CONBCON 2018

Cerimônia de Abertura | Palestra: O Brasil Diante a Economia Mundial

Contábeis o portal da profissão contábil

14
Aug 2018
12:26
DIA 13 SEGUNDA

O Maior Evento Online Brasileiro de Contabilidade

Gratuito 100% online

VEJA AS PALESTRAS DE HOJE

DIA 13 SEGUNDA

13 a 17 de agosto de 2018

www.conbcon.com.br

O Maior Evento Online Brasileiro de Contabilidade

100% online Gratuito
Marcelo Voight Bianchi

Marcelo Voight Bianchi

Gestão Empresas Contábeis

Empresa Contábil: Um Grande Negócio do Século XXI

Fernanda Rocha

Fernanda Rocha

Empreendedorismo

Contabilidade Consultiva: o Caminho da Riqueza e da Prosperidade

Domingos Vasco

Domingos Vasco

Tributário e Trabalhista

Aspectos Legais e Gerais do eSocial

Cláudio Miranda

Cláudio Miranda

Formação Profissional

Turnover de pessoal e qualidade de vida no trabalho nas Empresas de Auditoria Externa

Jesse Gerva

Jesse Gerva

Empreendedorismo

16:00 - ao vivo - A arte da Influência

Divane Alves

Divane Alves

Normas Contábeis

Normas Contábeis - Surgimento e Aplicação

Vanildo Veras

Vanildo Veras

Empreendedorismo

Excelência ou sorte, eis a questão

Luiz Fernando Nóbrega

Luiz Fernando Nóbrega

Normas Contábeis

O que é Compliance e como usá-lo na mitigação de riscos profissionais

Gilberto Cunha

Gilberto Cunha

Empreendedorismo

Quero comprar de você

Gabriel Manes

Gabriel Manes

Tecnologia

Metodologia de Contabilidade Digital: como conquistar produtividade, satisfação do cliente e crescimento

Adriano Vermolhem

Adriano Vermolhem

Gestão Empresas Contábeis

Marketing Digital na prática para Escritório Contábeis

Fátima Roden

Fátima Roden

Tributário e Trabalhista

Alterações a partir de 2018 em relação ao ISS e ISS fixo no Simples Nacional

José Augusto Picão

José Augusto Picão

Tributário e Trabalhista

EFD-Reinf Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais

Paulo Vaz

Paulo Vaz

Gestão Empresas Contábeis

Contabilidade Digital e on-line: Aspectos de Estratégicos

Rogério Fameli

Rogério Fameli

Gestão Empresas Contábeis

Marketing Digital de Performance e Captação de Clientes de Contabilidade

Mauro Negruni

Mauro Negruni

Tributário

Resultados do novo modelo da DCTFWeb

Fernando Almeida

Fernando Almeida

Formação Profissional

Como elaborar um projeto de pesquisa?

José Luiz Fondacaro

José Luiz Fondacaro

Tributário e Trabalhista

Fim do Emissor do Cupom Fiscal - E Agora?

Simoní Pechebela

Simoní Pechebela

Tributário

Código GTIN validação e obrigatoriedade aplicada a NF-e e NFC-e

Isis Abbud

Isis Abbud

Empreendedorismo

Contadores conseguem inovar?

Alizete Alves

Alizete Alves

Tributário e Trabalhista

16:00 - eSocial - Impactos e ações para uma entrega de sucesso

Vinicius Roveda

Vinicius Roveda

Tecnologia

Transformação do mercado contábil: de 2015 a 2020

Hélio Donin

Hélio Donin

Tecnologia

Contabilidade e as ferramentas tecnológicas da atualidade

Christiano Santos

Christiano Santos

Normas Contábeis

CPC/IFRS 17 Contratos de Seguros

Gilmar Duarte

Gilmar Duarte

Gestão Empresas Contábeis

Honorários Contábeis: Segredos da precificação

Ricardo Rios

Ricardo Rios

Normas Contábeis

IFRS 16 - Contratos de Arrendamento Mercantil - Leasing

PERDEU AS PALESTRAS DE ONTEM? CLIQUE AQUI

MAIS PALESTRAS DE HOJE

« »

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Valor Unitário em Venda a Prazo

3respostas
455acessos
  

profissãoAdministrador(a) Empresas
mensagens2
pontos12
membro desde09/06/2018
cidadeNova Canaa do Norte - MT
Postada:Sábado, 9 de junho de 2018 às 11:29:30
Olá

Trabalho em um posto de combustível e estou com dúvida a respeito do valor unitário que deve ser descriminado na nota fiscal em uma venda a prazo.

O meu etanol a vista é vendido a 2,920 e a prazo é vendido a 3,066 (exatamente 5% maior). Lembro que a um tempo atrás em conversa com um contador que trabalha na área de TI, este havia me dito que o valor unitário que deve constar na nota fiscal deve ser sempre o valor unitário da bomba de combustível, que no meu caso é o valor a vista, e qualquer acréscimo ou desconto deve incidir sobre o valor total dos produtos sem alterar o valor unitário. Esse procedimento está correto? Alguém conhece a fundamentação legal disso, algum ato, portaria ou resolução?
Manoel Luiz Ribeiro Silva

Usuário 5 Estrelas Douradas

profissãoContador(a)
mensagens3.337
pontos20.921
membro desde29/03/2011
cidadeDuque de Caxias - RJ
Postada:Sábado, 9 de junho de 2018 às 19:04:57
Seu contador esta correto, o preço tem que ser o da Bomba, se a venda foi a prazo e tem um acréscimo de 5%, esse valor e considerado como juros , ou seja e uma receita financeira e não de venda, logo a tributação da mercadoria no seu caso o combustível e uma e a tributação do que você recebe como acréscimo e outra, logo parabéns a seu contador. Não sei qual a natureza jurídico tributaria de sua empresa, pois existem varias, mas em qualquer delas o entendimento legal e esse. Quanto tiver uma duvida proceda assim antes de fazer, pois o seu contador lhe orientara adequadamente, no caso relatado e que e muito comum. No meu entender, você emite as notas de combustíveis conforme ele orientou que e o modo correto, e ao final do mês emite uma fatura ,na qual você relaciona as notas, e acrescenta o acréscimo separadamente dos juros. Da forma como esta fazendo esta errada e poderá sofrer sanções fiscais, e se o cliente for picareta lhe criar problemas , em função das regulamentações e legislações pertinentes a essa área, em que existe tabelamento de preços, e ai vai ser uma festa para o PROCON e a ANP. Sempre que tiver com alguma duvida se oriente com seu contador, pois para isso ele ganha, se acha que o mesmo não e suficientemente competente procure outro, mas não faça o que vem a cabeça achando certo e depois vir a se arrepender. Importante se seu contador e muito baratinho, ou muito caro, procure o que cobre o preço justo por um serviço a altura.
Sds. Ribeiro

MANOEl LUIZ RIBEIRO SILVA.
Contabilidade Ribeiro Ltda.ME
Bacharel em Ciencias Contabeis e em Administraçao
Mestre-Consultor,Palestrante,Articulista http://www.orgribeiro.com.br
Contador Atuante - Autor de Artigos e norma Orientativas a seus cliente.
Amigo
profissãoAdministrador(a) Empresas
mensagens2
pontos12
membro desde09/06/2018
cidadeNova Canaa do Norte - MT
Postada:Sábado, 9 de junho de 2018 às 19:57:48
Muito obrigado Manoel?

Entendi, então o valor unitário informado no documento fiscal deve ser sempre o valor unitário da bomba de combustível e qualquer acréscimo ou desconto deve incidir sobre o valor total dos produtos da nota sem alterar o valor unitário.
Você sabe onde posso encontrar a fundamentação legal disso? Algum ato, portaria ou normativa?


Ainda me restou uma dúvida. Caso o posto pratique preços diferentes para o pagamento no cartão de crédito e pagamento no dinheiro, e possua uma bomba para cada um desses pagamentos, no caso haveriam duas bombas para o mesmo produto com valores unitários diferentes. Neste caso qual seria o valor unitário que eu devo informar no documento fiscal?
Por exemplo: Em uma bomba eu tenho o etanol com um valor unitário de 2,920 (pagamento em dinheiro) e em outra bomba eu tenho o etanol com um valor unitário de 2,999 (pagamento no cartão de crédito). Na hora de emitir o documento fiscal, devo informar o valor unitário de acordo com o de cada bomba, ou devo manter um valor unitário único para o etanol e aplicar um acréscimo caso o pagamento seja no cartão de crédito?


Novamente, se o senhor puder me ajudar, precisaria da fundamentação legal disso.

Muito obrigado pela atenção.
Manoel Luiz Ribeiro Silva

Usuário 5 Estrelas Douradas

profissãoContador(a)
mensagens3.337
pontos20.921
membro desde29/03/2011
cidadeDuque de Caxias - RJ
Postada:Domingo, 10 de junho de 2018 às 07:02:26
Colega, todo e qualquer acréscimo ao valor fixado na Bomba e ilegal, sujeito as sanções legais, mas os acréscimos e/ou descontos podem ser efetuados sim, mas nao na Nota Fiscal, mas sim na fatura, como explicado no post anterior. Pois sao operações distintas, e se caracterizam pela sua natureza financeira, entendeu. Tudo isso pode ser colocado e na fatura, o desconto e/ou os acréscimos, juros, taxas de administração etc. isso e legal, e nem o PROCON e nem a ANP, poderão autua-los. Quanto a fundamentação tem no site do Procon e da ANP, de cabeça nao posso lhe passar agora, pois poderia me confundir com números e artigos, das tais normas, porem tao logo tenha um tempinho verei e lhe dou retorno, mas se voce tiver acesso poderá ver voce mesmo, e aproveita e pega outras dicas, mas retornarei tao logo as tenha. Mas que elas existem existem, ja tive caso anterior ao seu.
Sds. Ribeiro

MANOEl LUIZ RIBEIRO SILVA.
Contabilidade Ribeiro Ltda.ME
Bacharel em Ciencias Contabeis e em Administraçao
Mestre-Consultor,Palestrante,Articulista http://www.orgribeiro.com.br
Contador Atuante - Autor de Artigos e norma Orientativas a seus cliente.
Amigo

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César