Contábeis o portal da profissão contábil

17
Jan 2018
01:20

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Operação Autônomos: Receita Federal

14respostas
947acessos
  

Leila Duarte Costa

Usuário Estrela Dourada

profissão
mensagens1.026
pontos6.701
membro desde05/03/2012
cidadeNova Iguacu - RJ
Postada:Quarta-Feira, 6 de dezembro de 2017 às 11:49:07
Amigos,

Boa tarde!

Algum colega saberia me explicar se caso a pessoa física receba essa comunicação de autorregularização da RFB, há a possibilidade de retificar os valores declarados como rendimento recebido de PF?

obrigada

Leila

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Manoel Luiz Ribeiro Silva

Usuário 4 Estrelas Douradas

profissãoContador(a)
mensagens2.577
pontos16.230
membro desde29/03/2011
cidadeDuque de Caxias - RJ
Postada:Quarta-Feira, 6 de dezembro de 2017 às 20:14:50
SE voce receber a notificação, na mesma vira as intruçoes de como proceder, para fazer a auto regularização. Eles devem estar pegando, e os espertinhos que declaram pagamentos dedutíveis a pessoas físicas, sem os terem feitos, agora para , botar no tronco os mesmos, vao chamar os CPFs, que foram colocados. Outros pagamentos que foram colocados e que nao sao dedutíveis, e para pegar os sonegadores, que emitem recibos, e nao se preocupam em declarar, querem ser espertos sem conhecerem as leis, esses se provados estao fritos, mas em principio, nao haverá multas punitivas, so querem o que e deles, por isso se chama auto regularização. Quando com esse susto, educarem os espertos ( mais para burros), e que vao apertar de fato, fazendo as autuações como sonegadores comuns. Mandando a Pua pra valer.
Sds. Ribeiro

MANOEl LUIZ RIBEIRO SILVA.
Contabilidade Ribeiro Ltda.ME
Bacharel em Ciencias Contabeis e em Administraçao
Mestre-Consultor,Palestrante,Articulista http://www.orgribeiro.com.br
Contador Atuante - Autor de Artigos e norma Orientativas a seus cliente.
Amigo
Leila Duarte Costa

Usuário Estrela Dourada

profissão
mensagens1.026
pontos6.701
membro desde05/03/2012
cidadeNova Iguacu - RJ
Postada:Terça-Feira, 9 de janeiro de 2018 às 15:05:17
Manoel Luiz Ribeiro Silva

Boa tarde!

Recebi hoje um aviso para regularização da contribuição previdenciária. No respectivo documento, a RFB apenas dá instrução para recolhimento, sob pena de início de procedimento de fiscalização, não menciona em nenhum momento a respeito da retificação da declaração.

Gostaria de uma opinião do colega e dos demais que puderem participar, pois tenho dúvida se posso retificar a declaração que ensejou tais débitos.

O ano base da IR é 2013.

Obrigada

Leila
Manoel Luiz Ribeiro Silva

Usuário 4 Estrelas Douradas

profissãoContador(a)
mensagens2.577
pontos16.230
membro desde29/03/2011
cidadeDuque de Caxias - RJ
Postada:Terça-Feira, 9 de janeiro de 2018 às 20:03:36
Colega se ja houve inicio do procedimento fiscal, voce nao poderá retificar a declaração, pois estaria se auto condenando, e sujeita a outras penalidades além de regularizar os débitos. E estaria expondo a quem voce prestou serviços a reflexos de cruzamento, ai a coisa iria ficar mais feia do que já e, pois se eles lhe estao cobrando e porque cruzaram com outras informações, provavelmente a quem voce prestou serviços. Ai o que ja esta ruim ficara pior, pois caso viesse a retificar se fosse permitido, eles iriam em cima dos que declararam como despesas etc. cruzam e mandam multas a ver pra todos os lados (CNPJs e CPFs envolvidos).
Sds. Ribeiro

MANOEl LUIZ RIBEIRO SILVA.
Contabilidade Ribeiro Ltda.ME
Bacharel em Ciencias Contabeis e em Administraçao
Mestre-Consultor,Palestrante,Articulista http://www.orgribeiro.com.br
Contador Atuante - Autor de Artigos e norma Orientativas a seus cliente.
Amigo
Marinaldo Polesca

Usuário Iniciante

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens38
pontos408
membro desde19/01/2012
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Terça-Feira, 9 de janeiro de 2018 às 23:09:19
Oi Leila boa noite, você fez a declaração somente de 2013? Nos outros anos você não fez? 2014 e 2015? Você colocou o número do pis na declaração de 2015? Estou preocupado com isto também, a sua carta chegou só agora? falaram que enviaram em 05 de dezembro. Acho estranho este cruzamento principalmente em 2013 e 2014 pois neste ano o recebimento de valores de pessoa física poderia ser tanto de aluguel quanto de serviços autônomos o campo era o mesmo, somente a partir de 2015 e que ficou obrigatório o pis do declarante, o que acha? Sobre a retificação tenho a mesma dúvida pois a fiscalização e previdenciária, em momento alguns falam especificamente da declaração de imposto de renda, eu tenho praticamente certeza que a sua retificadora será aceita pelo sistema, mas não sei dizer se irão aceitar, quando começarem a fiscalizar.
Leila Duarte Costa

Usuário Estrela Dourada

profissão
mensagens1.026
pontos6.701
membro desde05/03/2012
cidadeNova Iguacu - RJ
Postada:Quarta-Feira, 10 de janeiro de 2018 às 11:08:38
Marinaldo Polesca e Manoel Luiz Ribeiro Silva

Prezados Colegas,

Bom dia!

Manoel Luiz Ribeiro Silva, acredito que por ser um comunicado de auto regularização ainda não tenha se iniciado o procedimento fiscal, sendo ainda possível a retificação. Se eu estiver enganada, me perdoe. No próprio comunicado há informação de que após 01/02/2018 caso não seja realizado os recolhimentos, poderá ser iniciado procedimento fiscal, com cobrança de multa.

O Sr concorda com meu entendimento?

Marinaldo Polesca , a declaração é ano base 2013, essa não foi eu quem fez, mas o que aconteceu foi o seguinte a pessoa que elaborou informou redimentos mensais recebidos de pessoa física de R$5.000,00 mensal, então a RFB informa que houve um cruzamento com as contribuições previdenciárias e está cobrando o recolhimento de 20% sobre o valor declarado, mas o teto era, salvo engano, R$4.159,00, então seria 20% incidente sobre esse valor. Uma grana.

Acredito que seja possível a retificação até 01/02/2018, pois se não retificar só resta pagar. Até pq pode ter havido um erro no preenchimento da declaração, tendo sido os valores declarados a maior.

Agradeço aos colegas que puderem partilhar suas opiniões e conhecimento.

Leila
Marinaldo Polesca

Usuário Iniciante

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens38
pontos408
membro desde19/01/2012
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quarta-Feira, 10 de janeiro de 2018 às 12:34:37
Oi Leila boa tarde, compartilho da sua opinião, acredito que por ser uma auto-regularização não poderia ser definido somente a faculdade de pagar, se não a mesma já deveria vir como auto de infração ou notificação, mas como acredito que o interesse e receber por isto não divulgam a hipótese da retificação, mesmo que tenha acontecido um erro no preenchimento conforme você mesmo disse, de qualquer forma para eu comparar com alguns casos que tenho aqui, esta pessoa era autônomo ou profissional liberal? e se na declaração em questão foi informado esta condição, outro detalhe nas declarações seguintes em especial a de 2015 foi informado o numero do PIS? Pois achei que estavam cruzando o numero do PIS da declaração de 2015 com o recolhimento do INSS da Dataprev e dai os anos de 2013 e 2014 estavam indo por presunção, mas como a sua esta somente 2013 estou na duvida, e uma duvida a pessoa levou a carta para você ontem ou foi entregue ontem mesmo. agradeço se puder compartilhar as informações.
Leila Duarte Costa

Usuário Estrela Dourada

profissão
mensagens1.026
pontos6.701
membro desde05/03/2012
cidadeNova Iguacu - RJ
Postada:Quarta-Feira, 10 de janeiro de 2018 às 17:01:34
Marinaldo Polesca

Boa tarde!

A carta chegou ontem mesmo!

A pessoa foi qualificada como vendedora autônoma. Como não foi eu quem elaborou a declaração, vou chegar as dos anos seguintes e volto a postar!

Abçs,

Leila
Manoel Luiz Ribeiro Silva

Usuário 4 Estrelas Douradas

profissãoContador(a)
mensagens2.577
pontos16.230
membro desde29/03/2011
cidadeDuque de Caxias - RJ
Postada:Quinta-Feira, 11 de janeiro de 2018 às 18:47:26
Colegas, imagino a aflição dos mesmos, porem o que recomendei no post acima e o maios acertado, pela experiencia que tenho no trato com esses assuntos, não aconselho outra atitude a não ser regularizar, pagando o que estão cobrando,. Pois eles já estão com a faca e o queijo na mão, os cruzamentos a meu ver são perfeitos e ficarão mais perfeitos ainda com a evolução tecnológica aplicada cada vez mais, no e-Social por exemplo vão ter uma enxurrada de informações cruzáveis, tanto das pessoas jurídicas como das físicas. Voltando ao queijo e ao rato, mas de olho na faca ameaçadora. Quando eles emitem um tipo de alerta de regularização (cobrança disfarçada) , eles já possuem todos os elementos, de que precisam para cobrar, armam a ratoeira se o rato for querer ser experto, e fazer retificação, a ratoeira vai pegar o Inocente, e ele não vai comer o queijo, mas vai sentir o cortar na carne das multas processos e todas essas maravilhas que os contribuintes não cautelosos estão sujeitos. Quanto ao que outro colega comentou, a fiscalização e acompanhamento da previdência social passou para a SRF, a qual esta fazendo varias modificações e aperfeiçoamentos fiscalizatórios em relação as contribuições ao INSS, logo os cuidados com o INSS de varias origens cada vez teremos que ter mais cuidado, alertando nossos clientes. Pois a Inteligencia artificial esta chegando, e os computadores computam e fazem " N ", cruzamentos e cada vez mais. Boa sorte a todos e façam como os escoteiros fiquem Sempre Alerta.
Sds. Ribeiro
Que tenham uma boa jornada, e que ao fim se orgulhe da mesma, por si pelos seus e pela Patria.

MANOEl LUIZ RIBEIRO SILVA.
Contabilidade Ribeiro Ltda.ME
Bacharel em Ciencias Contabeis e em Administraçao
Mestre-Consultor,Palestrante,Articulista http://www.orgribeiro.com.br
Contador Atuante - Autor de Artigos e norma Orientativas a seus cliente.
Amigo
Diego Dahil

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens11
pontos71
membro desde04/01/2018
cidadeBrasilia - DF
Postada:Sábado, 13 de janeiro de 2018 às 13:59:17
Leila, A Receita Federal iniciou a operação autônomo, cruzando informações das declarações, com informações de recolhimento do INSS. O levantamento é desde 2013. Isso porque todo valor declarado como recebimento de autônomo é OBRIGADO à recolher 20% sobre a tabela do INSS no ano vigente. Tem profissional liberal que só recolhe 11% sobre o salário mínimo e acha que que está certo. Não é isso. Como o autônomo têm um rendimento mensal variável, ele vai recolher 20% sobre essa variação até o limite do teto do INSS, que é corrigido todo ano. Se no seu caso, for profissional liberal, ele terá que calcular e recolher de acordo com a tabela do INSS de 2013. A menos que ele tenha recebido menos que o salário mínimo todo mês, dai é possível retificar e não pagar. É um pagamento que deverá ser feito ao INSS e não a Receita. Eles deram o prazo até o dia 31 de janeiro de 2018 para a auto regulação: Pagar o INSS e depois retificar a declaração. Quem não fizer, será fiscalizado de perto e pagará o INSS com multa.
Felipe Vieira

Usuário Novo

profissãoAgente
mensagens2
pontos14
membro desde15/01/2018
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 09:28:55
Mensagem Editada por Felipe Vieira em 15/01/2018 09:29:35
Diego,

Uma dúvida: Com que base você afirma que o contribuinte individual não pode fazer a opção pelo plano simplificado (recolher 11% sobre o mínimo)?
No site da previdência e no Decreto nº 6042 não há nada que aponte para essa sua afirmação. Há outra normativa que indique o contrário?

Obrigado!
Leonardo

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Escritório
mensagens14
pontos331
membro desde20/08/2007
cidadeItauna - MG
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 09:41:12
Bom dia, amigos.

Um cliente também recebeu a notificação.
No caso, ele quer parcelar, mas não achei nada sobre o assunto.
Alguém poderia me ajudar?

De qualquer forma, marquei uma senha na RF para verificar.

Diego Dahil

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens11
pontos71
membro desde04/01/2018
cidadeBrasilia - DF
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 12:34:59
Mensagem Editada por Diego Dahil em 15/01/2018 14:05:26
Felipe, A contribuição de 11% sobre o salário mínimo está contida na Lei 12.470/2011 e estabelece a aposentadoria por idade apenas para mulher que completar 60 anos e homem 65, que contribuíram por 15 anos e receberão apenas 1 salário mínimo. A aposentadoria , que vai além de um salário mínimo, requer o recolhimento de 20% sobre a renda mensal de acordo com a tabela do INSS, que é reajustada a cada ano. Nesse caso são necessários 35 anos de contribuição para homem e 30 anos para mulher. Veja em qual caso você se enquadra. O que acontece é que muitos contribuintes individuais declaram à Receita que recebem mais que um salário mínimo por mês e só recolhem 11% do INSS sobre o mínimo. Quem declarou que recebe valor maior se enquadra na regra dos 20% mensais, conforme a tabela do INSS e só podem se aposentar por tempo de contribuição está na Lei 8.213/1991. Para esclarecer melhor ainda suas dúvidas, sugiro que você leia a Instrução Normativa RFB 971 de 13/11/2009, que esclarece sobre a obrigação do pagamento ao INSS
Felipe Vieira

Usuário Novo

profissãoAgente
mensagens2
pontos14
membro desde15/01/2018
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 20:23:51
Daniel,

Obrigado pela explicação e documentação. Li com atenção a IN RFB 971 de 13/11/2009, e localizei no artigo 65 o que você menciona. Mas no mesmo artigo, há menção:

§ 6º O segurado contribuinte individual, ressalvado o disposto no § 11, que trabalhe por conta própria, sem relação de trabalho com empresa ou equiparado, a partir da competência em que fizer opção pela exclusão do direito ao benefício de aposentadoria por tempo de contribuição, contribuirá à alíquota de 11% (onze por cento) sobre o valor correspondente ao limite mínimo mensal do salário-de-contribuição a que se refere o inciso III do § 1º do art. 54. (Redação dada pelo(a) Instrução Normativa RFB nº 1238, de 11 de janeiro de 2012)

O disposto § 11 fala sobre MEI, o que não é meu caso.

O que me confunde é essa falta de clareza e redações dúbias por parte da RFB. Vi até vídeo produzido pelo Min. da Previdência Social mostrando uma jornalista (recebendo mais que o mínimo) que optou pelo plano simplificado.

Peço desculpas por entrar na dúvida inicial do fórum com outras dúvidas. Mas acho pertinente com o tema, visto que a operação vigente tem como alvo os contribuintes individuais.
Diego Dahil

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens11
pontos71
membro desde04/01/2018
cidadeBrasilia - DF
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 07:43:24
Mensagem Editada por Diego Dahil em 16/01/2018 08:39:05
A regra é dúbia mesmo, está confundindo todo mundo. Vale lembrar que a contribuição dos 11% é de cunho social e veio para "amparar" os mais velhos e àqueles que nunca contribuíram. Quem tem 50 anos, nunca pagou a previdência, paga por 15 anos e se aposenta com 65 anos com um salário mínimo; já é diferente de quem tem 25 anos, paga por 15 anos e com 40 ainda não tem a idade para se aposentar , é segurado, continua trabalhando e não contribui com mais nada. Além disso, há pessoas que em alguma época trabalharam também como empregados e a empresa descontou o INSS, que vale para somar e se aposentar por tempo de contribuição. Eu entendo que a aposentadoria vigente é àquela por tempo de contribuição, com os 20% de acordo com a tabela do INSS. O pagamento dos 11% fica restrito àqueles facultativos, como as donas de casa e os que ficaram desempregados e querem continuar contribuindo de alguma forma ou os contribuintes individuais que ganham até 2 salários. Aliás quem recebe 2 salários mínimos por mês, nem precisa fazer a DIRPF pois estará isento.

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.05 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César