camargo, boa tarde.

Emissão de mais de um CT-e para a mesma NF, só nos casos de recusa de mercadoria (somente para alguns Estados).

Para este seu caso específico, o correto é solicitar ao tomador do serviço (errado) a NF de anulação de valor de serviço de transporte, informando no campo de observações a numeração do CT-e emitido errado e o motivo do erro.

A transportadora utilizará o XML da NF de anulação para anular o CT-e emitido com erro e na mesma operação deverá emitir o CT-e substituto já com os dados corretos.

Esta é a unica saída Legal.

Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Carolini Camargo

Usuário Novo

profissãoCoordenador(a) Marketing
mensagens6
pontos134
membro desde07/08/2017
cidadeImbituva - PR
Postada:Terça-Feira, 8 de agosto de 2017 às 16:59:59
Edmar, obrigada pela sua resposta.

Porém, não é possível gerar CTe de Substituição para casos em que a informação errada seja o tomador. A NFe de anulação será útil apenas para os registros fiscais (uma entrada e uma saída no mesmo valor), todavia para resolver a questão do CTe que precisa ser emitido corretamente, isso não será útil, já que eu não poderia fazer a substituição, e sim fazer a emissão de um novo. Realmente é uma situação onde a opinião sumária é que não deve ser emitido outro CTe com a mesma nota usada anteriormente, porém eu não consigo encontrar um embasamento legal para essa operação.
Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Terça-Feira, 8 de agosto de 2017 às 17:40:39
Ana Carolini Penteado de Camargo, boa tarde.

O que não pode ser emitido para alterar informação errada do tomador é a carta de correção. O CT-e de anulação é justamente para os casos em que não se pode emitir CC-e, CT-e complementar e nem cancelar o Ct-e, pois este 3 últimos são para outros caos específicos.

este fato está fundamentalmente comprovado do Ajuste SINIEF 02/2008 e no Artigo 247 do RICMS/PR.

Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Carolini Camargo

Usuário Novo

profissãoCoordenador(a) Marketing
mensagens6
pontos134
membro desde07/08/2017
cidadeImbituva - PR
Postada:Quarta-Feira, 9 de agosto de 2017 às 09:13:07
Bom dia Edmar.

Perdão por insistir neste assunto, mas acredito que não estamos falando da mesma operação.

Ambos os fundamentos que você mencionou acima, dizem: "b) após receber o documento referido na alínea "a", o prestador de serviço de
transporte deverá emitir outro Conhecimento de Transporte, citando o original emitido com
erro, consignando a expressão "Este documento está vinculado ao documento fiscal número
... e data ... em virtude de (especificar o motivo do erro)";"

Ou seja, a legislação informa que deve ser gerado outro CT-e, e não o CTe do Tipo 3 - CT-e de Substituição, visto que ao tentar validar o CTe de Substituição dessa forma, a SEFAZ retorna com a rejeição "O CNPJ/CPF do tomador do CT-e substituto deve ser igual ao informado no CT-e substituído."

Esta rejeição é prevista no Manual CTe 3.0 página 50 código G147, e da mesma forma é apresentado na versão 2.0 que ainda está em vigência.

Em suma, é correto afirmar que o CTe de Substituição não pode ser emitido para corrigir o tomador do serviço, deve ser gerado em casos onde o valor da prestação esteja errado, haja vista que o CTe Complementar só pode ser emitido em casos de valor menor do que o correto.

Então volto à minha dúvida da primeira mensagem, há algum embasamento legal para afirmar que uma NFe não pode ser vinculada a mais de um CTe?

Agradeço pela ajuda!
Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Quarta-Feira, 9 de agosto de 2017 às 10:48:05
Mensagem Editada por Edmar Favacho Galvão em 09/08/2017 13:57:33
Bom dia Ana Carolini.

O fato de você conhecer o manual do CT-e ficará mais fácil de explicar.

Como você mesma citou de forma correta o CT-e tipo 3 (substituto) usa-se somente para os casos em que o valor foi digitado a maior.

Quando eu citei anteriormente que após a anulação do CT-e anterior você deveria emitir o CT-e substituto, peço desculpas, mas eu não quis me referir ao CT-e tipo 3, eu apenas me referia que deveria ser emitido outro CT-e, mas acabei usando a expressão errada.

Então vamos lá...

Vou pôr aqui minuciosamente os passos que devem ser adotados nos casos em que o CT-e for emitido com o tomador errado, usando como base a própria Legislação do Estado do Paraná, cujo texto se repete nas demais legislações Estaduais, pois este Normativo foi extraído do Ajuste SINIEF 02/2008.

"Art. 247. Para a anulação de valores relativos à prestação de serviço de transporte de cargas, em virtude de erro devidamente comprovado, e desde que não descaracterize a prestação, deverá ser observado (Ajuste SINIEF 02/2008):
I - na hipótese de o tomador de serviço ser contribuinte do ICMS:
a) o tomador deverá emitir documento fiscal próprio, pelo valor total do serviço, sem destaque do imposto, consignando como natureza da operação "Anulação de valor relativo à aquisição de serviço de transporte", informando o número do documento fiscal emitido com erro, os valores anulados e o motivo da anulação, devendo a primeira via do documento ser enviada ao prestador de serviço detransporte;
b) após receber o documento referido na alínea "a", o prestador de serviço de transporte deverá emitir outro Conhecimento de Transporte, citando o original emitido com erro, consignando a expressão "Este documento está vinculado ao documento fiscal número ... e data ... em virtude de (especificar o motivo do erro)".


Relativamente a alínea "a", o fato do tomador emitir a NF de anulação de serviço de transporte, o Fisco caracteriza que a prestação do serviço realmente não aconteceu, sendo assim, a transportadora utilizará o XML desta nota de anulação e anulará o CT-e emitido com erro, desta forma, o CT-e emitido com erro não sofrerá tributação tendo todos os efeitos anulados.
Em Seguida, com base na alínea "b" a transportadora emitirá outro conhecimento de transporte (tipo 0 (norma), pois não poderá emitir o tipo 3 (substituto) uma vez que o erro foi o tomador do serviço) citando o original emitido com erro, consignando a expressão mencionada na alínea "b". Este processo não descaraterizará a prestação, que é o que determina o caput do artigo. Inclusive, neste novo CT-e será usado a chave de acesso na NF utilizada para digitação do primeiro CT-e, o qual foi emitido com erro.

Se a dúvida persistir, volte a postar.



Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Carolini Camargo

Usuário Novo

profissãoCoordenador(a) Marketing
mensagens6
pontos134
membro desde07/08/2017
cidadeImbituva - PR
Postada:Sexta-Feira, 11 de agosto de 2017 às 13:34:56
Obrigada pela resposta, Edmar.

Entretanto, ainda permaneço na dúvida de qual é o embasamento legal para que possa se afirmar que uma NFe não pode ser vinculada a mais de 1 CTe. Isso em situações diferentes desta mencionada acima.

Pergunto porque vários contadores afirmam que não é possível, porém nunca encontrei nada que alegasse essa informação. Você conhece algum artigo que trate deste assunto?

Agradeço desde já.
Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Sexta-Feira, 11 de agosto de 2017 às 15:48:30
Mensagem Editada por Edmar Favacho Galvão em 11/08/2017 15:51:34
Boa tarde Ana Carolini Penteado de Camargo.

Quanto ao embasamento Legal para a sua dúvida, ele é distinto para cada Estado, pois vai constar no Regulamento do ICMS de cada UF, como por exemplo, o Estado do Sergipe não permite, mas o do Ceará já permite somente para os casos de recusa de mercadoria, onde o CT-e para retornar com a mercadoria recusada deve ser emitido com a chave de acesso da NF de origem.
Mas isto não é algo que você possa encontrar facilmente na internet.
A forma mais fácil é que seja realizado uma consulta tributária formal para este fim.

Mas vou tentar te explicar algo:

Tirando os casos de recusa de mercadoria, não há mais outra situação em que seja preciso emitir dois CT-e para a mesma chave de acesso da NF, pois para quaisquer outros fatos há sempre um procedimento Legal que deva ser seguido, e nenhum outro envolve a emissão de mais um CT-e para a mesma Nota.

Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Carolini Camargo

Usuário Novo

profissãoCoordenador(a) Marketing
mensagens6
pontos134
membro desde07/08/2017
cidadeImbituva - PR
Postada:Sexta-Feira, 11 de agosto de 2017 às 15:53:10
Perfeita a sua colocação, Edmar. Muito obrigada pela sua ajuda.
Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Sexta-Feira, 11 de agosto de 2017 às 16:00:09
Ana Carolini Penteado de Camargo.

Eu já recebi uma Intimação do fisco de Sergipe a respeito da emissão de mais de um CT-e para a mesa NF, onde estava informando a base Lega, porém não consegui achar.

Assim que eu encontrar postarei aqui, ou se você desejar, entre em contato por e-mail.

Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Patricia

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens55
pontos353
membro desde05/05/2017
cidadeCascavel - PR
Postada:Terça-Feira, 29 de agosto de 2017 às 09:40:36
Bom dia pessoal,

Conforme o Ajuste Sinief 08/2017 que trata do procedimento para tomador incorreto, nos diz que:

- O tomador deverá fazer a nota fiscal de anulação;

- Posteriormente, emitimos um cte de 0,01 para vincular esta nota fiscal de anulação (conforme parag. II do Ajuste);

- Por fim emitimos o cte substituto conforme o parag. III.

Vocês também procedem assim?
Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Terça-Feira, 29 de agosto de 2017 às 10:11:54
Bom dia.

Este ajuste foi retificado, não consta estas informações.
portanto deverá ser adotado o seguinte procedimento:

Para este seu caso específico, o correto é solicitar ao tomador do serviço (errado) a NF de anulação de valor de serviço de transporte, informando no campo de observações a numeração do CT-e emitido errado e o motivo do erro.

A transportadora utilizará o XML da NF de anulação para anular o CT-e emitido com erro e na mesma operação deverá emitir o CT-e substituto já com os dados corretos.

Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Patricia

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens55
pontos353
membro desde05/05/2017
cidadeCascavel - PR
Postada:Quarta-Feira, 30 de agosto de 2017 às 17:23:58
Boa tarde Edmar,

Analisando a legislação, entendi que o AJUSTE SINIEF 09/2007 é o que foi retificado, valendo o AJUSTE 08/2017. Não entendi porque se referiu que não está mais valendo o último ajuste, caso realmente tenha sido retificado, por qual foi?
Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Quarta-Feira, 30 de agosto de 2017 às 18:04:06
Desculpa Patricia.

Me referi ao que você expressou:
- Posteriormente, emitimos um cte de 0,01 para vincular esta nota fiscal de anulação (conforme parag. II do Ajuste);


Não vi este texto no Ajuste 09/2017, por isso disse que foi retificado.

Enfim, para anular o CT-e você precisa da NF-e de anulação com o valor do frete que foi emitido com erro.
No seu sistema deve ter uma campo especifico de anulação do CT-e.
Lá tu vais preencher os campos "numero da NF de anulação, série, modelo, data de emissão, valor do frete, cfop e a chave de acesso". Só isso, automaticamente o Ct-e emitido com erro será anulado e ficará com valor zerado.
A partir daí você poderá emitir um novo CT-e, informando os dados corretos, podendo ser, tomador, valor, peso, quantidade, ou seja, CT-e de anulação são para os casos em que não é permitido emitir carta de correção ou cancelar o Conhecimento.

Espero que sua duvida esteja sanada, mas se preferir, pode entrar em contato comigo por e-mail.





Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Patricia

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens55
pontos353
membro desde05/05/2017
cidadeCascavel - PR
Postada:Sexta-Feira, 1 de setembro de 2017 às 11:10:44
Bom dia Edmar,

Fizemos o procedimento da emissão do ct-e de 0,01 porque o nosso sistema não está adequado para o procedimento de vínculo da anulação. Portanto hoje nós fizemos o procedimento que você citou acima: CTE ERRADO >>NOTA DE ANULAÇÃO>>CTE CORRETO.
Porém fiquei na dúvida do texto do AJUSTE SINIEF 08/2017 em que nos traz na CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - A, INC. II: I - após o registro do evento referido no inciso I, o transportador deverá emitir um CT-e de anulação para cada CT-e emitido com erro, referenciando-o, adotando os mesmos valores totais do serviço e do tributo, consignando como natureza da operação "Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte", informando o número do CT-e emitido com erro e o motivo;

Entendi assim, que além de eu ter que emitir CTE ERRADO >>NOTA DE ANULAÇÃO>>CTE CORRETO também terei que emitir um CT-E DE ANULAÇÃO.

Você teve o mesmo entendimento?

Edmar Favacho Galvão

Usuário Estrela de Prata

profissãoCoordenador(a) Controladoria
mensagens550
pontos3.923
membro desde17/03/2016
cidadeBelem - PA
Postada:Sexta-Feira, 1 de setembro de 2017 às 11:22:02
Mensagem Editada por Edmar Favacho Galvão em 01/09/2017 11:23:06
Sim, só que o CT-e de anulação corresponde a este processo:

Lá tu vais preencher os campos "numero da NF de anulação, série, modelo, data de emissão, valor do frete, cfop e a chave de acesso". Só isso, automaticamente o Ct-e emitido com erro será anulado e ficará com valor zerado.


Ou seja, no seu sistema ERP, quando você entrar no CT-e emitido com erro, deve ter a opção: CT-e anulação e, lá você preencherá os campos informados na NF de anulação do serviço de transporte.

Edmar Galvão
Gestão de Operações Logísticas e Transportes
Tributação, Análise de custos e Procedimentos Operacionais.
E-mail: [email protected]
Patricia

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens55
pontos353
membro desde05/05/2017
cidadeCascavel - PR
Postada:Sexta-Feira, 1 de setembro de 2017 às 14:55:04
Entendido. Obrigada Edmar.

1 pessoa aprovou esta mensagem.


Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

WebContábeis Conteúdo contábil atualizado e de qualidade em seu site.

Desconto de 10% na mensalidade dos planos básicos de conteúdo.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.05 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César