Contábeis o portal da profissão contábil

11
Dec 2018
22:59

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Mesuração de invariantivos cíclicos no final do ano

1respostas
342acessos
  

Cicero Veloso

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens1
pontos6
membro desde02/08/2018
cidadeJundiai - SP
Postada:Sexta-Feira, 3 de agosto de 2018 às 11:32:45
Caros, estou com uma duvida de qual métrica usar para mensurar os resultados de inventários físicos feitos trimestralmente em relação ao um período como Q2 por exemplo.

Nesse período houve duas contagens e consequentemente baixas e ganhos. Ao final de Q2 no fim do período tenho duvida de como mensurar esses resultados.

Essa conta é apresentada conforme abaixo:
Q1
Perdas Ganhos Estoque ∆
100 50 10000 -0,50%

Q2
Perdas Ganhos Estoque ∆
80 40 8000 -0,50%

Resumo das contagens
Perdas Ganhos Estoque ∆
180 90 18000 -0,50%


Qual seria a melhor forma de mensurar e efetividade desses inventario ciclos após um determinado período? e se os resultados estão dentro do aceitável?

Uma alternativa comentada, foi somar as diferenças e relacionar com os estoques da data. Mas não achei o mais correto, pois houve grande movimentação nesses períodos com baixas nas contagens.

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Edmar Oliveira Andrade Filho

Usuário 5 Estrelas Novas

profissãoContador(a)
mensagens458
pontos3.433
membro desde20/03/2018
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Segunda-Feira, 22 de outubro de 2018 às 12:53:54
Cícero,

Se não existe uma regra técnica, você é livre para escolher. A escolha, no entanto, não pode ser aleatória ou arbitrária. Do ponto de vista contábil o compromisso da entidade e do contador é que a informação fidedigna ou útil. Vejamos o que diz o Pronunciamento Técnico CPC 00 (R1) que trata da Estrutura Conceitual da Contabilidade:


QC15. Representação fidedigna não significa exatidão em todos os aspectos. Um retrato da realidade econômica livre de erros significa que não há erros ou omissões no fenômeno retratado, e que o processo utilizado, para produzir a informação reportada, foi selecionado e foi aplicado livre de erros. Nesse sentido, um retrato da realidade econômica livre de erros não significa algo perfeitamente exato em todos os aspectos. Por exemplo, a estimativa de preço ou valor não observável não pode ser qualificada como sendo algo exato ou inexato. Entretanto, a representação dessa estimativa pode ser considerada fidedigna se o montante for descrito claramente e precisamente como sendo uma estimativa, se a natureza e as limitações do processo forem devidamente reveladas, e nenhum erro tiver sido cometido na seleção e aplicação do processo apropriado para desenvolvimento da estimativa.

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César