WEBINAR GRATUITO

Quarta 26/09|15h - RFID a favor da fiscalização e Rastreabilidade

Contábeis o portal da profissão contábil

24
Sep 2018
12:58

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Multa Rescisória 40% (Despacho/Sentença Judicial)

2respostas
314acessos
  

Dennis Costa

Usuário Novo

profissãoAnalista Pessoal
mensagens26
pontos318
membro desde16/08/2012
cidadeManaus - AM
Postada:Sexta-Feira, 13 de abril de 2018 às 12:17:21
Olá prezados, bom dia!

Existe um colaborador que estava de Reclamatória Trabalhista desde 09/2016, e nessa semana saiu a sentença no qual determina em uma das solicitações que a empresa apresente a Chave para saque do FGTS + a Multa rescisória de 40%.

Então, nunca presenciei ou conheci algum colega que tenha se deparado com essa situação, do juiz determinar que o empregador deve pagar Multa rescisória do FGTS de 40%.

Se puderem me ajudar como fazer isso, fico grato.

Agradeço desde já pela atenção.

Cordialmente,

Dennis de Jeus.
Mateus

Usuário Iniciante

profissãoAuxiliar Depto. Pessoal
mensagens54
pontos442
membro desde19/01/2017
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Sexta-Feira, 13 de abril de 2018 às 14:53:41
Olá Dennis,


Nunca passei por isso, apenas funcionários que entraram na justiça e o juiz acordou entre as partes valores a serem pagos por mês e liberou o FGTS com ata judicial, Porém se foi feito a rescisão entendo que a empresa teria de recolher a Multa Recalculada e gerar a chave de comunicação.

Seria eficaz a empresa consultar seu advogado, este caso que eu citei seria uma dispensa sem justa causa onde não foi pago estas remunerações porém existe outros exemplos como foi dado aviso prévio porém não foi feita a rescisão por desentendimento das partes e ele entrou na justiça.

Sua situação ficou um pouco vaga de informações, Desculpe-me

Dennis Costa

Usuário Novo

profissãoAnalista Pessoal
mensagens26
pontos318
membro desde16/08/2012
cidadeManaus - AM
Postada:Sexta-Feira, 13 de abril de 2018 às 16:32:14
Boa tarde Mateus,

Realmente, acredito que ficou vago mesmo o texto. Complementando, o caso desse funcionário foi uma Dispensa com Justa Causa no dia 23/09/2016, então o funcionário recorreu na justiça por não concordar com o motivo, e teve como parte da sentença essa solicitação, de que a empresa pagasse a Multa Rescisória de 40% referente ao saldo do FGTS.

Nosso setor jurídico nunca se deparou com essa situação, não sabe como agir também no primeiro momento.

Obrigado pelo feedback.

....

Prezados, boa tarde! (16h05min)

Após ligar no 0800-726-0207, e pedir informações, a atendente me forneceu outro número, o 3004-1104 (opção 1 e depois 2).

Após contato, expliquei a situação para a atendente onde mesma informou que seria pelo Conectividade Social ICP (Simular Cálculo da GRRF/Gerar GRRF) ou seja, é o mesmo caminho das demais rescisões que temos que gerar a guia da GRRF.

Agradeço pela atenção de todos.

Att,

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César