Contábeis o portal da profissão contábil

31
Jul 2014
20:40

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Saque FGTS por calamidade pública

3respostas
329acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Ericka Muniz

Usuário 2 Estrelas Novas

profissãoSupervisor(a) Recursos Humanos
mensagens256
pontos2.240
membro desde23/08/2010
cidadeManhuacu - MG
Postada:Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2013 às 10:54:27
Bom Dia,

Um funcionario pegou parte do fgts dele no fim do ano de 2011 por calamidade publica (enchente), agora em janeiro de 2013 ele esta sendo dispensado da empresa.

A multa dos 40% do fgts ele tem direito em cima do saldo que ele já recebeu?

Aguardo

Pra Deus, tudo é possível!!
Leandro Ghislandi

Usuário Estrela Dourada

profissãoEncarregado(a) Pessoal
mensagens1.026
pontos7.952
membro desde24/04/2008
cidadeNova Veneza - SC
Postada:Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2013 às 10:58:12
É em cima do total, que teria se não tivesse retirado.

No extrato já diz, "Valor Base para Fins Rescisórios".
Ericka Muniz

Usuário 2 Estrelas Novas

profissãoSupervisor(a) Recursos Humanos
mensagens256
pontos2.240
membro desde23/08/2010
cidadeManhuacu - MG
Postada:Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2013 às 12:22:39
Só não tem direito se retirar para comprar casa própria correto?

Ericka

Pra Deus, tudo é possível!!
Leandro Ghislandi

Usuário Estrela Dourada

profissãoEncarregado(a) Pessoal
mensagens1.026
pontos7.952
membro desde24/04/2008
cidadeNova Veneza - SC
Postada:Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2013 às 14:23:16
Ericka, se a empregada retirou ela não irá receber novamente, mas para a empresa não muda nada em relação a multa, é sobre o valor que teria se não tivesse retirado.

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

Facebook

Receba Novidades


POSTS RELACIONADOS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

Quem participa

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.17 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César