Contábeis o portal da profissão contábil

25
Out 2014
14:44
você está em:

Informações » Artigos

A importância da Informática na Contabilidade

postado 07/02/2006 00:00 - 78963 acessos

RESUMO
A informática atualmente é fundamental em todos os segmentos da sociedade. Por outro lado, a contabilidade é um segmento que não vive sem ajuda dos computadores e, hoje percebe-se um investimento crescente nas organizações em softwares e hardwares ligados à área contábil. As grandes empresas e os escritórios de contabilidade adotam fortemente a informática como ferramenta de trabalho. Já não se admite mais métodos de escrituração contábil feito a mão. Com a grande concorrência, as empresas de contabilidade investem na informática para oferecerem um serviço mais rápido e de melhor qualidade. A informática permitiu mudanças sensível na atuação do profissional contábil. Antes este perdia muito tempo com lançamento e com isso estava mais sujeito a erros inadimensíveis nos dias atuais, graças o computador, o contador esta mais para um analista de contabilidade. Isso se deve ao fato de que os softwares fazem de tudo dentro do departamento de contabilidade, dentro de uma empresa ou em um escritório de contabilidade.
PALAVRA-CHAVE: Informática, contabilidade, profissão e sociedade.

1 INTRODUÇÃO
A ciência contábil, enquanto ciência social, tem como finalidade promover os meios informativos e de controle com o intuito de coletar todos os dados ocorridos numa empresa e que tenham, ou possam ter, impactos e causar variações em sua posição patrimonial. A contabilidade é o instrumento de mediação e avaliação do patrimônio e dos resultados auferidos pela entidade. O contador precisa estar ciente das inovações tecnológicas, incorporando-as não apenas nos procedimentos contábeis básicos, como também em situação que exijam uma analise contábil mais apurada e complexa. Diante das mudanças tecnológicas que se estão conquistando o mundo com soluções praticas e inteligentes, melhorar o padrão de qualidade de seus serviços tornou-se uma imposição para os contadores. A informática, em termos de desenvolvimento, tem despontado, trazendo grandes avanços para a sociedade em geral.

2. JUSTIFICATIVA

O termo "Contabilidade" tem origem na definição e prestação de contas de certos fatos ou condições de natureza comercial. Engloba, de um lado a interpretação de como as coisas se passam no mundo dos negócios, e , de outro, o cômputo numérico das transações que se realizam.
O estudo tem por finalidade promover os meios informativos e de controle com o intuito de coletar todos os dados ocorridos numa empresa e que tenham, ou possam ter, impactos e causar variações em sua posição patrimonial. A contabilidade é o instrumento de mediação e avaliação do patrimônio e dos resultados auferidos pela entidade. A informática pode viabiliza, com eficiência, a analise dos dados tendo em vista o processo avaliativo de uma empresa.
Hoje se vive à era do conhecimento, do capital intelectual, onde o poder de manipular este conhecimento é o ponto chave das grandes decisões. A partir de 1980 a contabilidade gerencial experimentou uma mudança bastante significativa em virtude das transformações sociais e tecnológicas com o uso da informática que contribuíram para aumentar a produtividade e facilitar o acesso às informações.
O que é mais importante é deter a tecnologia e o conhecimento. As empresas estão substituindo os bens materiais por bens imateriais, como a criatividade, a habilidade e o talento. Foi tomando por base o uso da informática que a contabilidade avançou no seu conhecimento e passou a trabalhar com a ajuda da tecnologia informacional.
Na vida cotidiana a informação desempenha um papel importantíssimo mediante a coleta, o processamento, o armazenamento, a transformação e a distribuição das informações para fins de planejamento, tomada de decisões e controle. Os SICs (Sistemas de Informações Contábeis) são um tipo especial de sistemas de informações para cumprir esses propósitos. O contador, nesse âmbito, com o uso de equipamentos e programas computadorizados terá mais oportunidades na profissão, seja como o tradicional contador como também consultor, auditor ou gerente de sistemas de informações contábeis (Controller). O mercado, hoje, exige que os contadores sejam versados em práticas e estratégias globais de negócios. Nisso é o que se dá a mudança pelo qual o ambiente contábil está passando com as novas necessidades dos usuários das informações.
Diante desse contexto verifica-se a importância de conhecermos a visão dos contadores da cidade de Mossoró sobre o tema proposto, pois como abordado anteriormente é fundamental para o sucesso profissional.

3. OBJETIVOS
3.1. Objetivo Geral
Analisar a importância dada pelos profissionais contábeis da cidade de Mossoró, quanto à utilização da informática na execução dos serviços contábeis.

3.2. Objetivos Específicos
Fazer um estudo sobre a utilização de sistemas contábeis informatizados, incluído vantagens e desvantagens.
Executar pesquisa de campo com os profissionais contábeis de Mossoró.
Fazer um levantamento bibliográfico da contabilidade e da informática, enfocando a influência desta sobre aquela.

4. PROBLEMÁTICA
A informática, em termos de desenvolvimentos, tem despontado, trazendo grandes avanços para a sociedade em geral. No campo contábil, sua utilização vem contribuindo para a valorização da profissão pela disponibilidade do contador em gerenciar informações para auxiliar a alta administração a trabalhar em bases melhores.
O contador pode se beneficiar do grandioso volume de informações centralizadas na contabilidade e elaborar relatórios nos vários aspectos gerenciais, colocando à disposição da administração, em tempo hábil, dados que proporcionam a tomada de decisões.
Neste momento a contabilidade entra numa nova era, mais atualizada, dinâmica e principalmente inovadora é a era da informática, onde o profissional terá mais recursos para oferecer informações e orientação de grande interesse para a administração e as tomadas de decisões, assim passando a valorizar seus serviços. A valorização da contabilidade esta atrelada à qualidade dos trabalhos científicos desenvolvidos na área.
Vivemos em tempo real, em que a única certeza é a mudança constante, cujos efeitos somente, conhecemos após ocorrerem. Daí a importância da tecnologia da informação, o que significa que nos, pessoalmente e como contadores, precisamos estar preocupados para as novas mudanças tecnológicas. A revolução da informação já é uma realidade. E nas empresas ela está provocando uma mudança de conceito de valor tão grande que não se mede mais o tamanho de uma empresa pela sua dimensão física ou mesmo pela área que ela ocupa.
Ao contrario do que muitos pensam a massificação dos computadores não colocaram um fim na profissão contábil, a tecnologia da informação provocou uma nova redefinição no papel do contador, passando a assumir responsabilidades, principalmente aquelas que dependem diretamente dos conhecimentos de um gestor de informações, e ele terá como meta a obtenção, o tratamento e difusão de informações relevantes para a organização dentro de um espaço de tempo hábil, para que seu trabalho seja bem sucedido. O importante não é a quantidade de informações, mais a qualidade. Diante desta realidade levanta-se o seguinte problema: Qual a importância da informática para a contabilidade sob a ótica dos contadores da cidade de Mossoró-RN?

5. REFERENCIAL TEÓRICO

5.1 Surgimento da Contabilidade

A contabilidade surgiu com a necessidade humana de quantificar riquezas, até então sem nenhum valor agregado, é uma das ciências mais antigas do mundo. É uma ciência essencialmente utilitária, no sentido de que responde por mecanismos próprios, a estímulos dos vários setores de economia.
A contabilidade aprimorou-se ao longo dos séculos, incorporando praticas, em seguida princípios, postulados e convenções, para fazer face à evolução da sociedade e suas novas tecnologias. A normatização da contabilidade veio da necessidade de padronizar os procedimentos contábeis utilizados por todas as entidades, a fim de tornar as demonstrações contábeis acessíveis a todos os usuários.
O mundo globalizado afeta o profissional da contabilidade. Seu papel, esta, felizmente, deixando de ser o de simples guarda-livros, profissional cuja preocupação básica era a de manter a escrituração da empresa e calcular tributos, para se tornar um elemento importantíssimo na geração de informações vitais para as entidades, tomar parte no processo decisório e, também, um gerador de informações para toda a 0sociedade.
A contabilidade está cada vez mais voltada para o futuro no sentido de prever acontecimentos e agir com antecedência para que as decisões obtenham seu êxito. Antes os processos eram realizados manualmente e as decisões eram, na maioria das vezes, tardias e relatórios ultrapassados.
A origem da contabilidade esta ligada a necessidade de registros do comercio. Há indícios de que as primeiras cidades comerciais eram dos fenícios. A pratica do comercio não era exclusiva destes, sendo exercida nas principais cidades da antiguidade.
A Contabilidade tem evoluído significativamente através dos tempos, dentro desse contexto é inegável a influência da tecnologia sob a nova visão e desenvolvimento da profissão contábil. A introdução de sistemas e aplicativos computacionais possibilitou entre outras coisas, maior flexibilidade na manutenção e armazenamento dos dados, bem como na ampliação do conjunto de informações, eliminando a lentidão dos processamentos apresentados em décadas anteriores.
Entretanto, o advento da informática na área contábil propõe que o contador, assim como todo e qualquer profissional, participe de um processo de atualização de seus conhecimentos, buscando constantemente compreender as inovações tecnológicas, a fim de produzir com qualidade os serviços prestados a sociedade.

5.2 Contabilidade antes da Informática

Nos últimos 30 anos aconteceram mudanças significativas nos procedimentos contábeis. O processo manual de escrituração contábil foi substituído pelo mecânico e, logo em seguida, pelo eletrônico. As melhorias na forma de fazer a contabilidade de uma empresa, utilizando-se a tecnologia da computação, trouxeram enormes benefícios para os profissionais da área. Os lançamentos no diário e no razão tornaram-se muito práticos, sendo feitos de forma simultânea quando são utilizados sistemas informatizados os procedimentos eram manuscritos, mecânicos e passaram a ser informatizados.

5.2.1 O futuro da Contabilidade

O futuro é um mecanismo encontrado na ciência contábil que pode resolver o problema financeiro e econômico de qualquer empresa ou pessoa que queira ingressar no mundo dos negócios, dependendo da verdade e para isso é preciso utilizar o processo tecnológico na escrituração contábil nas empresas, através da criação de programas que tem como base a tecnologia da informação, fazendo o mercado de trabalho se tornar promissor para o contador, havendo a troca de informações, fator que causou a estagnação da ciência por um determinado tempo.
O futuro da contabilidade depende da verdade e para isso é preciso utilizar o processo tecnológico na escrituração contábil nas empresas, através da criação de programas que tem como base a tecnologia da informação, fazendo o mercado de trabalho se tornar promissor para o contador, havendo a troca de informações, fator que causou a estagnação da ciência por um determinado tempo.
Hoje se fala em terceira onda, a era da informação, do conhecimento, das novas tecnologias, em que o mercado consumidor da contabilidade tem uma nova demanda por profissionais contábeis e os meios de comunicação, com sua velocidade de veicular a informação, deixam mais explícita a inoperância da escola e dos professores.

5.3. A importância da Informática

A informática proporciona à contabilidade inúmeras facilidades, que vão desde o lançamento e processamento das informações até a geração dos relatórios que podem ser produzidos pelo sistema. No mundo moderno, as empresas estão percebendo a necessidade de serem cada vez mais abertas no que tange ao uso das informações.
O sistema de informação é de suma importância para a Ciência Contábil. Os contadores trabalham com informações e essas devem ter como características principais, a velocidade e a segurança, tendo em vista que além de o mundo ser dinâmico, o que exige que as decisões sejam tomadas a cada instante, as organizações, assim como as pessoas, necessitam estarem bem informadas, em tempo real.
As empresas que adotaram a contabilidade informatizada tiveram bons resultados e procuram cada vez mais melhorar esse processo.
Vejam-se algumas vantagens da contabilidade informatizada:
 Aumento da produtividade;
 Melhoria da qualidade dos serviços;
 Mais estimulo para os profissionais da área;
 Facilidade para a leitura prévia de relatórios;
 Facilidade de acesso às informações da empresa;
 Maior segurança das informações.
Esses são alguns dos aspectos positivos que justificam o uso da informática pelas empresas, tanto na contabilidade quanto em outras áreas, levando-se sempre em conta as necessidades operacionais e organizacionais. As empresas necessitam, além de um bom sistema de informações, devem ter uma melhor organização e estruturação de seus processos e suas atividades devem ser realizadas com eficiência.

5.3.1. Saída do sistema mecanizado para o informatizado.

Na fase de implantação do sistema informatizado, devem ser avaliados os seguintes fatores:
 Estrutura geral da empresa;
 Estrutura da contabilidade;
 Nível de capacitação dos profissionais da área contábil;
 Tendências ou perspectivas de crescimento da empresa;
 Possibilidade de integração do sistema com os instalados em outras áreas da empresa;
 Configuração adequada dos equipamentos necessários;
 Suporte ou apoio técnico necessário.
Na analise da estrutura geral da empresa, deve ser observado seu funcionamento como um todo, bem como o funcionamento dos setores, das seções e das demais áreas com atividades ligadas à contabilidade, levando-se sempre em consideração a possibilidade de expansão a médio ou longo prazo, para se evitar alterações substanciais na estrutura do elenco de contas, depois que o mesmo estiver implantado.

5.3.2. Tecnologia da Informação

Vivemos em tempos estimulantes, em que a única certeza é a mudança constante, cujos efeitos somente conhecemos após ocorrerem. A evolução da tecnologia ligada à informação, especialmente no campo da informática, tem mudado rapidamente os procedimentos nas empresas.

Padoveze (1998, p.42) assim define Tecnologia da Informação:

... é todo o conjunto tecnológico à disposição das empresas para efetivar seu subsistema de informação. Esse arsenal tecnológico está normalmente ligado à informática e à telecomunicação, bem como a todo o desenvolvimento científico do processo de transmissão especial de dados.

A grande diferença das tecnologias de ontem e de hoje é que agora elas são integradas, ou seja, são utilizadas de forma associada. A esse respeito, Cruz (1997, p.160) afirma que:

A idéia de integração só começou a tomar forma quando a tecnologia de banco de dados passou a estar disponível para aplicações comerciais. Os arquivos foram diminuindo de quantidade e os sistemas passaram a processar dados comuns a várias atividades, no início de uma mesma função, dentro da empresa.

O incremento da Tecnologia da Informação se deu preponderantemente pela aliança da informática com as telecomunicações, e seu enriquecimento está centrado nos avanços ocorridos mundialmente nessas áreas, e pela necessidade do mundo dos negócios em obter informações precisas num menor espaço de tempo.

5.4. Novo perfil do profissional Contábil

O novo perfil do contador exige desse profissional condição de vislumbrar o futuro diante dos acontecimentos presentes. Ele não deve apenas ter respostas sobre fatos passados, mas propor soluções futuras, assumindo uma postura estratégica em relação ao futuro da organização.
Com a globalização veio um novo perfil do profissional contábil, uma meta árdua, mas gratificante, o qual deverá ser mais flexível, estudioso e preparado para conhecer as minúcias de sua profissão não apenas a nível nacional, mas também internacional.
A profissão contábil tem crescido e se fortalecido e hoje a sociedade precisa da profissão para suas necessidades normais de negócios. O crescimento da profissão no século passado indica que ela tem de acompanhar sempre as mudanças no ambiente, manter-se atualizada, em termos de conhecimento e habilidades esperados do profissional, e aplicar as ferramentas baseadas nas técnicas mais recentes, em oportunidades adequadas.
A profissão contábil tem suprido de mão-de-obra especializada e qualificada os administradores de empresas, como gerentes, empregados e consultores.
A principal e mais conhecida função do profissional contábil - a escrituração perdeu sua relevância. A escrituração contábil, hoje é realizada por computador, via digitação de dados e as atividades relacionadas aos aspectos fiscais, na maioria dos casos são tarefas dos técnicos em contabilidade. Essa revolução aumentou a capacidade de análise, decisão e reprogramação em tempo real, em um nível que apenas o cérebro humano pode dominar. Esse agora é o papel do contador.
Essa nova reformulação do papel do contador ocasionou o seu maior direcionamento para o trabalho intelectual, privilegiando áreas como a Contabilidade Gerencial, a Auditoria e a Controladoria, às quais não são importantes apenas às informações contábil-financeiras, mas também, todas que envolvem o ambiente organizacional e que influenciam os resultados operacionais.
 Globalização de empresas;
 Economia estratégica e alianças comerciais;
 Rápido avanço da tecnologia da informação
 Aumento da regulamentação governamental e burocrática;
 Mudanças drásticas no comportamento dos usuários.
Essas evoluções enfatizaram a necessidade de assegurar mudanças na forma como os Contadores são educados e treinados. A inovação tecnológica passa por vários panoramas de evolução, que vai da melhoria gerencial, economia de custos, racionalização, simplificação dos procedimentos até chegar ao estágio em que novos serviços, novos facilidades são apresentados ao cliente.

5.4.1 Era da informação

A informação é uma mensagem capaz de propiciar a comunicação, reduzindo incertezas, sendo capaz de proporcionar benefícios ao usuário da mesma. Utilizar a informação é um recurso fundamental que poderá contribuir na definição dos objetivos da empresa, no estabelecimento de estratégias e políticas, na avaliação e decisão sobre as alternativas de expansão e investimentos necessários, e dos próprios resultados do negócio.
A contabilidade possui três características básicas, a saber: registrar eventos, controlar o patrimônio e gerar demonstrações. Ela é um instrumento da função administrativa que tem como finalidades controlar o patrimônio e apurar o resultado das entidades, e ainda, prestar informações sobre o patrimônio e o resultado das entidades aos diversos usuários da informação contábil (sócios, diretores, bancos, governos, acionistas, fornecedores, sindicatos e até concorrentes).
O sistema de informação contábil deve ser estruturado de forma a atender os usuários em todos os objetivos pretendidos e que o produto do sistema seja uma informação de qualidade, concisa, precisa, relevante que permitam ganho de competitividade daqueles que a utiliza.
A contabilidade e suas práticas existem na sociedade desde tempos remotos, e seus processos de registros foram evoluindo para acompanhar o próprio desenvolvimento social.
Segundo Sá (1999, p.17): "Antes que o homem soubesse escrever e antes que soubesse calcular, criou ele a mais primitiva forma de inscrição que foi a artística, da qual se valeu para também evidenciar seus feitos e o que havia conquistado para seu uso".

5.5 Conceitos

Os sistemas de informações compreendem um conjunto de recursos humanos, materiais, tecnológicos e financeiros agregados segundo uma seqüência lógica para o processamento dos dados e a correspondente tradução em informações. Diante destas afirmações, é possível identificar alguns elementos que compõem a estrutura básica de um sistema de informação. São eles:
 Dados - conjunto de observações. Representam a "matéria-prima" que por si só não permite assimilar conhecimento, ou ainda, não difunde nenhum significado;
 Informação - é um dado processado de uma forma que é significativa para o usuário e que tem valor real ou percebido para decisões correntes ou posteriores;
 Processamento - compreende o processo de transformação do dado em informação.

5.5.1 Tipos de sistemas de informações.

Os sistemas de informações computadorizadas absorvem tarefas e procedimentos dos sistemas manuais, tais como: classificação, cálculos, sintetização elaboração da informação etc. É importante destacar que é cada vez mais acentuada a substituição dos sistemas manuais por sistemas computadorizados, particularmente em virtude da forte penetração empresarial das tecnologias de microcomputadores e de comunicação de dados.

6. METODOLOGIA

A metodologia tem como função mostrar/explicar como foi realizada uma pesquisa.
O desenvolvimento desta pesquisa foi fundamentado em pesquisas bibliográficas de livros, artigos científicos disponibilizados em revista e na Internet.
O objetivo principal deste trabalho é mostrar a importância da informática para a contabilidade nos escritórios de contabilidade no município de Mossoró- RN.

7. CONSIDERAÇÕES FINAIS

A partir dos autores pesquisados, pode-se concluir que na atualidade a informática é fundamental em todos os segmentos da sociedade, não se admite mais que a contabilidade seja feita manualmente, que foi eliminada pelos efeitos da tecnologia que invadiu a área contábil.
Enfim, com avanço tecnológico o profissional contábil ganhou mais espaços no mercado de trabalho. Aquele profissional que está acompanhado as inovações tem oportunidades de atuar em diversos níveis organizações públicos e privados.

8. REFERENCIA BIBLIOGRAFICA.

ALMEIDA FILHO, Celso; RODRIGUES, Douglas B. Site: Classecontabil. Acesso em 10 de junho de 2005.
FRANCO, Hilário. Contabilidade Geral, 23. ed. São Paulo: Atlas, 1996.
FRANCO, Hilário. A Contabilidade na Era da Globalização: Temas discutidos no XV congresso Mundial de Contadores de Paris, de 26 a 29 de outubro de 1997. São Paulo, 1999.
FACCI, Nilton; MARIBE, Ademar Massahiro, Revista Brasileira de Contabilidade. Conselho Federal de Contabilidade. Ano XXXII, n° 144 - nov/Dez de 2003.
GIL, Antonio de Luoreiro. Sistemas de Informações: Contábil e financeiro, 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
HENDRIRSEN, Edson S.; BREDA, Michael F. Van. Teoria da Contabilidade. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
IUDÍCIBUS, Sergio. Teoria da Contabilidade, 6. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

NEGRA, Elizabete Marinho Serra.Revista Brasileira de Contabilidade. Conselho Federal de Contabilidade, ano XXXII, n.139, Jan/Fev.2003
OLIVEIRA, Edson. Contabilidade Informatizada: Teoria e Pratica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.
SÁ, Antonio Lopes de. Dicionário de Contabilidade, 9. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
WERNKE, Rodney. Revista do Conselho Regional do Contabilidade do RS, agosto/2001.

Antonia Danyelle Batista Diógenes
Aluna do 7° Período do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Ciências e Tecnologia mater Christi.

Artigo enviado por
Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Artigos

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.64 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César