PARTICIPE

O Maior Evento Online Contábil do País - Inscrições gratuitas

19 a 23 de junho de 2017

www.conbcon.com.br
x

Contábeis o portal da profissão contábil

22
Jun 2017
22:44
você está em:

Conteúdo » Artigos

Planejamento Tributário: redução de custos e aumento de lucratividade para empresas

Em momentos de crise e instabilidade econômica, as empresas precisam estar atentas às questões tributárias e gerenciais. O contador pode ajudar no estudo das melhores possibilidades legais de redução de custos e de aumento da lucratividade.

postado 12/12/2016 08:03:22 - 1.087 acessos

            Em momentos de crise e instabilidade econômica, as empresas precisam estar atentas às questões tributárias e gerenciais. O contador pode ajudar no estudo das melhores possibilidades legais de redução de custos e de aumento da lucratividade. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário – IBPT, o Brasil possui uma das maiores cargas tributárias do mundo. Essa carga chega a 32,66% do Produto Interno Bruto – PIB de nosso país. Por esta razão, o planejamento tributário é imprescindível para a sobrevivência de uma empresa.

            O trabalho do contador pode ajudar na redução de impostos de empresas de grande, médio e pequeno porte. Esse profissional pode ajudar os empresários a escolherem as melhores opções e estratégias. Assim, a contabilidade não será um custo para a empresa, mas um investimento.

            O regime tributário é definido anualmente, mas deve ser revisado constantemente. Essa revisão pode evitar uma sobrecarga de impostos. O regime tributário do ano seguinte é definido nos últimos meses de cada ano. Nesse período, torna se indispensável reavaliar os resultados do ano em curso e até mesmo revisar o regime tributário atualmente adotado pela empresa.

            Um planejamento adequado deverá levar em consideração o setor de atuação da empresa, as receitas, os custos diretos e indiretos, as opções tributárias e as perspectivas para o ano seguinte. De posse dessas informações e com a assessoria do profissional contábil, o empresário poderá decidir sobre qual a melhor opção tributária para 2017.

            Os empresários geralmente preferem o regime conhecido como Simples Nacional, mas nem sempre o Simples é a melhor alternativa. A análise dos diversos regimes pode demonstrar aquele que corresponde à menor carga tributária para a empresa.

            É importante iniciar esse planejamento nos últimos meses do ano e concluí-lo até janeiro, quando encerra o prazo para opção pelo Simples Nacional. Caso a decisão seja por outros regimes tributários, tais como Lucro Real ou Presumido, a opção é feita com o pagamento do primeiro DARF de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) , que poderá ocorrer até o último dia útil de fevereiro para as empresas que optam pela apuração mensal, ou até o último dia útil de abril, para aquelas que preferirem a apuração trimestral.

            Esse é o melhor momento para procurar um bom profissional de contabilidade e buscar as melhores alternativas tributárias para sua empresa. A realização de um bom planejamento tributário pode fazer toda diferença para começar o ano de 2017 superando a crise: com redução de custos e aumento de lucratividade para as empresas. 

 


Elcia Lemos Guimarães

Especialista em Planejamento Tributário(UNB)
Especializanda em MBA Executivo - Gestão Empresarial (FGV)

Contadora - CRC/DF 016389-O

Sócia Proprietária da Essência Contabilidade

Cel. (61) 9905-4442 / 3622-4873

www.contabilidadeessencia.com.br


Artigo enviado por
Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Artigos

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.06 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César