Contábeis o portal da profissão contábil

31
Out 2014
23:01
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


calculo de depreciação

47   respostas
190.135   acessos
  

mostrando página 1 de 2
1 2

POSTS RELACIONADOS

Douglas Lima de Carvalho

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2008 às 12:21:26
Boa Tarde meus amigos venho por meio dessa mensagem,quero saber como faço para calcular a depreciação. Por Exemplo:Movéis e Utensílios o valor é R$ 42.706,43.Por favor desejo que me passe alguns calculos de depreciações.Obrigado e tenha uma ótima tarde.
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

postada em: Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2008 às 13:02:26
Douglas, boa tarde.

Móveis e utensílios se depreciam à taxa de 10% a.a, ou seja se deprecia em 10 anos.
Logo, para esse valor que você passou, o cálculo é o seguinte:

42.706,43/120 meses (10 anos) = 355,88692 quota mensal de depreciação. (devendo ser feita por bem, não pelo montante)

Então todo mês esse valor deve ser lançado na contabilidade da seguinte forma:

D - Despesas de Depreciação
C - Depreciação acumulada

Acesse o link abaixo e veja a taxa de depreciação definida para todos os bens do Ativo imobilizado.

http://www.forumcontabeis.com.br/ler_topico.asp?id=12069

Francisco Délio
Claudia

Usuário Ativo

postada em: Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2008 às 13:02:41
Ola Douglas, boa tarde!

Voce tem fazer o calculo da depreciação por bem, ou seja, não poderá pegar o montante da conta moveis e utensilios, e, também observar a taxa anual para cada grupo de contas.

acesse o link, creio que vai esclarecer suas duvidas sobre depreciação.

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/dipj/2005/pergresp2005/pr360a373.htm

Abraços,

Claudia

Claudia
Rodrigo Simon

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2008 às 17:26:39
Boa tarde a todos

Em outubro de 2007 a empresa adquiriu um caminhão por R$ 50.000,00. O Procedimento usual de depreciação utilizou o método linear, com resíduo estimado em 10% e vida útil prevista de 5 anos.

Alguém sabe me explicar como devo proceder esse cálculo para chegar no valor de depreciação acumulada em dezembro de 2007 ?
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

postada em: Quinta-Feira, 24 de janeiro de 2008 às 17:32:28
Rodrigo, boa tarde.

A depreciação de veículos, realmente é em 5 anos, porém a taxa de depreciação é 20%. (100% / 5anos = 20%)

Para esse cálculo, ficaria assim:

50.000/60 meses = 833,33 quota mensal.

833,33 x 3 meses = 2.499,99

Então em Dezembro/07, você teria registrada na Conta Depreciação acumulada, o valor de R$ 2.499,99, equivalente aos 3 meses de 2007.

Francisco Délio
Rodrigo Simon

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 25 de janeiro de 2008 às 10:57:10
Francisco

Obrigado pela explicação. Porém, minha dúvida ainda continua. Na verdade isso foi questão de prova da CGU onde as datas eram outubro/2000 e ele pergunta o saldo da depreciação acumulada em 31/12/2003.
Pelo cálculo normal de depreciação chegaríamos a R$ 32.499,99. Porém a resposta dada como certa é R$ 29.250,00. Acredito que estou me equivocando na interpretação quando ele menciona "com resíduo estimado em 10%".
Francisco Délio

Usuário 3 Estrelas Novas

postada em: Segunda-Feira, 28 de janeiro de 2008 às 08:26:33
Caro Rodrigo, bom dia!

O cálculo que apresentei acima, é com base na depreciação linear. Entretanto, existe outra fórmula de cálculo da depreciação, cujo principal objetivo, é reconhecer a perda de valor do bem, levando-se em conta que ele nunca perde totalmente o seu valor de mercado.

Nesse método, os cálculos levam em consideração que mesmo depois de um certo tempo de operação, o bem pode ser vendido, alienado por algum valor, por menor que seja; o qual denomina-se, "Valor residual do bem".

Nesse método, estima-se uma porcentagem sobre o valor do bem, pelo qual ele valerá, quando a empresa se desfazer do mesmo.

Assim, as contas acima apresentadas ficariam da seguinte forma:

R$ 50.000,00 -10% = R$ 45.000,00 (valor a depreciar)
R$ 50.000,00 - R$ 45.000,00 = R$ 5.000,00 (valor residual)

R$ 45.000,00/60meses = R$ 750,00 (quota mensal)
Quantid. de meses a depreciar = 39 meses (3meses de 2000, 36 meses de 2001 a 2003).

Depreciação = 39meses X R$ 750,00 = R$ 29.250,00

Esses são os cálculos corretos para sua resposta. Pelo que conheço, poucas empresas adotam essa forma de depreciação.

Se persistir as dúvidas, fique a vontade.

Abraços,

Francisco Délio
Rodrigo Simon

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 28 de janeiro de 2008 às 08:40:15
Francisco

Obrigado pelos esclarecimentos. Utilizei o método em outros problemas similares e consegui resolvê-los. Era isso mesmo.
Douglas Lima de Carvalho

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 30 de janeiro de 2008 às 16:45:47
Obrigado pelas respostas.
Laila Silvinha

Usuário Ativo

postada em: Terça-Feira, 30 de junho de 2009 às 16:52:04
Olá!!! Moveis e Utensilios sao quantos anos para depreciar?? Quando emitir nota de transferencia da filial para matriz eu ja posso fazer essa depreciaçao? ?? Eu tenho que colocar alguma observaçao???
Gilberto C. Olgado

Consultor Especial

postada em: Quarta-Feira, 1 de julho de 2009 às 08:09:12
Bom dia Laila!

A taxa de depreciação de Móveis e Utensílios é de 10%, portanto são dez anos que você irá depreciar estes bens.
A transferência de bens entre matriz e filiais não interfere nas taxas de depreciação, porque o bem continua na mesma empresa, como o Ativo e Passivo é um só, ou seja a matriz absorve todas as filiais, não haverá interferência nenhuma.
Agora se a empresa optar por fazer subdivisões no seu ativo imobilizado separando os bens entre filiais e matriz, o que irá ocorrer será o lançamento de transferências de bens de uma conta para outra, bem como o da taxa de depreciação acumulada.
Veja no link abaixo matéria sobre Depreciação;

http://www.secta.com.br/banco_dados/boletim_2003/diretos/48/diretos_48_depreciacao.asp

A vida não é medida pela quantidade de vezes que respiramos, mas pelos momentos que nos tiram a respiração...
" VIVA INTENSAMENTE CADA MINUTO "
Vinicius Rimolo Zart

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 10 de dezembro de 2010 às 12:51:10
Caros amigos!

Estou fazendo os calculos de depreciação exatamente de acordo com o método respondido ao Rodrigo. Gostaria de saber porque poucas empresas adotam esse método. Teria alguma margem de erro? Ou algum outro inconveniente?

Obrigado!
Cairo Pio dos Santos

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 14 de dezembro de 2010 às 06:42:46
Bom dia a todos

Estou com a seguinte duvida: realizei um fechamento de balanço ano 2009 só que esqueci de contabilizar a depreciação deste exercicio como devo contabilizar agora em 2010.


Obrigado
Saulo Heusi

Usuário VIP

postada em: Terça-Feira, 14 de dezembro de 2010 às 07:39:14
Bom dia Caio,

O registro contábil das quotas de depreciação deve ser efetivado a débito da conta "Depreciação" no grupo de despesas ou custos e a crédito da conta "Depreciação Acumulada" como redutora do bem do Ativo Imobilizado que está sendo depreciado.

A depreciação que deixou de ser registrada em 2009 não pode ser somada a que será registrada em 2010.

...
Cairo Pio dos Santos

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 14 de dezembro de 2010 às 12:26:33
Obrigado Saulo

A informção ajudou muito, mais acho que eu não soube passar a pergunta ou você não endenteu: como faço para lança a deprecicão do ano de 2009 já que o exercico já foi encerrada qual a conta que deve ser creditada ou debida agora em 2010.

Seria

C - Depreciação Acumulada ( Ativo não circulante)
D - Reasjuste de exercicio anterior (PL)

Grato pela Resposta
Taciane Souza Matos

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 21 de junho de 2011 às 18:08:08
boa tarde!
gostaria de me informar se houve alguma alteração
referente ao calculo de depreciação, alguma mudança
na legilslação.

obg.
Daiane Albuquerque Duim

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 25 de julho de 2011 às 15:05:42
Boa Tarde
Com Relação à Depreciação, em calculo mensal se eu comprar um carro no dia 14/07/2011 a minha primeira depreciação será em que dia?
Obrigada
Daiane
Rodrigo Simon

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 25 de julho de 2011 às 16:17:49
Boa tarde, Daiane
Bom de acordo com as bibliografias que tenho estudado, a depreciação não mudou ainda. O que deve ser observado, em regra, é que a depreciação quando realizada mensalmente deve considerar o mês em que foi efetuada a compra. Em outras palavras, o mês julho/2011 deverá sofrer depreciação integral, independente do dia que foi efetuado a aquisição do bem. Caso o enunciado mencione algo específico sobre efetuar depreciação proporcional, o que eu não acredito, ou na resposta exista a opção em dias, então teremos de ficar atentos a esses detalhes.

espero ter ajudado
bons estudos
Daiane Albuquerque Duim

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 25 de julho de 2011 às 16:34:02
Olá Douglas

Quer dizer que eu tenho que depreciar o meu imobilizado exatamente no mesmo mes de minha compra ??? Pois eu imaginava que por ser mensal eu teria que começar a Depreciar no mês seguinte. E se eu fizer assim então estarei fazendo errado ?
Rodrigo Simon

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 25 de julho de 2011 às 17:05:38

Isso mesmo, Daiane. Eu também tinha essa ideia, mas tive de rever os meus conceitos ... hehehe.
Em apenas 1 prova da Esaf eu verifiquei que a banca, por motivos desconhecidos até para os autores de bibliografias, considerou a depreciação a partir do mês seguinte ao da aquisição. Em todas as outras eles sempre mencionam que a depreciação deve levar em conta o mês da aquisição para cálculo da depreciação.
Marcos Vinicius Araujo Moura Silva

Usuário Estrela Dourada

postada em: Terça-Feira, 26 de julho de 2011 às 08:54:44
Bom dia,

Para sanar as duvidas dos caros colegas sobre esta questão, precisamos apenas verificar o que diz a CPC 27 (Ativo Imobilizado):

55. A depreciação do ativo se inicia quando este está disponível para uso, ou seja,
quando está no local e em condição de funcionamento na forma pretendida pela administração. A depreciação de um ativo deve cessar na data em que o ativo é
classificado como mantido para venda (ou incluído em um grupo de ativos
classificado como mantido para venda de acordo com o Pronunciamento Técnico
CPC 31 Ativo-Não Circulante Mantido para Venda e Operação Descontinuada)
ou, ainda, na data em que o ativo é baixado, o que ocorrer primeiro. Portanto, a
depreciação não cessa quando o ativo se torna ocioso ou é retirado do uso normal,
a não ser que o ativo esteja totalmente depreciado. No entanto, de acordo com os
métodos de depreciação pelo uso, a despesa de depreciação pode ser zero enquanto
não houver produção.


Contudo, sugiro que dêem uma lida em toda a norma para extinguir outras possíveis duvidas, CPC 27

Espero ter ajudado.

At.
Marcos Vinicius
Zeus Bottaro

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 26 de julho de 2011 às 12:17:17
ola como calculo a depreciação de um coledor de dados phl 2700 com uso continuo...
Frederico Fajardo

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 14 de setembro de 2011 às 02:00:25
"Caro Rodrigo, bom dia!

O cálculo que apresentei acima, é com base na depreciação linear. Entretanto, existe outra fórmula de cálculo da depreciação, cujo principal objetivo, é reconhecer a perda de valor do bem, levando-se em conta que ele nunca perde totalmente o seu valor de mercado.

Nesse método, os cálculos levam em consideração que mesmo depois de um certo tempo de operação, o bem pode ser vendido, alienado por algum valor, por menor que seja; o qual denomina-se, "Valor residual do bem".

Nesse método, estima-se uma porcentagem sobre o valor do bem, pelo qual ele valerá, quando a empresa se desfazer do mesmo.

Assim, as contas acima apresentadas ficariam da seguinte forma:

R$ 50.000,00 -10% = R$ 45.000,00 (valor a depreciar)
R$ 50.000,00 - R$ 45.000,00 = R$ 5.000,00 (valor residual)

R$ 45.000,00/60meses = R$ 750,00 (quota mensal)
Quantid. de meses a depreciar = 39 meses (3meses de 2000, 36 meses de 2001 a 2003).

Depreciação = 39meses X R$ 750,00 = R$ 29.250,00

Esses são os cálculos corretos para sua resposta. Pelo que conheço, poucas empresas adotam essa forma de depreciação.

Se persistir as dúvidas, fique a vontade.

Abraços,
Francisco Delio Pereira De Souza
"


Gostaria de mais explicações sobre este assunto. No exemplo acima, foi informado uma taxa de resíduo estimado em 10%...
A minha duvida se baseia exatamente nos resíduos dos bens, tipo: um armário de R$ 1000,00 que tem vida útil de 10 anos e depreciação de 10%. Ao final de 10 anos não vale nada? Se eu vender para um topa-tudo ainda consigo uns R$200,00...
Preciso entender isso... Não entra na minha cabeça.

Obrigado a todos...
Renato Gomes

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 28 de dezembro de 2011 às 15:10:23
Boa tarde, pessoal!

Boas festas a todos e Feliz 2012!

Por ter iniciado em 2011 diretamente na área contábil, visto que antes trabalhava em área financeira, ainda estou em fase de conhecimento e aprimoramento das técnicas.

O cálculo acima, entendi sem problemas, até mesmo porque já havia praticado em sala de aula da faculdade este ano mesmo.

O que me pergunto, até pesquisei pelo fórum e pelo Google, é quanto a tabela onde está registrado o percentual que vou poder usar.

Pelo que constatei nos links acima, a indicação mais próxima é de 2005, então acredito que esteja desatualizada.

Onde consigo uma tabela, para saber por exemplo, qual o percentual que usarei para depreciar máquinas da produção/ativ. oper. da empresa?

Desde já, grato a todos colegas pela atenção.

T+ pessoal.
Cristiano Nunes

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 29 de dezembro de 2011 às 14:38:12
Prezado Douglas,

Segues algumas considerações e exemplos de c´culculos de depreciações para seu entendimento

CÁLCULO DAS QUOTAS DE DEPRECIAÇÃO.
Bens já Existentes no Patrimônio no Exercício Anterior
Depreciação é a redução do valor dos bens pelo desgaste ou perda de utilidade por uso, ação da natureza ou obsolescência.
Segundo a NBC T 19.5, é obrigatório o reconhecimento da depreciação, amortização e exaustão. A taxa anual de depreciação de um bem será fixada em da estimativa de sua vida útil ou prazo de utilização. A quota de depreciação a ser registrada na escrituração contábil da pessoa jurídica, como custo ou despesa operacional, será determinada mediante aplicação da taxa de depreciação sobre o valor do bem em reais. Observe-se que o limite de depreciação é o valor do próprio bem. Desta forma, deve-se manter um controle individualizado, por bem, do tipo “ficha do imobilizado” ou “planilha de item do imobilizado” para que o valor contabilizado da depreciação, somado ás quotas já registradas anteriormente, não ultrapasse o valor contábil do respectivo bem.
INÍCIO E TÉRMINO DA DEPRECIAÇÃO
A depreciação de um ativo começa quando o item está em condições de operar na forma pretendida pela administração, e cessa quando o ativo é baixado ou transferido do imobilizado. A depreciação não cessa quando o ativo torna-se obsoleto ou é retirado temporariamente de operação a não ser que o ativo esteja totalmente depreciado.
VIDA ÚTIL, PERÍODO DE USO E VOLUME DE PRODUÇÃO
Os seguintes fatores devem ser considerados ao se estimar a vida útil, período de uso e volume de produção de um ativo:
a) o uso esperado do ativo, que deve ser avaliado com base na capacidade esperada ou na produção física do ativo;
b) o desgaste físico esperado, que depende de fatores operacionais, tais como o número de turnos durante os quais o ativo será usado, o programa de reparo e manutenção, inclusive enquanto estiver ocioso;
c) a obsolescência tecnológica resultante de mudanças ou aperfeiçoamentos na produção ou mudanças na demanda no mercado pelo produto ou serviço produzido pelo ativo; e
d) os limites legais ou semelhantes sobre o uso do ativo, tais como datas de expiração dos respectivos arrendamentos, permissões de exploração ou concessões.
Observe que a legislação do imposto de renda fixa limites máximos de depreciação para os bens, constantes no anexo 1 da IN SRF 162/1998.
Exemplo:
Valor de Edificações da sede: R$ 105.000,00
Taxa anual de depreciação: 4%
Valor da Depreciação no ano: R$ 105.000,00 x 4% = R$ 4.200,00
Valor da Depreciação mensal: R$ 4.200,00 : 12 meses = R$ 350,00
CONTABILIZAÇÃO
O registro contábil do encargo de depreciação será feito a débito de uma conta de custo ou despesa operacional e a crédito da conta redutora do ativo imobilizado intitulada depreciação acumulada.

Exemplo:

Depreciação de R$ 10.000,00 de máquinas e equipamentos:

D – Depreciações (Custo ou Despesa Operacional – Conta de Resultado)
C - Depreciação Acumulada - Máquinas e Equipamentos (Ativo Imobilizado)
R$ 10.000,00

Cordialmente

Cristiano Nunes
Auxiliar Administrativo.

site: http://www.jcgrupo.com.br


Fone: 51 9721-9208
Gerson Lins de Miranda Filho

Usuário Frequente

postada em: Quarta-Feira, 4 de janeiro de 2012 às 11:36:07
Caro Renato Gomes,

As taxas de depreciação variam de acordo com o tempo de vida útil dos bens e o seu valor residual. Existem alguns padrões (exemplo: veículos-20%a.a.), mas esses são percentuais aceitos como "máximos" pela legislação do imposto de renda, isto é, se considerarmos acima da tabela, o excesso não pode ser considerado como despesa dedutível (exclusivamente para as empresas tributadas com base no lucro real) .
Michele Barbosa Silva

Usuário Estrela Nova

postada em: Segunda-Feira, 26 de março de 2012 às 14:17:51
Boa tarde. Gostaria de saber se alguem possui algum modelo de ficha de imobilizado para controle da depreciação pois o sistema que uso nao possui nenhum.....
Gostaria também que alguém me informasse aonde posso encontrar mais orientações sobre depreciação pois tenho muitas dúvidas...
Michele Barbosa Silva

Usuário Estrela Nova

postada em: Segunda-Feira, 26 de março de 2012 às 15:02:21
Amigos, surgiu mais uma dúvida: a planilha que utilizar para controle da depreciação do imobilizado deve ser arquivada como um documento contabil ou deve ser juntada as livros contabeis no final do periodo para registro?
Rejane Rosa Daltro

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 26 de março de 2012 às 15:41:46
Boa tarde eu gostaria de saber como fazer um balanço de abertura como posso faqazer um balanço para uma empresa que presta serviço de transporte (transporta pessoas) eu estou com muit duvida voces pode mim ajudar.
postada em: Terça-Feira, 27 de março de 2012 às 17:14:06
Boa tarde Michele, essa planilha deve ser arquivada sim para comprovação do método ultilizado na depreciação, essa planilha é um documento auxiliar contabil.

mostrando página 1 de 2
1 2

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.81 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César