PARTICIPE

O Maior Evento Online Contábil do País - Inscrições gratuitas

19 a 23 de junho de 2017

www.conbcon.com.br
x

Contábeis o portal da profissão contábil

23
Apr 2017
16:46
você está em:

Conteúdo » Notícias

Estudo aponta que brasileiro investe mal seu dinheiro

O estudo chegou a conclusão de que o dinheiro aplicado pelos brasileiros tem uma a rentabilidade média muito baixa, cerca de 70% do juro diário do CDI

postado 15/03/2017 09:57:00 - 500 acessos

O brasileiro investe muito mal suas economias, mostra um estudo feito pelo Guiabolso com seus 3,2 milhões de usuários.

A plataforma, que oferece um sistema automático de controle de gastos e do orçamento nas contas correntes e cartões de crédito, analisou as aplicações de seus usuários.

“Cerca de 10% têm aplicações, ou seja, umas 300 mil pessoas”, diz Thiago Alvarez, presidente do Guiabolso. Mas a rentabilidade média é muito baixa, cerca de 70% do juro diário do CDI. Esse percentual equivale aproximadamente ao ganho da poupança ou menos. Com os juros básicos em 12,25% ao ano, esse ganho seria de 8,6% ao ano, ou 0,69% ao mês.

“A maioria dos recursos deve estar em poupança ou fundos DI de taxas de administração altas, o que mostra que há muito espaço para melhorar”, afirma Alvarez.

O total investido desses investidores não é baixo, é de cerca de R$ 40 bilhões, e muitos possuem quantias elevadas aplicadas, estima.

A conclusão do estudo reforça a visão de que o brasileiro ainda não sabe lidar com o dinheiro. Segundo William Eid Junior, professor da Fundação Getulio Vargas e responsável pelo Centro de Estudos em Finanças, o brasileiro não guarda dinheiro olhando o retorno, mas mais a segurança. E não entende muito onde está aplicando.

“São poucos os que guardam dinheiro e menos ainda os que acompanham o desempenho das aplicações, tanto que a poupança passou anos rendendo menos que outras opções do mercado e pouca gente saiu”, diz.

Segundo ele, a poupança média do brasileiro está em torno de R$ 2 mil, o que equivale à renda média mensal. “Isso quer dizer que se a pessoa perde o emprego, tem um mês de poupança para sobreviver”, diz. Eid destaca que isso ocorre não só com a baixa renda.

“Cansei de ver médicos, executivos, ganhando R$ 20 mil, R$ 30 mil por mês e que não guardavam nada, se caíssem doentes não teriam como pagar as contas”, diz.

A oferta de alternativas para investimento deve ser o próximo passo do Guiabolso, que começou este ano a trabalhar com crédito para seus usuários.

O modelo deve ser parecido, com acordos com instituições que deem vantagens para os usuários do Guiabolso, complementando as funções da ferramenta, que ajuda as pessoas a organizarem seus orçamentos e aumenta a capacidade das famílias de economizar.

Segundo Alvarez, quatro meses após aderir ao Guiabolso, as pessoas passam a economizar 2,5 vezes mais. “Estimamos uma economia média de R$ 470 reais por mês, o que dá quase R$ 6 mil por ano”, afirma o executivo.

Além disso, há um aumento de 15% nas pessoas investindo. “Não é só sobrar dinheiro, é aplicar”, afirma Alvarez, acrescentando que mais da metade aplicam em poupança, fundos DI e de previdência.

Fonte: Arena do Pavini

Notícia enviada por

ACOMPANHE NOSSAS NOTÍCIAS

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Notícias

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.06 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César