Contábeis o portal da profissão contábil

22
Set 2014
03:12

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


LEI 9711/98

6   respostas
12.957   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Victor Hugo

Usuário Iniciante

postada em: Terça-Feira, 2 de outubro de 2007 às 14:51:58
Uma empresa (terraplenagem) prestou serviços a uma prefeitura, e, na NF de serviço veio retido o INSS.
Gostaria de saber se esse valor é posto no campo RETENÇÃO LEI (9711/98) GFIP para abater no valor?
Franlley Gomes Belem

Usuário Estrela de Prata

postada em: Terça-Feira, 2 de outubro de 2007 às 15:42:51
Ola

sim, vc deverá colocar o valor da retenção destacado na N.F. no campo RETENÇÂO da GFIP, o próprio SEFIP irá fazer o calculo para os devidos abatimentos.

Mais orientações sobre retenção

http://www.previdencia.gov.br/pg_secundarias/paginas_perfis/perfil_empregador_02_07.asp

Atenciosamente,

Franlley Gomes
postada em: Terça-Feira, 1 de fevereiro de 2011 às 15:57:44
Boa Tarde,

Estou colocando as retenções de INSS das notas fiscais no campo RETENÇÃO da GFIP mas não está deduzindo o valor integral do salario familia.
Veja só como fica:
Salario familia informado - 186,57
Com o valor retenção NF o salario familia fica - 184,30, gerando assim um relatório de reembolso com valor da diferença.

Como faço para deduzir o valor integral do salario familia? Pois tenho saldo para compensação de NF anteriores, mas mesmo assim ainda continua esse relatorio.

Obrigada
Rosalind Tania Kiel

Usuário Iniciante

postada em: Quinta-Feira, 11 de agosto de 2011 às 15:24:08
Boa Tarde!

Gostaria de entender um pouco mais com relação prestadores de serviço que não pagam a guia do INSS (2110) por terem valores a serem compensados/retidos.

Trabalho com departamento pessoal, porém ao fazer análise das empresas teceiras fico perdida quando tenho que fazer a verificação das declarações de contribuição ao INSS. O que me dificulta mais é que a folha de pagamentos da minha empresa é terceirizada e não tenho contato direto com a SEFIP.

Agradeceria muito se alguém pudesse me explicar ou então me indicar uma leitura sobre isso que seja de fácil interpretação.

Muito Obrigada

Rosa
Fabio Honorio

Usuário Frequente

postada em: Quinta-Feira, 11 de agosto de 2011 às 15:41:06
Prezada Lidiane,

Está não tem como você deduzir o valor integral, uma vez que, o valor a deduzir é maior que o valor a pagar, ou seja, se você tem a pagar R$ 500,00 e o valor a deduzir é R$ 510,00, naturalmente irá gerar um crédito a compensar na próxima GFIP, ex: vai abater o valor de R$ 500,00, e vai gerar um crédito de R$ 10,00 que você vai colocar no campo compesação na próxima GFIP, lembrando o valor a ser deduzido é só o devido ao INSS, não entrando nos cálculos os valores devidos a terceiros e RAT,

Base Legal: Manual da GFIP e IN 971/2009.



Espero ter ajudado.
postada em: Quinta-Feira, 11 de agosto de 2011 às 15:47:22
Boa Tarde,

Fábio,

Obrigada. Ajudou bastante.

Fabio Honorio

Usuário Frequente

postada em: Quinta-Feira, 11 de agosto de 2011 às 15:52:10
Prezada Rosalind,

Vamos ver se entendi direito a sua pergunta, para que você possa entender a questão de retenção e compensação é imprecindivel que você esteja com a NF, GFIP junto com os relatórios e o resumo da folha, sem essas informações não tem como você entender a questão das deduções, mas indico você a pedir os relatórios e daí você vê se os valores da retenção no relatório da GFIP chamado RE (relação de empregado) nesse relatório tem uma página chamada declaração a previdência, nessa página você vai ver o valor retido, o valor abatido na competência e o valor a compensar na próxima competência.

Espero ter ajudado.

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.18 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César