Contábeis o portal da profissão contábil

1
Ago 2014
06:50
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Juros a apropriar

28respostas
12.811acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Fábio Henrique Catelani Ferreguti

Usuário 3 Estrelas Novas

profissão
mensagens324
pontos1.928
membro desde08/03/2010
cidadeRondonopolis - MT
Postada:Sexta-Feira, 10 de setembro de 2010 às 17:23:03
Boa tarde amigos!

Estou contabilizando um emprestimo e surgiu uma duvida quanto a aprorpiação dos juros.

Esse emprestimo sera pago em 15 parcelas, começo em 30/08/10 e fim em 30/10/2011.

A aprorpiação do juros como despesa é feita no periodo de 12 meses ( como eu aprendi na faculdade ) ou é feita no periodo de 15 meses?

Acho que sei a resposta, porem gostaria d etirar minhas duvidas!

Forte abraço a todos!

Fábio Henrique Catelani Ferreguti
Gisele S. Luiz

Usuário 5 Estrelas Novas

profissãoAssistente Contabilidade
mensagens423
pontos2.621
membro desde03/04/2008
cidadeJuiz de Fora - MG
Postada:Sexta-Feira, 10 de setembro de 2010 às 17:27:21
Oi Fábio... não importa o prazo não, o prazo é o tempo do empréstimo, tanto 12, quanto 15, 24... mas vc tem que classificar é no passivo circulante e no a longo prazo o empréstimo... o que passa de 12 meses é longo prazo.

Até a próxima!

Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar.
Fábio Henrique Catelani Ferreguti

Usuário 3 Estrelas Novas

profissão
mensagens324
pontos1.928
membro desde08/03/2010
cidadeRondonopolis - MT
Postada:Sexta-Feira, 10 de setembro de 2010 às 17:51:36
Ok Obrigado Gisele!

Minha duvida era somente da apropriação dos juros, se era no prazo de 12 ou de 15 meses (ja que o financiamento é em 15 meses).

Lembrando o conceito de longo prazo segundo o art. 180 da lei 11.638/07:

Art. 180. As obrigações da companhia, inclusive financiamentos para aquisição de direitos do ativo não circulante, serão classificadas no passivo circulante, quando se vencerem no exercício seguinte, e no passivo não circulante, se tiverem vencimento em prazo maior, observado o disposto no parágrafo único do art. 179 desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 11.941, de 2009)

Portanto, tudo que for vencido até 12/2011 é considerado curto prazo.

Grande abraço Gisele! Obrigado pela ajuda!

Fábio Henrique Catelani Ferreguti
Ronaldo Valério Trapp

Usuário 2 Estrelas de Prata

profissãoConsultor(a) Administrativo
mensagens628
pontos6.237
membro desde07/05/2010
cidadePenha - SC
Postada:Sábado, 11 de setembro de 2010 às 23:52:03
Boa Noite, Fábio Henrique.

Apenas complementando a resposta já feita pela Srta. Gisele, oriento que:

1) Segundo as normas internacionais de contabilidade (IASB) e o RIR/99, as despesas devem ser contabilizadas segundo o Regime de Competência.

2) Assim sendo, sempre que vc tiver uma despesa/custo este deve ser apropriado dentro do período contratual.

3) Desta forma, os juros incidentes sobre o empréstimo financeiro devem ser apropriados/rateados mensalmente no prazo de 15 meses.

4) Note que se sua empresa pagou os juros antecipadamente, vc deve contabilizar o total dos juros em conta de Despesas Diferidas no Ativo Circulante; e a partir daí apropriar a parcela mensal em Despesas Financeiras em conta de Juros Pagos (DRE) .

5) Agora se o juros são pagos junto com a parcela mensal do principal, aí vc só vai contabilizar os juros mensais sem fazer nenhuma apropriação. Vc só vai reconhecer o valor do principal no Passivo Circulante e Passivo Não Circulante e fazer a baixa por pagamento da parcela do mês.

Ronaldo Valério Trapp - SERVIÇOS Especiais
Assessoria Gerencial de Empresas
E-mail: ronaldovtrapp@gmail.com
Blog: http://www.ronaldovtrapp.blogspot.com
Fábio Henrique Catelani Ferreguti

Usuário 3 Estrelas Novas

profissão
mensagens324
pontos1.928
membro desde08/03/2010
cidadeRondonopolis - MT
Postada:Segunda-Feira, 13 de setembro de 2010 às 08:26:13
Bom dia Ronaldo!

No meu caso maqui eu tenho:

Emprestimo. 150.000,00
IOF 2.000,00
Taxas 200,00
Total - 152.200,00

Valor das parcelas: 13.500,00 x 15 = 202.500,00 - 152.200,00 = 50.300,00

Esse valor de 50.300,00 corresponde ao juros pagos nas parcelas, entao esses juros nao se apropria? lança direto como despesa no pagamento da parcela?

Obrigado por enquanto Ronaldo!

Fábio Henrique Catelani Ferreguti
Gisele S. Luiz

Usuário 5 Estrelas Novas

profissãoAssistente Contabilidade
mensagens423
pontos2.621
membro desde03/04/2008
cidadeJuiz de Fora - MG
Postada:Segunda-Feira, 13 de setembro de 2010 às 09:25:03
Fabio,
nesse caso, eu acredito que vc eve apropriar os juros no ativo primeiro e depois ir reconhecendo a despesa mês a mês, entendeu, pq o juros já está pré-fixado. Se fosse um pós fixado, aí vc apropriaria mensalmente, junto com o pagamento da parcela.

Bem, eu faço assim:
D - Juros a apropriar (AD)
C - Juros a pagar (PC ou PLP)

e depois mês a mês:

D - Juros (D)
C - Juros a apropriar (AD)

e

D- Juros a pagar (PC ou PLP)
C - Emprestimos

...

no seu caso, o valor no ativo é de 50.300,00 e por mês 3.353,33. Se a empresa pagar com atraso, aí sim vc observa o valor a maior pago e lança direto como despesa c/juros...

abraços!

Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar.
Fábio Henrique Catelani Ferreguti

Usuário 3 Estrelas Novas

profissão
mensagens324
pontos1.928
membro desde08/03/2010
cidadeRondonopolis - MT
Postada:Segunda-Feira, 13 de setembro de 2010 às 09:52:26
Gisele, sim desta maneira que no meu entendimento era o correto, e que eu faço, porem com a ajuda do amigo Ronaldo, apareceu uma duvida na minha cabeça, acompanhe comigo:

5) Agora se o juros são pagos junto com a parcela mensal do principal, aí vc só vai contabilizar os juros mensais sem fazer nenhuma apropriação. Vc só vai reconhecer o valor do principal no Passivo Circulante e Passivo Não Circulante e fazer a baixa por pagamento da parcela do mês.


Os juros pagos na parcela, apropria-se mes a mes ou lança direto na despesa?

Abraço!

Fábio Henrique Catelani Ferreguti
Bruno G. C.

Usuário Novo

profissãoAuditor(a)
mensagens8
pontos54
membro desde08/07/2010
cidadeCampo Grande - MS
Postada:Segunda-Feira, 13 de setembro de 2010 às 21:11:10
Voltando ao principio da competência...
O juro corresponde a qual período? 100% no primeiro mês? Ou 100% apropriado mês a mês? acredito que seja mês a mês...

Eu entrei em uma discução com um contador, ele quase me convenceu, levando em consideração o que ele disse o que esta escrita no manual de contabilidade societária:

Curto Prazo e Longo Prazo;

Eu aprendi na faculdade que é tudo aquilo que vence apos 12 meses, ai durante a faculdade eu questionei meu professor e convenci-o que longo prazo é tudo aquilo que vence após o termino do exercício seguinte, de acordo com a lei 179 da lei 6404;

Porem, hoje me veio a duvida, depois que eu apresentei a lei para um contador, ele comentou comigo:

A lei 6404, diz respeito a fechamento de balanço, o balanço geralmente é fechado em 31/12/X0, logo 12 meses após essa data é 01/01/x2, ou seja, tudo aquilo que vence após o termino do exercício seguinte, seria injusto eu considerar curto prazo, um valor que vence em 31/12/X1, sendo que eu estou apenas em 01/01/X0, ou seja, estou elevando meus índices de liquidez, aumentando o meu curto prazo em 11 meses e 30 dias.

Pensem comigo, se eu faze um balanço intermediário, em 31/07/X0, eu considero longo prazo, tudo que vencerá a partir de 01/08/01, considerando 12 meses, e não 01/01/X2.

Com esse argumento, acredito que ele esteja correto também, uma vez que esta escrito no manual de contabilidade societária 2010:

"de forma gera, são classificados no realizável a longo prazo contas da mesa natureza das do ativo circulante que, todavia, tenham sua realização, certa ou provável, após o termino do exercício seguinte, o que, normalmente, significa realização num prazo superior a um ano a partir do próprio balanço"

"De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, por seu Art, 179... (ai vem a legislação já anunciada ai em cima)

A interpretação dele, condiz com a realidade, e ele me convenceu com a sua explicação, mas a legislação pode ser interpretada de diversas formas.

Fica ai a reflexão.

Grato
Vanice de Oliveira

Usuário Iniciante

profissãoAssistente Contabilidade
mensagens32
pontos289
membro desde13/04/2009
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Terça-Feira, 14 de setembro de 2010 às 13:37:09
Pessoal,
penso assim, corrijam-me se estiver errada por favor.

Se existe um contrato pré fixando os juros, então já se tem o conhecimento do valor da dívida certo? Ou seja o principal + os juros. Penso que isso precisa ser demonstrado no balanço.

Emprestimo nestes termos contabilizamos o valor total das parcelas relativas ao capital que vencerá até o final do exercicio seguinte no Curto Prazo e as parcelas restantes no Longo Prazo e apropriamos nos mesmos moldes os juros na conta redutora de emprestimos "(-) Juros a Transcorrer."
Mensalmente, ao pagamento de cada parcela, os juros equivalentes a elas são reconhecidos como despesa do mês em questão.
Exemplo:
Emprestimo de 100.000,00 a ser pago em 36 parcelas de 5.000,00
Capital: 100,000,00
Juros: 80.000,00
data da contratação: 01/01/2010

Na contratação e liberação pelo Banco:

D - Banco (AC) .............................. 100.000,00
D - (-)Juros a Transcorrer (PC/CP) - .... 53.358,00
D - (-)Juros a Transcorrer ( LP) ........... 26.642,00
C - Emprestimos (CP) ..................... 66.670,00
C - Emprestimos ( LP) .................... 33.330,00

No pagamento das 24 parcelas Mensais a CP:
D - Emprestimo ( CP) ..................... 5.000,00
C - Banco /Cx (AC)......................... 5,000,00

Na apropriação mensal da despesa incorrida:

D - Despesa Financeira /Juros S/emprestimos (CR) ..... 2,224,00
C - Juros a Transcorrer ( CP) ................................... .. 2,224,00

A partir da 25 parcela já estaremos novamente em Curto Prazo.Penso que devemos fazer um lançamento de transferencia do saldo das contas de LP, para o CP e continuar a baixa das parcelas.

Estando errados meus raciocinios, por favor amigos, me corrijam.


Thiago de Souza Oliveira

Usuário Ativo

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens100
pontos662
membro desde28/11/2007
cidadePassa Quatro - MG
Postada:Segunda-Feira, 15 de agosto de 2011 às 14:33:36
Olá Pessoal, Boa Tarde ! Ressucitanto o tópico...

A minha dúvida é a seguite:

Com relação a mudança na Lei das S.A, como ficou a natureza da conta "Juros a Apropriar"? Pela antiga Lei, esta conta era componente do ATIVO, e nessa nova Lei (11638/07)?
Tenho realizado as operações de emprestimo e parcelamentos, assim como o exemplo acima citado pela colega Vanice. Onde a conta Juros a Transcorrer figura como uma conta redutora do Passivo.
Alguém poderia me afirmar, e se possível me informar a base legal?

Um Abraço a todos...
Leandro Alves de Souza

Usuário Freqüente

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens90
pontos1.103
membro desde13/03/2012
cidadeSao Carlos - SP
Postada:Sexta-Feira, 14 de setembro de 2012 às 15:56:06
Boa tarde Caros colegas !!!

Eu andei dando uma olhada sobre essa conta juros a transcorrer ela é do ativo minha dificuldade é classifica-la e de saber em que grupo ela se classifica pegando uma carona nesse assunto, por favor depois de ler os tópicos acima fiquei com mais duvidas por favor gostaria de entender esse assunto.

Muito Obrigado

Leandro Alves

Leandro Alves de Souza________________________________
profissãoContador(a)
mensagens1.372
pontos10.391
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 14 de setembro de 2012 às 23:07:06
Emprestimo. 150.000,00
IOF 2.000,00
Taxas 200,00
Total - 152.200,00

Valor das parcelas: 13.500,00 x 15 = 202.500,00 - 152.200,00 = 50.300,00


Vamos la:

Emprestimo:

D - Caixa/Banco (AC)
C - Emprestimo (PC)
Vr - 150.000

Apropriação dos Juros
D - (-)Juros a Apropriar (PC)
C - Emprestimo (PC)
Vr- 50.300

Pgto do IOF

IOF (CR)
Caixa/Banco(AC)
Vr - 2.000

pgto Taxa

Desp. Bancaria (CR)
Caixa/Banco
Vr - 200

Pgto do emprestimo

D - Emprestimo(PC)
C - Caixa/banco
Vr - 13.353,33

Apropriação dos Juros

D - Juros(CR)
C - (-) juros a Apropriar(PC)
Vr - 3353,33

saudações

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Leandro Alves de Souza

Usuário Freqüente

profissãoAuxiliar Contabilidade
mensagens90
pontos1.103
membro desde13/03/2012
cidadeSao Carlos - SP
Postada:Segunda-Feira, 17 de setembro de 2012 às 09:40:57
Muito Obrigado Paulo Henrique !!!

Leandro Alves de Souza________________________________
profissãoAnalista Contabilidade
mensagens1
pontos57
membro desde11/04/2013
cidadeMaceio - AL
Postada:Quinta-Feira, 18 de julho de 2013 às 11:10:33
(Regra 14) Mensagem digitada em CAIXA ALTA (CAPS LOCK) ou totalmente formatada (negrito, itálico, etc). por Paulo R. Schafer em 18/07/2013 11:54:27
ola, referente aos cdi e outros indices que são incorridos nas modalidades de emprestimos, pois da maneira citada acima as parcelas são fixas, como é feita a apropriação:

seria uma provisão estimanda pelas médias desses indices e ajustando mensalmente ou só quando sair o indice do mês, ai fariamos o lançamento direto na despesas?
profissãoContador(a)
mensagens1.372
pontos10.391
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quinta-Feira, 18 de julho de 2013 às 17:01:04
Boa tarde Evandro.

O caso que citei é somente aplicado quando se pode saber as taxas a serem pagas. Caso Contrário, lança-las diretamente na despesa.

att

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Flor_ Alves

Usuário Novo

profissão
mensagens20
pontos169
membro desde19/08/2009
cidadeItapecerica da Serra - SP
Postada:Quarta-Feira, 18 de setembro de 2013 às 12:08:05
Paulo Henrique, bom dia!

Li todo o tópico referente a questão, e ainda estou com duvidas! Vc. poderia me ajudar?

A conta " Juros a apropriar ", onde é classificada no PC? Em qual Sub-grupo?

O meu caso é parecido, porém estou contabilizando o parcelamento do INSS. ..

Obrigada!
profissãoContador(a)
mensagens1.372
pontos10.391
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quarta-Feira, 18 de setembro de 2013 às 12:25:34
Boa tarde

2 - Passivo
2.1 - Passivo Circulante
2.1.1 - Obrigações a Curto Prazo
2.1.1.01 - Financiamentos
2.1.1.02 - (-) Juros a Apropriar
2.1.1.02.0001 - Juros Ap - Emprestimo Banco ABC

att

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Flor_ Alves

Usuário Novo

profissão
mensagens20
pontos169
membro desde19/08/2009
cidadeItapecerica da Serra - SP
Postada:Quarta-Feira, 18 de setembro de 2013 às 17:26:05
Paulo Henrique, muitíssimo obrigada! Valeu!!!
Luiz Carlos Palmieri

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens2
pontos12
membro desde18/09/2013
cidadeMaringa - PR
Postada:Quarta-Feira, 18 de setembro de 2013 às 17:38:15
Mensagem Editada por Luiz José em 20/09/2013 21:36:57
Caro Paulo Henrique,

Não entendí por que você contabilizou, no exemplo, o IOF e as taxas a crédito da conta Caixa/Bancos sendo que no enunciado a informação está que as mesmas integram o valor do empréstimo. (?)

At.te,
profissãoContador(a)
mensagens1.372
pontos10.391
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quinta-Feira, 19 de setembro de 2013 às 18:39:28
Mensagem Editada por Paulo Henrique de Castro Ferreira em 19/09/2013 18:40:13
Boa noite Luiz.

No enunciado não fala nada se o IOF está incluso, caso estivesse seu raciocinio estaria certo, então fui pelo que é correto (Decreto nº 2.219 de 2 de maio de 1997).

att

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Luiz Carlos Palmieri

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens2
pontos12
membro desde18/09/2013
cidadeMaringa - PR
Postada:Sexta-Feira, 20 de setembro de 2013 às 12:54:13
Olá, Paulo Henrique,

Apesar de ser um detalhe sem muita expressão, mas creio que está implícito no enunciado, sim, como você mesmo apresentou em súmula:
"Valor das parcelas: 13.500,00 x 15 = 202.500,00 - 152.200,00 = 50.300,00".
Ao meu ver, se o valor das taxas + IOF foram debitados a vista em C/c bancária e não estivessem somados ao valor do empréstimo, para se apurar o valor dos juros, o cálculo deveria ser o seguinte: 202.500,00 - 150.000,00 (único valor a ser pago a título de empréstimo).

Obrigado pela atenção!
Andriane Lima Pereira

Usuário Freqüente

profissãoEncarregado(a) Contabilidade
mensagens97
pontos620
membro desde29/11/2010
cidadePorto Velho - RO
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 10:44:08
Ola Paulo Henrique, estou como uma dúvida, gostaria de saber qual a fundamentação que juros a transcorrer falar que é do passivo?

Já procurei e só encontro o lançamento.
Luis Antonio Oliveira Batista

Usuário 3 Estrelas Novas

profissãoConsultor(a) Contabilidade
mensagens317
pontos2.012
membro desde10/07/2013
cidadePaulista - PE
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 10:51:37
Andriane,

Os Pronunciamentos técnicos do CPC determinam a classificação dos juros a apropriar em conta retificadora do passivo.

Atc;

Luis Batista
Consultor, Contador, criador do site http://www.comocontabilizar.com.br desde julho de 2013.
profissãoContador(a)
mensagens1.372
pontos10.391
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 11:29:58
Bom dia Luiz.

Eu realmente não vi nada que especifique o que você falou, mas se realmente estiver no enunciado seu raciocinio esta correto.

Andriane,

Seu questionamento foi corretamente respondido pelo nosso amigo Luis Antonio.

att

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Andriane Lima Pereira

Usuário Freqüente

profissãoEncarregado(a) Contabilidade
mensagens97
pontos620
membro desde29/11/2010
cidadePorto Velho - RO
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 11:54:04
Bom dia!

Verifique a lei 11.638/07 art. 183 e 184 e também o pronunciamento n° 46/11 realmente o juros a transcorrer é contabilizado no passivo circulante, mas estou como uma dúvida o juros a transcorrer somente será apropriado quando ocorrer o pagamento ou mensalmente?
profissãoContador(a)
mensagens1.372
pontos10.391
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 12:04:11
Boa tarde Andriane.

Você precisa ter em mãos o contrato de financiamento.


Se os juros ali já estao prefixados ai você lança no juros a apropriar, caso não você lança na despesa direto.

att

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Deiseane Veiga

Usuário Novo

profissãoAssessor(a) Contabilidade
mensagens14
pontos358
membro desde11/07/2011
cidadeCampo Grande - MS
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 13:55:51
Andriane, complementando a resposta do nosso caro colega Paulo.

A apropriação ocorre quando há o pagamento. Pois a parcela na maioria dos casos são composta com o valor principal acrecidos de juros. ( ressalvando, analisa as especificações do seu contrato de financiamento.)

* Laçamento Contábil.

D_ Juros Passivos _
C_ Juros a Transcorres . ( conforme o pagamento)

Deise Veiga .
Ronaldo Valério Trapp

Usuário 2 Estrelas de Prata

profissãoConsultor(a) Administrativo
mensagens628
pontos6.237
membro desde07/05/2010
cidadePenha - SC
Postada:Segunda-Feira, 27 de janeiro de 2014 às 15:12:02
Boa tarde, caros colegas!

Como bem frisou o colega Paulo Henrique em sua postagem de 27/01/2014, é preciso ter em mãos e conhecer as condicionantes do contrato de empréstimo, haja vista, haver inúmeras forma de obtenção e modalidade/critérios de um financiamento. Cada um tem suas características e como tal devem ser reconhecidas observando os critério fiscais (RIR/99) e dos princípios contábeis (IFSB).

Diante dessa argumentação, mister se faz, vc nos apresentar todas as condições elencadas em seu financiamento podendo ilustrar com valores hipotéticos, para daí ser possível emitir uma opinião de reconhecimento e procedimento de contabilização, segundo minha opinião:
. data da assinatura do financiamento;
. data da liberação dos recursos pela instituição financeira, disponibilizada ao seu cliente;
. valor original do financiamento;
. custos de contratação do financiamento (custos bancários, IOF, etc.);
. forma de pagamento/liquidação:
em quantas parcelas (vencimentos);
período de carência de pagamento;
. valor das parcelas;
. juros embutidos;
. outros.

Assim sendo, com estas informações é possível esclarecer melhor os procedimentos contábeis e fiscais da sua dúvida. Veja também nas respostas anteriormente já apresentadas neste tópico para auxiliar o esclarecimento.

Abraços.

Ronaldo Valério Trapp - SERVIÇOS Especiais
Assessoria Gerencial de Empresas
E-mail: ronaldovtrapp@gmail.com
Blog: http://www.ronaldovtrapp.blogspot.com
Lidiany Cristina

Usuário Novo

profissão
mensagens8
pontos81
membro desde25/02/2014
cidade
Postada:Segunda-Feira, 7 de julho de 2014 às 10:18:07
Bom dia!

Já li vários tópicos sobre juros a apropriar a curto e a longo prazo, mas ainda fiquei na dúvida, visto que preciso colocar um plano de conta referencial para as duas contas. Entendi que o juros a apropriar quando antecipado deve ser lançado no Ativo circulante e sua conta referencial é 1.01.07.01.00, e quanto ao longo prazo? devo classifica-lo no ativo não circulante? e qual plano de contas referencial devo usar? Se alguém puder me ajudar a esclarecer esta dúvida ficarei grata.
abraços


Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

Facebook

Receba Novidades


POSTS RELACIONADOS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

Quem participa

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 1.03 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César