Contábeis o portal da profissão contábil

21
Out 2014
05:02
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Lçto Contabil Pgto Indevido

21   respostas
2.438   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Débora Felizardo

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 11:39:34
Bom dia,

Uma empresa fez pagamentos a um fornecedor sem reter o ISS, agora ela terá que fazer o pagamento retroativo a esses meses, sendo que o fornecedor irá devolver o valor pago a maior e a empresa pagara a guia com multa e juros, qual seria o lançamento contabil correto para a entrada da devolução do pagamento a maior do fornecedor no caixa? Lanço no ano que ocorreu o fato mes a mes ou lanço agora, mes em que a empresa recebera verdadeiramente em caixa a devolução?


Att.


Débora
postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 12:52:26
Mas a outra empresa pagou os iss?

Estes gastos foram neste exercicio ou em exercicios anteriores?

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Débora Felizardo

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 13:25:42
Foram em exercicios anteriores e a empresa a quem emitiu nota tb não pagou com o valor q recebeu a maior, por isso a mesma esta me devolvendo para que eu possa efetuar os pagamentos retroativos, então preciso lançar a entrada desse dinheiro q ele vai me dar no caixa, agora lanço como? Receita? Acho q não seria...
postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 14:26:43
Boa Tarde.

Nesse Caso você tem 2 situações.

1 - Empresa pagou a maior para o fornecedor porém esse ISS foi provisioado?

Se for o caso acima a conta de ISS a recolher está em aberto e o fornecedor está estourado ou existe algum valor em adto. a fornecedor.

2 - Empresa pagou a maior para o fornecedor porém esse ISS NÃO foi provisionado?

Se for o caso acima o mais provavel o ISS não foi provisionado, primeiramente teremos que fazer a provisão desse valor.

D - Fornecedor (PC)
C - Iss a Pagar (PC)

agora vamos fazer o lançamento que foi pago a mais para o fornecedor.

D - Adto. a Fornecedor (AC)
C - Fornecedor (PC)

Quando a empresa depositar o valor na minha conta

D - Caixa (AC)
C - Adto. a Fornecedor (AC)

Quando a empresa paga o ISS

D - Iss a Pagar (PC)
D - Juros / Multa(Resultado)
C - Banco (AC)

Espero ter ajudado.

Débora Felizardo

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 14:44:24
Duas duvidas:

Lanço no periodo que ele me pagar e não retroativo né?
Adto a Fornecedores?? Seria com esse nome a conta q devo lançar mesmo?

Obrigada ajudou muito sim.

Débora
postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 15:19:44
Bom como o único lançamento que iremos fazer que irá afetar o resultado será o Juros do ISS, fica a seu critério fazer o lançamento retroativo.
Quanto a nomenclatura da Conta Contábil cada empresa tem o seu plano, porém deve haver alguma conta nesse sentido.

Att,
Débora Felizardo

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 15:27:02
Na vdd irá alterar o caixa tb não? Afinal essa entrada de devolução de pgto a maior que a empresa ira devolver ira entrar no caixa né?
postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 15:42:12
Correto a devolução de pagto. vai alterar o caixa tem que ser feito na data efetiva da entrada.

Porém me referia aos outros 2 lançamentos a serem feitos.

Pela provisão do Iss

D - Fornecedor (PC)
C - Iss a Pagar (PC)

Pelo pagamento a maior para o fornecedor.

D - Adto. a Fornecedor (AC)
C - Fornecedor (PC)

Esses lançamentos não irá afetar nosso resultado, Ficará a seu critério o lançamento retroativo.

Agora Quando o cliente fizer a devolução temos que dar entrada na data efetiva.

D - Caixa/Banco (AC)
C - Adto. a Fornecedor (AC)

Débora Felizardo

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 18 de maio de 2011 às 16:01:16
Ah sim, entendi. Muito Obrigada Diego!!!

Att.

Débora
postada em: Sexta-Feira, 20 de maio de 2011 às 00:38:25
Boa noite Débora.
O que eu vou explicar vai ser mais ou menos igual ao que os companheiros acima citaram. Vou trocar algumas contas, mas o efeito será basicamente o mesmo.
Pelo que eu entendi este serviço foi tomado no exercício anterior (chamaremos aqui de ”A -1”) e o fornecedor recebeu o valor total deste serviço.

Colocaremos um exemplo prático (os valores aqui são hipotéticos): O Fornecedor B emitiu uma NF no valor de R$ 100,00 e deveria ser retido R$ 5,00 referente ao ISS.

1 - Caso a empresa tenha feito a devida retenção:

1.1 - Provisão (feita em A -1)
D – Serviços Prestados PJ (CR) – Vr. 100,00
C – ISS a pagar (PC) – Vr. 5,00
C – Fornecedor B (PC) – Vr. 95,00

1.2 - Pagamento (supondo que o financeiro pagou integralmente a NF)
D – Fornecedor B (PC)
C – Caixa/Banco (AC)
VR. 100,00

1.3 - Ao efetuar a conciliação, verifica-se que a conta Fornecedor B está “virada” em 5,00
Efetua-se o seguinte lançamento:

C – Fornecedor B (PC)
D – Outras Contas a Receber – Fornecedor B (AC)
VR – 5,00

Nota: Preferi colocar em “outras contas a receber” pois ao meu ver o “adiantamento de fornecedor” refere-se quando devidamente combinado entre as partes há o pagamento adiantado.
Alerto que este pagamento adiantado não exime o fornecedor de pagar os impostos devidos.

1.4 - No ano A, o fornecedor entrega o valor do ISS (R$ 5,00) mais R$ 2,00 referentes a multa.
Teremos:

1.4.1 - Pela entrega do dinheiro
D – Caixa/Banco (AC) – Vr 7,00
C - Outras Contas a Receber – Fornecedor B (AC) – VR 5,00
C – Outras Receitas Operacionais (CR)

1.4.2 - Pelo pagamento do Imposto
D – ISS a Pagar (PC) – 5,00
D – Encargos s/ Tributos (CR) - 2,00
C – Caixa / banco(AC) – 7,00

2 - Caso a empresa não tenha feito a devida retenção:

2.1 - Provisão (feita em A -1)
D – Serviços Prestados PJ (CR)
C – Fornecedor B (PC)
Vr. – 100,00

2.2 - Pagamento
D – Fornecedor B (PC)
C – Caixa/Banco (PC)
VR. 100,00

2.3 – Apurou-se que existe valor a pagar e o fornecedor foi cobrado
D - Outras Contas a Receber – Fornecedor B (AC)
C – ISS a pagar (PC)
VR – 5,00

2.4 - No ano A, o fornecedor entrega o valor do ISS (R$ 5,00) mais R$ 2,00 referentes a multa.

2.4.1 - Pela entrega do dinheiro
D – Caixa/Banco (AC) – Vr 7,00
C - Outras Contas a Receber – Fornecedor B (AC) – VR 5,00
C – Outras Receitas Operacionais (CR) – 2,00

2.4.2 - Pelo pagamento do Imposto
D – ISS a Pagar (PC) – 5,00
D – Encargos s/ Tributos (CR) - 2,00
C – Caixa / banco(AC) – 7,00


Saudações a todos(as).

Paulo Henrique de Castro Ferreira

Contador CRC MG 106412/O

Avaliador patrimonial, imobiliário e de estoques.

Consultoria e Assessoria Contábil e Tributária

Serviços Administrativos a Contadores e escritórios

http://www.prosperarecontabil.com.br
Júlio M.

Usuário Ativo

postada em: Sexta-Feira, 20 de maio de 2011 às 08:32:43
Bom dia a todos ,

No meu ponto de vista todos estão corretos com a forma da contabilização, porém faria da mesma forma que nosso amigo Paulo H. citou.. apenas para completar .

Imagino eu que o fornecedor não depositará os juros , como nossa amiga disse "e a empresa pagará a guia com multa e juros", nesse caso na explicação do Paulo 1.4.1 e 2.4.1, mudaria o valor recebido e não teria outras receitas, o restante ficaria da mesma forma..

Paulo, quanto ao seu ponto de vista de adiantamento e outras contas a receber, tem total coerência, confesso que gostei dessa idéia .. rsrsr ..

Abraço.
Débora Felizardo

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Sexta-Feira, 20 de maio de 2011 às 10:01:15
MAs e no caso dessa provisão de ISS não ter sido feita e o unico lançamento na época ter sido o pagamento do fornecedor no valor bruto?
Júlio M.

Usuário Ativo

postada em: Sexta-Feira, 20 de maio de 2011 às 10:59:49
2.3 – Apurou-se que existe valor a pagar e o fornecedor foi cobrado
D - Outras Contas a Receber – Fornecedor B (AC)
C – ISS a pagar (PC)
VR – 5,00

"Aqui você vai estar provisionando o ISS" mesmo que após a data da entrada (pode ser no dia que tomou o conhecimento, ou até mesmo hoje) . caso não queira provisionar não efetue esse lançamento e faça tudo os reconhecimentos no ato do depósito e do pagamento.. como está nas descrições abaixo. "


2.4 - No ano A, o fornecedor entrega o valor do ISS (R$ 5,00) mais R$ 2,00 referentes a multa.

2.4.1 - Pela entrega do dinheiro
D – Caixa/Banco (AC) – Vr 7,00
C - Outras Contas a Receber – Fornecedor B (AC) – VR 5,00
C – Outras Receitas Operacionais (CR) – 2,00

2.4.2 - Pelo pagamento do Imposto
D – ISS a Pagar (PC) – 5,00
D – Encargos s/ Tributos (CR) - 2,00
C – Caixa / banco(AC) – 7,00


.
Naasson

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 3 de janeiro de 2012 às 09:45:26
Pessoal bom dia!

Gostaria de saber como contabilizar um pagamento de GPS duplicado, ou seja, a mesma GPS foi pago 2 vezes. Claro que futuramente vamos compensar este valor, fazer um ajuste de guia ou pedir restituição, mas no primeiro momento para fechamento do mês como devo contabilizar o valor pago a maior?

Desde já muito obrigado aos companheiros.


Naasson

Carapicuíba/SP
Naasson de Almeida Bispo
Técnico Contábil
Rogerio de Souza Santos

Usuário Estrela Dourada

postada em: Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2012 às 10:49:04
Naasson,

Eu lançaria em despesas tributárias e futuramente faria o lançamento definitivo, quando da compensação ou restituição.


Um abraço,

Rogerio de Souza Santos
Naasson

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2012 às 13:37:02
Obrigado Rogério, mas ainda tenho dúvidas, você disse que lançaria em despesas tributárias, e a contra partida?

Grato

Naasson

Carapicuíba/SP
Naasson de Almeida Bispo
Técnico Contábil
Rogerio de Souza Santos

Usuário Estrela Dourada

postada em: Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2012 às 13:48:36
Naasson,

Abre uma conta INSS(em despesas tributárias) e lança a guia paga a maior ou a 2a. guia paga;

INSS

a caixa(se for pago c/cheque e a conta for contabilizada na empresa lance a Bancos).

Entendeu,

Rogerio de Souza Santos
Naasson

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2012 às 13:58:49
Sim, entendi, já foi pago, logo, saiu ou do banco ou do caixa.
Beleza, muito obrigado, e desculpas aí... Na compensação é só eu creditar a conta de despesas tributária - INSS e debitar o INSS á pagar do passivo, certo?


Gratão


Naasson

Carapicuíba/SP
Naasson de Almeida Bispo
Técnico Contábil
Claudio Rufino

Moderador

postada em: Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2012 às 15:59:46
Rogerio De Souza Santos.

Receio que o amigo tenha se confundido no lançamento a ser feito pelo colega Naasson.

Dessa forma vamos entender o raciocinio a partir da dúvida originária que para nosso elevo contábil, transcreverei aqui:

Pessoal bom dia!

Gostaria de saber como contabilizar um pagamento de GPS duplicado, ou seja, a mesma GPS foi pago 2 vezes. Claro que futuramente vamos compensar este valor, fazer um ajuste de guia ou pedir restituição, mas no primeiro momento para fechamento do mês como devo contabilizar o valor pago a maior?

Desde já muito obrigado aos companheiros.

Naasson de Almeida Bispo.


Havendo sido notado o pagamento em duplicidade e que através de um processo básico junto ao INSS é possivel reaver o valor (( esses casos de compensação, podem ser feitos no sistema da SEFIP/GIFIP))

O lançamento correto e coerente contabilmente falando será:

D = Inss a recuperar (AC)
C = Caixa/bancos (AC)
Hp= Pagamento realizado a maior conforme GPS do mes yy/2011.

O valor pago ficará no ativo até que seja compensado.

Quando da efetiva compensação:

D = Inss a recolher (PC)
C = Inss a recuperar (AC)

NOTAS:

1 - Quando temos valores a recuperar/compensar os mesmos serão sempre alocados/lançados no ativo circulante se curto prazo e não circulante se longo prazo.

2 - ATENÇÃO Valores pagos em duplicidade como foi o caso acima, não é objetos de contas de resultado (( isso burlaria o fisco se a empresa for tributada pelo lucro real) )

Sds.

Não as franquias de serviços contábeis
Professor de Contabilidade
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
http://professorclaudiorufino.blogspot.com/
twitter @claudio_rufino
skype : c_rufino
@FCSContabeis
http://www.facebook.com/fcscontabeis
Rogerio de Souza Santos

Usuário Estrela Dourada

postada em: Quinta-Feira, 5 de janeiro de 2012 às 08:30:54
Cláudio,
Muito obrigado pela sua intervenção, mas a minha intenção era quando da entrada do credito lançar em receitas, acho que não haveria problema em virtude de oferecer o credito à tributação, mas a sua resposta é mais convincente mesmo.

Espero que o Nasson siga a sua resposta, e de qualquer maneira foi para o mesmo, levando em consideração que a minha informação gerou outra.

Mais um vez obrigado e um abraço,

Rogerio de Souza Santos
Rogerio de Souza Santos

Usuário Estrela Dourada

postada em: Quinta-Feira, 5 de janeiro de 2012 às 08:47:36
Cláudio Rufino,
Estava analisando a sua resposta aqui e realmente é como se fosse um ICMS ou IPI a Recuperar. Vou tomar mais cuidado ao responder o questinonamento de meus colegas.


Um abraço,

Rogerio de Souza Santos
Claudio Rufino

Moderador

postada em: Quinta-Feira, 5 de janeiro de 2012 às 14:42:29
Rogerio De Souza Santos.

É com louvor que leio sua ultima interação junto a este que vos escreve, legal saber que o seu comprometimento em filtrar as próximas postagens serão de certa forma analisadas antes de liberadas.

Meu caro amigo, cá estamos nós a aprendermos uns com os outros e como diz lá nas escrituras.

Provérbios 9:9

"Instrui ao sábio, e ele se fará mais, sábio; ensina ao justo, e ele crescerá em entendimento."

Obrigado por você fazer parte do Fórum Contábeis.

Não as franquias de serviços contábeis
Professor de Contabilidade
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
http://professorclaudiorufino.blogspot.com/
twitter @claudio_rufino
skype : c_rufino
@FCSContabeis
http://www.facebook.com/fcscontabeis

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.74 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César