Contábeis o portal da profissão contábil

27
Nov 2014
23:17

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Reintegração de Funcionário

11   respostas
15.734   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Carlos Augusto da Silva

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 28 de outubro de 2009 às 10:10:19
Tenho uma funcionária, demitida em 30/06/2009, que após a demissão entrou com processo trabalhista alegando estar grávida.

Saliento que, quando a empresa soube da gravidez, após a rescisão e homologação no sindicato, tentou comunicação com a ex-funcionária para reintegração e procedeu da seguinte forma:

envio de telegramas - 2
carta registrada - 1
comunicação extra-juducial - 1

sem o devido recebimento pela ex-funcionária.

no dia 27/10/2009 a justiça determinou a reintegração dela, com data de 28/10/2009 JÁ recebendo o benefício do auxilio maternidade.

Como devo proceder, efetuo novo registro do funcionário?, visto que no sistema consta termo de rescisão e data da saída do funcionário.
Isabela Gomes

Usuário Estrela de Prata

postada em: Quarta-Feira, 28 de outubro de 2009 às 10:53:44
Caro Carlos Augusto,

Com a reintegração o funcionário recupera seu antigo emprego. O contrato de trabalho volta a fluir como se a ruptura n tivesse ocorrido. Dessa forma, n é necessário firmar outro contrato de trabalho, prevalecendo as anotações já existente na ficha ou folha dolivro de registro e CTPS do empregado.
Deverá ser mantida a data de admissão original, devendo a empresa anotar na parte destinada à observações no livro de registro e anotações gerais na CTPS q a data da rescisão fica desconsiderada por motivo de reintegração do funcionário.

A GFIP/SEFIP informada na ocasião do desligamento deverá ser retificada. Deverá ser transmitida uma GFIP/SEFIP com código 650 característica 3 para cada competência entre o período de desligamento até a competência do retorno ao trabalho. Para mais informações, consulte o manual da GFIP/SEFIP para usuários do SEFIP 8, versão 8.4, capítulo 4, ítem 8, subitem 8.11.

Espero ter ajudado.

Abraços e boa semana...

A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido.
Carlos Augusto da Silva

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 28 de outubro de 2009 às 11:06:53
obrigado Isabela pela resposta, mas se eu fizer da forma acima, retirando do sistema a data da demissão o que acontece:

Perco o TRCT feito em 06/2009.

O TRT não determinou que fosse devolvido as verbas já pagas, isso tb prejudicaria as férias proporcionais que foram pagas etc...

Não foi determinado, também, o pagamento dos meses 07, 08 e 09/2009 isso poderia causar danos às folhas já processadas, em caso de processamento indevido.

O suporte do sistema de folha, orientou a duplicação do cadastro, com a data da admissão sendo a data da reintegração.

É valido isso?
Isabela Gomes

Usuário Estrela de Prata

postada em: Quarta-Feira, 28 de outubro de 2009 às 12:16:52
Pela Lei o mesmo cadastro tem q ser mantido, como se o funcionário n tivesse saído. Até onde sei é assim q funciona.

Creio q para n haver equivocos deve-se procurar orientação de um advogado trabalhista e verificar a sentença inteira...

abraços...

A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido.
Carlos Augusto da Silva

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 4 de novembro de 2009 às 15:37:21
desculpe a demora, na sentença, só trata da reintegração do funcionário, anotação, na CTPS, desconsiderando o descilgamento.

Não trata nada das verbas pagas e/ou da multa rescisória.

Está em aberto a negociação dos salários de julho a outubro/2008.

Não sei se é o correto, mas orientei a empresa a negociar o abatimento dos valores pagos a titulo de rescisão e multa do FGTS, que não serão devolvidos pelo funcionário, visto que o mesmo deve ter se utilizado de todas as verbas recebidas.

Devo retificar o CAGED também?

Marilene Ferraz Marcolino

Usuário 2 Estrelas de Prata

postada em: Quarta-Feira, 4 de novembro de 2009 às 16:41:41
Carlos quanto ao período de férias pagas em rescisão voce resolve o problema assumindo a data da sentença solicitando a reintegração, como novo início para o período aquisitivo dela, Quanto ao Décimo prop. recebido, coloque como adiantamento de 13º.
Deve fazer o acerto do CAGED gerado por ocasião da saída dela.

Oque me dá medo não é os gritos dos maus e sim o silêncio dos bons. M.L.King
Rafael de Jesus Freitas

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 28 de maio de 2010 às 15:23:56
Tenho um caso de reintegração em que o funcionário ficou por 5 anos fora e agora voltou. Existe alguma forma de fazer estas retificações de GFIP de uma maneira mais rápida e menos trabalhosa?
Marilene Ferraz Marcolino

Usuário 2 Estrelas de Prata

postada em: Sexta-Feira, 28 de maio de 2010 às 15:39:01
Não, Rafael.

Oque me dá medo não é os gritos dos maus e sim o silêncio dos bons. M.L.King
Rafael de Jesus Freitas

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 28 de maio de 2010 às 15:42:12
putz! obrigado...rs
Rafael

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 27 de outubro de 2010 às 09:25:29
Olá, bom dia!

Fiz o procedimento conforme Isabela Gomes indicou, gerei a GRF do mês e até ai tudo certo.

A dúvida é quanto a Declara a Previdência que ficou zerada!

Como fica o recolhimento de INSS?

Att
postada em: Quinta-Feira, 16 de junho de 2011 às 12:01:18
Estou tentando fazer o procedimento que a Isabela indicou, porém está dando o erro 100292 - Para o código de recolhimento indicado, informações adicionais do recolhimento da empresa (registro 12) devem ser informadas.

Alguem pode me ajudar?
Adriana Ribeiro Costa

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 16 de outubro de 2012 às 10:24:29
Gostaria de saber se alguem tem um modelo de carta de reitegracao de uma funcioanria gestante, pois preciso enviar para Caixa Economica Federal?

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.35 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César