Contábeis o portal da profissão contábil

17
Aug 2017
00:30
você está em:

Conteúdo » Artigos

Marketing na contabilidade

Em um cenário de muita concorrência e pouco dinheiro na praça, quem não tiver preparo comercial está correndo um risco enorme. E sei que muitos contadores e outros prestadores de serviços que não tem cultura de vendas estão nessa situação.

postado 22/02/2017 08:30:19 - 1.783 acessos

Antes de planejar o marketing do seu escritório é preciso entender o que realmente atrapalha a maioria dos contadores na hora de fortalecer suas marcas e ampliar suas carteiras de cliente.

É importante ressaltar que as informações que eu compartilho aqui são fruto de experiência prática. Entre outubro de 2015 e agosto de 2016 eu tive a oportunidade de desenvolver uma consultoria de marketing e vendas para contabilidade. Nesse período eu atendi mais de 40 escritórios e conversei com centenas de contadores. Aplicamos a mesma metodologia em todos os clientes. Alguns tiveram muito sucesso, outros nenhum.

O que eu aprendi?

Indicações Importam

Isso não é novidade para ninguém. A pessoa que indica transfere parte da confiança ao indicado e isso facilita muito a venda.

O problema é não é possível prever o crescimento das vendas baseando-se em indicações. Aquele que deseja conquistar novos clientes mês a mês precisa investir em marketing.

Quem consegue explorar a base de clientes para estimular indicações leva uma vantagem enorme sobre a concorrência. Se eu tivesse apenas uma ficha para apostar, eu investiria nisso.

Internet Importa

A demanda por serviços de contabilidade na internet é altíssima. A rede é quase sempre o primeiro passo de uma longa jornada. E essa jornada é repleta de competidores prontos para atrapalhar os seus planos de crescimento. Leva aquele que estiver mais preparado para fazer três coisas: entender, nutrir e fechar o negócio.

  1. Entender em qual momento da jornada o cliente está é uma das maiores deficiências dos contadores que eu atendi. O cliente está reconhecendo suas necessidades, avaliando opções ou quase pronto para dar o passo? Adianta tentar fechar o negócio quando o cliente ainda não sabe direito o que precisa fazer? 
  2. Nutrir o cliente com informações que o ajudam a tomar decisões. Isso você já deve fazer bem durante as reuniões, só precisa melhorar esse processo, enviando emails com informações relevantes, escrevendo artigos e promovendo esse conteúdo com campanhas de remarketing (aqueles anúncios que ficam seguindo você pela internet).
  3. Fechar o contrato, dando o bote no momento certo. É muito importante dar o empurrão final e não cometer o erro de achar que o cliente vai ligar pra você. É por isso que as técnicas de venda são cruciais e é aí que mora o perigo: a falta de cultura comercial.

Falta de cultura comercial é o que mais atrapalha

Empresas que têm cultura comercial sabem que apenas uma pequena porcentagem dos interessados compra. Contadores não.

Contadores estão acostumados a atender indicações. A montanha vai até Maomé e 9 em cada 10 oportunidades são convertidas em contratos.

O mesmo não acontece ao lidar com clientes que vem pela internet. É preciso batalhar pela venda e isso só é possível com alguém 100% dedicado às atividades comerciais: um vendedor. Esse vendedor tem que saber abordar, identificar a necessidade do cliente, demonstrar capacidade para resolver seu problema, negociar, fazer follow up e fechar.

Sinto muito, é trabalhoso e muito importante para ser delegado para um estagiário.

Sendo franco, você só terá sucesso se tiver disposto a:

  1. Investir mensalmente por 1 ano em marketing
  2. Contratar ou capacitar pelo menos 1 vendedor (estou falando de um funcionário dedicado 100% a belíssima arte de vender)

Não precisa de desesperar:

  1. o investimento não precisa ser alto, apenas inteligente e consistente
  2. o vendedor não precisa ser um especialista em contabilidade (com certeza ajuda, mas um especialista sem técnica de venda não vai muito longe)
  3. a contratação do vendedor pode esperar até a segunda fase do plano de marketing proposto abaixo

Evite a qualquer custo:

  1. fazer um site sem ter o planejamento estratégico do negócio
  2. fazer qualquer tipo de investimento em propaganda, rede social, ferramenta ou o diabo sem ter um site bem feito (pode ser simples e não precisa ser caro, só tem que estar alinhado com o objetivo do negócio)
  3. limitar a possibilidade de crescimento do vendedor
Artigo enviado por
Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Artigos

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.07 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César