Contábeis o portal da profissão contábil

1
Oct 2016
05:40

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Venda ST para Consumidor final de outro estado

29respostas
56.017acessos
  

Cleonir Jose Antunes

Usuário Novo

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens14
pontos103
membro desde18/09/2009
cidadeLencois Paulista - SP
Postada:Segunda-Feira, 21 de setembro de 2009 às 18:13:57
Boa noite

Estive pesquisando nos Post`s anteriores e como nao encontrei a resposta que procurava, vou formular a minha pergunta.

Ao efetuar uma venda de produtos de Sao Paulo para MG (Pecas automotivas - protocolo 41), para consumidor final, a ST deixa de existir ?

Se SIM, devo calcular sobre o ICMS de SP ou de MG e qual Situacao Tributária será impressa na Nota (60 ou 00) ?

Essa regra vale somente para MG ou para outros estados.

Se possivel, retornar o funcamento legal também, já que mei cliente questiona e preciso provar pra ele.

Grato
Cleonir
Adriana Cristina Moreti

Usuário Frequente

profissãoAnalista Fiscal
mensagens60
pontos486
membro desde31/08/2009
cidadePiracicaba - SP
Postada:Segunda-Feira, 21 de setembro de 2009 às 20:27:50
Decreto 45.138/09 com vigência a partir de 01/08/2009. Será pago o ICMS -ST na origem para consumo ou integração no ativo fixo...
Marcia

Usuário Frequente

profissãoContador(a)
mensagens98
pontos660
membro desde12/04/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quinta-Feira, 15 de abril de 2010 às 07:45:39
Bom Dia!

Também tenho a mesmo dúvida que o Cleonir.Tenho um cliente optante pelo simples nacional, revendedor de auto-peças(protocolo 41/08)e revende para muitas transportadoras em vários estados.Estas transportadoras tem inscrição estadual(contribuinte)mas utilizam as peças em seus proprios veículos;ou seja; uso e consumo próprio.Então eu calculo como ICMS ST somente a diferença entre as alíquotas interna e interestaduais do estado destinatário e pago a GNRE acompanhada na nota de saída.Na nota fiscal eletronica eu coloco 060 como CST, meu procedimento está correto?
Se alguém puder me ajudar, ficarei muito grata.

Abraços a tdos companheiros no forum.
Silvia Ap Oliveira Hilario

Usuário Iniciante

profissãoAuxiliar Escrita Fiscal
mensagens36
pontos194
membro desde18/09/2009
cidadeAmparo - SP
Postada:Segunda-Feira, 19 de abril de 2010 às 17:14:28
Boa tarde a todos, segundo meu entendimento não há que se falar em st para consumidor final, pois não vai haver uma operação subsequente.
O que há é o diferencial de aliquota a pagar é o que faço.
Espero ter ajudado

SILVIA HILARIO
Marcia

Usuário Frequente

profissãoContador(a)
mensagens98
pontos660
membro desde12/04/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Segunda-Feira, 19 de abril de 2010 às 17:51:41
Olá Silvia,
Obrigada pela sua ajuda, mas o meu procedimento está correto quanto ao codigo CST , e devo cobrar na nota fiscal esse diferencial de alíquota, pagando a GNRE a favor do estado destinatário?

Abraços
Fabio Ribeiro da Cunha

Usuário Novo

profissão
mensagens4
pontos40
membro desde18/04/2010
cidadeCampinas - SP
Postada:Segunda-Feira, 19 de abril de 2010 às 18:08:07

OLÁ PESSOAL DO FORUM

ALGUEM PODERIA ME RESPONDER A PERGUNTA ABAIXO?

CAPÍTULO VI - DAS OPERAÇÕES COM PETRÓLEO, COMBUSTÍVEIS LÍQÜIDOS
OU GASOSOS, INCLUSIVE ÁLCOOL CARBURANTE, OU LUBRIFICANTES

Artigo 413 - Na operação com combustível líqüido ou gasoso, derivado de petróleo, promovida por contribuinte estabelecido em outro Estado, que, tendo recebido o produto com imposto retido na origem, destiná-lo ao território paulista, o repasse do imposto devido a este Estado será feito pela refinaria de petróleo ou suas bases, nos termos de disciplina complementar prevista em convênio específico firmado entre os Estados signatários

DÚVIDA:

A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DETERMINA A IMUNIDADE, NAS REMESSAS INTERESTADUAIS DE COMBUSTIVEL DERIVADO DE PETROLEO, ETC.

PORQUE ESTE ARTIGO ESTÁ FALANDO QUE O IMPOSTO PODE SER RETIDO NA ORIGEM?

OBRIGADO A TODOS
Silvia Ap Oliveira Hilario

Usuário Iniciante

profissãoAuxiliar Escrita Fiscal
mensagens36
pontos194
membro desde18/09/2009
cidadeAmparo - SP
Postada:Terça-Feira, 27 de abril de 2010 às 13:13:06
Olá Marcia, o procedimento está correto vc deve cobrar esse diferencial na nota fiscal e pagar com GNRE .
Espero ter ajudado

SILVIA HILARIO
Marcia

Usuário Frequente

profissãoContador(a)
mensagens98
pontos660
membro desde12/04/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Terça-Feira, 27 de abril de 2010 às 13:35:39
Boa Tarde Silvia!

Ajudou muito sim, obrigada pela dedicação e o carinho nas respostas!

Abraços!
Simone Effting

Usuário Novo

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens13
pontos115
membro desde24/09/2009
cidadeArmazem - SC
Postada:Quarta-Feira, 28 de abril de 2010 às 13:15:53
Olá Galera,
Deixa eu ver se entendi,
No caso de um frigorifico que começa a ST em Maio,
Eu calculo a ST e cobro do Cliente na NF, certo?
Lembrando que a formula para calculo da MVA Ajustada com base na MVA Original cfe o Protocolo de ICMS 188/2009 que foi alterado PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010.


Mas sendo que esse protocolo vigorá somente para MG e SC. No caso de vender para SP como devo proceder?
Carlos Alberto Bacin

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens4
pontos45
membro desde15/10/2009
cidadeConcordia - SC
Postada:Quarta-Feira, 5 de maio de 2010 às 14:54:55
Oi Simone,

O protocolo 188/2009 como vc. disse só é válido p/ vendas entre SC e MG.

Se vc. vender p/ Sp ou outros Estados não signatários somente será recolhido a ST se internamente ela for cobrada (em Sp por ex.), e posterior vc. cobrará da empresa de Sp, lembrando que a nf não sera emitida como ST, ou seja, o cfop sera o 6101 e não o 6401 e nem poderá haver o destaque dessa ST na nf somente vc. pode constar em dados complementares e esse valor não poderá compor no total da nf.


Fábio Augusto

Usuário Novo

profissãoAnalista Fiscal
mensagens24
pontos167
membro desde15/03/2010
cidadeAdamantina - SP
Postada:Terça-Feira, 24 de agosto de 2010 às 22:58:53
Pessoal,

Veja se alguem tem essa situação:

Eu sou uma empresa L. Real de comercio Varejista de produtos de informatica, quando compro produtos fora do estado, faço a antecipação (pois a maioria dos mesu produtos estão no art 313 Z19) ou quando compro dentro do estado ja vem com a ST retida ou ja retida anteriormente. Bom a duvida é o seguinte: Quando faço venda para fora do estado tenho duas situações:

1ª destinado a revenda - se tem protocolo ou convênio faço a retenção, e tenho direito a restituição do valor retido (compra da industria) e da antecipação

2ª Destinado a consumidor final - Essa é a duvida - como ja ta retido anteriormente "060" retido "010" ou antecipado "060 " o correto é mandar no 6108 ou 6404, sem debito ou debito de operação propria? Em uma consulta a uma grande empresa de consultoria, me orientaram a mandar no 6108 sem debito, será que é isso mesmo? há algum amparo legal sobre isso?
Ana Paula da Silva

Usuário Frequente

profissãoAnalista Fiscal
mensagens88
pontos696
membro desde20/07/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quarta-Feira, 25 de agosto de 2010 às 00:05:54
Fábio, eu entendo que voce deve mandar no CFOP 6404.

Quando você faz a venda de uma mercadoria para outro estado, que o ICMS já foi recolhido anteriormentente, voce passa a ser o substituto tributario, ou seja o responsável pela retenção do ICMS, caso tenha protocolo é claro.

sendo assim na condição de substituto, você deve observar se vai haver operações subsquentes, ai temos:

caso exista voce fará a retenção e pedirá restituição do que foi pago na entrada

caso não exista voce não terá que fazer a retenção, mas como voce já foi sustituido anteriormente e até o consumidor final, não há porque tributar novamente, então o cfop correto será o 6404.

esta foi a orientação que tive, de um fiscal aqui em Minas.
Fábio Augusto

Usuário Novo

profissãoAnalista Fiscal
mensagens24
pontos167
membro desde15/03/2010
cidadeAdamantina - SP
Postada:Quarta-Feira, 25 de agosto de 2010 às 19:02:10
Oi Ana

Obrigado pela sua opinião...


Acredito que para Consumidor final, não tenha ST, a não ser de responsabilidade do destinatario (antecipação)

Então, ai em MG, Nesse caso vc não faz o debito do ICMS de operação propria?
Ana Paula da Silva

Usuário Frequente

profissãoAnalista Fiscal
mensagens88
pontos696
membro desde20/07/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quarta-Feira, 25 de agosto de 2010 às 21:02:07
Oi Fábio, Tudo Bem!

Entendo o seguite quando eu vendo para consumidor final independete se ele está em minas ou em outro estado, o tratamento será o mesmo, tanto é que a aliquota utilizada na venda para consumidor de fora do estado é a interna do produto em minas.

então se eu vendo para consumidor minerio no CFOP 5405 sem fazer o debito do icms propirio entendo que se vender para consumidor de fora do estado no CFOP 6404 também não tenho que fazer o debito do icms proprio.

Mas isto não esta muito claro na legislação, portanto ainda há contribuintes que vendem para consumidor de fora do estado no CFOP 6108, fazem o debito do ICMS proprio e pedem restituição do que foi pago na entrada.

Passei a adotar este procedimento quando, em uma fiscalização em um cliente meu que vende para consumidor no Brasil inteiro, o Fiscal nos orientou a fazer desta forma.
Edilson dos S. Malta

Consultor Especial

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens1.271
pontos11.788
membro desde18/12/2007
cidadeLeme - SP
Postada:Quarta-Feira, 25 de agosto de 2010 às 21:52:32

Boa noite!
Fabio, quando diz consumidor final, voce está se referindo a pessoa Juridica que adquiriu teu produto para uso/consumo ou a aquisição de uma pessoa fisica?


Fábio Augusto

Usuário Novo

profissãoAnalista Fiscal
mensagens24
pontos167
membro desde15/03/2010
cidadeAdamantina - SP
Postada:Quinta-Feira, 26 de agosto de 2010 às 20:38:35
Boa Noite


Ana, vc faz pedido de restituição ai em MG para casos de antecipação na entrada, e se vc comprar de uma industria, que ja vem retido, vc pede a restituição?


Edilson, Pessoa física, porem acredito que o precedimento para pessoa juridica que vá usar para consumo final é o mesmo...


Ana Paula da Silva

Usuário Frequente

profissãoAnalista Fiscal
mensagens88
pontos696
membro desde20/07/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quinta-Feira, 26 de agosto de 2010 às 21:41:42
Fabio, Boa noite!

Faço sim, quando compro da industria com o ICMS já recolhido, isso quer dizer que a industria recolheu o ICMS para toda a cadeia até o consumidor final, mas isso para a circulação dentro de Minas, então quando vendo para fora do estado encerra-se a ST e eu terei que tributar novamente a saida, ai neste caso tenho direito a restituição do ICMS que a industria reteve.

Veja o trecho do regulamento do ICMS de Minas:

Art. 23 - O estabelecimento que receber mercadoria sujeita a substituição tributária poderá ser restituído do valor do imposto pago, quando com a mercadoria ocorrer:

...

I - saída para estabelecimento de contribuinte situado em outra unidade da Federação;

...

§ 1º - O valor a ser restituído corresponderá:

(570) I - ao valor do imposto retido, no caso em que o contribuinte tenha adquirido a mercadoria diretamente daquele que efetuou a retenção;



Edilson dos S. Malta

Consultor Especial

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens1.271
pontos11.788
membro desde18/12/2007
cidadeLeme - SP
Postada:Sexta-Feira, 27 de agosto de 2010 às 08:15:44

Bom dia Fabio!

" Edilson, Pessoa física, porem acredito que o precedimento para pessoa juridica que vá usar para consumo final é o mesmo..."

Não é o mesmo procedimento nestes casos Fabio.

Nas vendas para pessoa fisica fora do Estado não se aplica a st:

Artigo 56 - Aplicam-se as alíquotas internas às operações ou às prestações que destinarem mercadorias ou serviços a pessoa não-contribuinte localizada em outro Estado (Lei 6.374/89, art. 34, § 3º, na redação do inciso XVIII do artigo 1º da Lei 10.619/00

CFOP ultilizado:
6.108- Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada a não contribuinte

No caso de venda para pessoa Juridica:

SEÇÃO XXXIII - DAS OPERAÇÕES COM PRODUTOS ELETRÔNICOS, ELETROELETRÔNICOS E ELETRODOMÉSTICOS
(Seção acrescentada pelo Decreto 54.338, de 15-05-2009; DOE 16-05-2009; Efeitos a partir de 01-06-2009)

III - a estabelecimento localizado em outra unidade da Federação, conforme definido em acordo celebrado por este Estado. (Inciso acrescentado pelo Decreto 55.000, de 09-11-2009; DOE 10-11-2009)

Como informa acima. voce deve verificar neste protocolo ou convenio celebrado entre os Estados envolvidos , as clausulas e observar aquela que informa sobre procedimento do adquirente que utilizará o produto para fins de para uso/consumo.
Normalmente ésta clausula se exige que se recolha o diferencial de aliquotas por parte do rementente.

Qualquer duvida com o protocolo, poste o numero que te ajudo.
Felicidades!

Fábio Augusto

Usuário Novo

profissãoAnalista Fiscal
mensagens24
pontos167
membro desde15/03/2010
cidadeAdamantina - SP
Postada:Quarta-Feira, 20 de outubro de 2010 às 21:55:01
Edilson, Oque vc faria nesse caso?

Sou comercio de informatica aqui no estado de sp e recebi uma mercadoria de fora do estado sujeita a st antecipação ( uma Impressora) e vou vende-la seguidamente para SC para um cliente que vai revender, porem não exite protocolo com SC. Oque vc faria? faz a antecipação e depois a saida sem debito do icms de operação propria no 6404 ou não faz a antecipação e faz a venda no 6102 com debito do icms de operação propria?

Obrigado e Aguardo
Claudinha

Usuário Frequente

profissãoAdministrador(a)
mensagens93
pontos661
membro desde24/06/2009
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 20 de outubro de 2010 às 22:51:25
Ola!
Uma venda para consumidor final contribuinte de ICMS, não deve ter substituição tributaria? Mesmo que essa venda seja para fora do Estado?

Edilson dos S. Malta

Consultor Especial

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens1.271
pontos11.788
membro desde18/12/2007
cidadeLeme - SP
Postada:Quinta-Feira, 21 de outubro de 2010 às 08:02:31

Bom dia Fabio!

O entendimento que tenho neste caso que sitou é que se deve fazer a operação normal na venda para o outro estado e solicita o ressarcimento do imposto retido na compra, por meio da Portaria CAT 17/99 .

Abraços.


profissãoAuxiliar Administrativo
mensagens19
pontos201
membro desde17/12/2009
cidadeLins - SP
Postada:Quinta-Feira, 16 de dezembro de 2010 às 13:56:29
Ola, realizei uma venda e tirei nota no talão d1 consumidor com o CPF´para fora do meu estado. Gostaria de saber se tenho que pagar o icms mesmo sendo nesse talão.
Mauro Lima

Usuário Iniciante

profissãoConsultor(a) Administrativo
mensagens44
pontos404
membro desde03/08/2010
cidadeJoao Monlevade - MG
Postada:Quarta-Feira, 6 de julho de 2011 às 17:36:11
Boa tarde a todos !


Tenho uma empresa de fabricação de sabonetes, sendo a empresa obrigada a recolher o ICMS ST sobre as vendas desses produtos. A empresa é optante pelo Simples Nacional. Minha dúvida é se tenho que cobrar o ICMS ST nas minhas vendas efetuadas a pessoa fisíca situada em MG ? Minhas empresa está em MG.

Aguardo possivel ajuda !


Mauro Lima
Willian Cheng

Usuário 2 Estrelas Novas

profissãoAdministrador(a)
mensagens299
pontos2.044
membro desde23/02/2010
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 6 de julho de 2011 às 17:50:38
Mauro Lima,

O ideal seria consultar a SeFaz de Minas Gerais. No entanto, no meu entendimento não haveria recolhimento de ICMS-ST pois:

- o destinatário não é contribuinte do ICMS
- não há venda subsequente



Isso é a minha humilde interpretação, logo o melhor é consultar a SeFaz do seu estado para ter certeza absoluta.
Mauro Lima

Usuário Iniciante

profissãoConsultor(a) Administrativo
mensagens44
pontos404
membro desde03/08/2010
cidadeJoao Monlevade - MG
Postada:Quinta-Feira, 7 de julho de 2011 às 09:17:46
Caro Willian,

Muito obrigado pela sua contribuição. Mas o pessoal da SEFAZ aqui do interior de MG não soube me informar. É lamentavel a situação.

Caso alguém possa me ajudar ?

Tenho uma empresa de fabricação de sabonetes, sendo a empresa obrigada a recolher o ICMS ST sobre as vendas desses produtos. A empresa é optante pelo Simples Nacional. Minha dúvida é se tenho que cobrar o ICMS ST nas minhas vendas efetuadas a pessoa fisíca situada em MG ? Minhas empresa está em MG.



Continuo no aguardo !

Obrigado !


Mauro Lima
Pramio Contabilidade

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens18
pontos321
membro desde08/08/2007
cidadePonta Grossa - PR
Postada:Quarta-Feira, 27 de julho de 2011 às 18:35:38
Boa noite...

Também fico na dúvida sobre a ST incidente sobre a venda a consumidor final, pois fiz uma consulta via SAC ao fisco do Paraná e o fiscal me respondeu que todas a vendas deveriam ser tributadas pela St independente de serem para consumidor final ou não..mas eu não acreditei nisso, pois sabia que no caso do consumidor final encerra-se as etapas.
Será que meu entendimento é correto?

obrigada
Mauro Lima

Usuário Iniciante

profissãoConsultor(a) Administrativo
mensagens44
pontos404
membro desde03/08/2010
cidadeJoao Monlevade - MG
Postada:Quinta-Feira, 28 de julho de 2011 às 10:51:09
Prezada Alexsandra,


Bom dia !



Fiz uma consulta na CENOFISCO e IOB, e não obstante, fiz uma consulta a tributarista e todos eles me informaram que da é devido a cobrança do ICMS ST a consumidor final, visto que o consumidor final não é um contribuinte do ICMS, , o mesmo vale para venda a produtor rural.

Espero ter ajudado !


Atenciosamente,


Mauro Lima
Maria de Lourdes Vinhato Franco

Usuário Iniciante

profissãoAnalista
mensagens56
pontos323
membro desde03/08/2011
cidadeAmparo - SP
Postada:Quinta-Feira, 25 de agosto de 2011 às 13:44:33
Boa tarde!

Preciso de uma ajuda.

A empresa em que trabalho recebeu uma autuação quanto ao não pagamento de ICMS- ST, conforme protocolo abaixo.

Protocolo de ICMS 21/11 de 1° de abril de 2011, o ICMS ST é exigida nas operações interestaduais que destinem a mercadoria ou produto para consumidor final. Sendo que a mercadoria ou produto seja adquirido por meio de internet, telemarketing e showrrom.
Esse Decreto abrange os seguintes Estados: Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia e Sergipe e o Distrito Federal.

a venda foi para o DF, no caso fizemos a venda através de uma Feira que sempre oferecemos para assim mostrar os produtos novos quanto adquirir mais clientes.

Conforme o protocolo, está correto essa notificação?

agradeço pela colaboração!
profissãoContador(a)
mensagens1
pontos12
membro desde16/01/2012
cidadeSao Bernardo do Campo - SP
Postada:Quarta-Feira, 25 de janeiro de 2012 às 14:13:57
Olá Pessoal !
Preciso muito tirar uma dúvida a respeito dessa ST para consumidor final.
O meu produto está no Anexo Unico do Protocolo 41/2008, porém, as minhas vendas para fora do Estado são todas para consumidor final, tanto pessoa física, quanto jurídica. Eu vi vários relatos sobre a cobrança sim da ST, porém, o protocolo 41/2008 parag. 3º inc. II fala sobre o imposto de diferencial de alíquota. Eu gostaria de uma explicação melhor pois ainda fico confusa:

Devo recolher a ST sobre o diferencial de aliquota ? ou
Não recolho a ST e meu destinatário recolhe o diferencial por lá quando contribuinte ? ou ainda
Não devo recolher nada e nem o meu destinatário ?

Gentemmmmm me ajudem por favor ?!?!?!!
Claudia Andrade

Usuário Frequente

profissãoAnalista Fiscal
mensagens70
pontos831
membro desde26/05/2011
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quarta-Feira, 15 de fevereiro de 2012 às 14:38:47
Pessoal,

Estamos revendendo uma Mercadoria ST (Importação) para Empresa
de Manaus que tbm vai revender.

Minha dúvida é a seguinte:

- Nossa alíquota de MG na Saída é de 7%

- A mercadoria é ST já pago na Entrada

- Devemos destacar o ICMS na NFe? ??

- Qual CFOP a ser utilizado - 6.404 ???

Grata e no aguardo,

CLAUDIA ANDRADE
Analista Fiscal
(11) 97702-3132 Tim
Skype: cacaudh (Facebook)
Email: cacaudh@hotmail.com
http://cacaudh.blogspot.com.br



Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

Quem participa

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.39 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César