Contábeis o portal da profissão contábil

22
Out 2014
21:05

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


INSS - Pró-Labóre

19   respostas
13.376   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Elton Queiroz

Usuário Estrela Nova

postada em: Quarta-Feira, 6 de agosto de 2008 às 18:06:43
Pessoal, Qual a alíquota do INSS de um sócio sobre retirada de pró-labóre, que ganha R$ 5.000,00.

Pelo que percebi pode ser :

11,00 % (valor mínimo)

ou

20,00% (Valor Máximo)

ou seja, você pode escolher se recolherá o mínimo ou o máximo!


Estou correto?

Grato

Elton Queiroz
Ass. Administrativo
E-mail: Elton_queiroz@hotmail.com
Filomena

Usuário 3 Estrelas Novas

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 08:30:57
Bom dia!!


O sócio é contribuinte individual (segurado da previdencia), o recolhimento é 11% obdeservando o teto da previdencia.

A empresa (se nao for opetante pelo simples) paga o encargo de 20%.

Consulte sempre a Convençao Coletiva.
Elton Queiroz

Usuário Estrela Nova

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 12:28:52
Bom dia!!


O sócio é contribuinte individual (segurado da previdencia), o recolhimento é 11% obdeservando o teto da previdencia.

A empresa (se nao for opetante pelo simples) paga o encargo de 20%.



Bom dia Filomena!!!

Deixa eu ver se compreendi....

Se a empresa optar pelo LUCRO REAL ou PRESUMIDO, é obrigatório a alíquota do pró-labore ser de 20% ?!!?!!!

Se ela for optante pelo simples ela pode escolher os 11% ou 20% ?

É isso?


Como ficaria o seguinte cálculo:

Pró-labore:

Sócio01 - R$ 5.000,00
Sócio02 - R$ 600,00

Sendo a empresa optante pelo LUCRO REAL!


Poderia por gentileza, me passar a base legal e a tabela do INSS !

Grato e a espera de um retorno.

Elton Queiroz
Ass. Administrativo
E-mail: Elton_queiroz@hotmail.com
Elmo da Silva Moraes

Usuário 5 Estrelas

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 13:42:11
A retirada de pro-labore derá descontado 11% sobre esse valor, obedecendo o teto maximo da Previdencia..

teto da Previdencia: 3.038.99

Assim ficaria:

Sócio01 - R$ 5.000,00 - inss 334,29
Sócio02 - R$ 600,00 - inss 66,00

Como a empresa não está no simples..

20% em cima da retirada
5.600, 00 x 20%=1.120,00

Valor da Guia:

334,29 + 66,00 + 1.120,00= 1.520,29
Elton Queiroz

Usuário Estrela Nova

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 15:29:10
A retirada de pro-labore derá descontado 11% sobre esse valor, obedecendo o teto maximo da Previdencia..

teto da Previdencia: 3.038.99

Assim ficaria:

Sócio01 - R$ 5.000,00 - inss 334,29
Sócio02 - R$ 600,00 - inss 66,00

Como a empresa não está no simples..

20% em cima da retirada
5.600, 00 x 20%=1.120,00

Valor da Guia:

334,29 + 66,00 + 1.120,00= 1.520,29


Olá Elmo, esse cálculo é o que é feito na empresa.

No caso de Sócio querendo se aposentar... ele pode recolher 20% de INSS sobre o Teto ?

Ou ele ficará obrigatoriamente a pagar somente 11% ?


Achei estranho o fato de na tabela:

Tabela de contribuição para segurados contribuinte individual e facultativo para pagamento de remuneração a partir de 1º de março de 2008

Estar 20 % em de 415,01 (valor mínimo)
até 3.038,99 (valor máximo)

Qual caso que se obriga aos 20% conforme informado na tabela?

TABELA INSS

Grato

Elton Queiroz
Ass. Administrativo
E-mail: Elton_queiroz@hotmail.com
Elmo da Silva Moraes

Usuário 5 Estrelas

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 15:43:30
No caso dele se aposentar, e continuar fazendo retirada, sendo a empresa nao simples, o calculo é o mesmo.

No caso se ele retirar 5.000,00, e depois se aposentar, acharia desnecessario ele retirar esse valor alto, pode reduzir o valor da retirada, para pagar menos inss.

Além dos 20% da retirada do aposentado ainda vai reter 11% sobre esse valor.

A tabela para contribuinte individual, é sempre 11% do valor da retirada, obdecendo o teto maximo..3.038.99

20@ é a parte patronal da empresa (inss) , no caso de empresas não simples.
Elton Queiroz

Usuário Estrela Nova

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 17:36:25
No caso dele se aposentar, e continuar fazendo retirada, sendo a empresa nao simples, o calculo é o mesmo.

No caso se ele retirar 5.000,00, e depois se aposentar, acharia desnecessario ele retirar esse valor alto, pode reduzir o valor da retirada, para pagar menos inss.

Além dos 20% da retirada do aposentado ainda vai reter 11% sobre esse valor.

A tabela para contribuinte individual, é sempre 11% do valor da retirada, obdecendo o teto maximo..3.038.99

20@ é a parte patronal da empresa (inss) , no caso de empresas não simples.



Ok... realmente a informação que gostaria mesmo é:

"A tabela para contribuinte individual, é sempre 11% do valor da retirada, obdecendo o teto maximo..3.038.99"

conforme você citou!


Você teria algum link com a BASE LEGAL disto?

Pois, necessito para apresentar ao sócio da empresa!

Desde já, muito obrigado!

até +

Elton Queiroz
Ass. Administrativo
E-mail: Elton_queiroz@hotmail.com
Luiz José

Moderador

postada em: Quinta-Feira, 7 de agosto de 2008 às 23:04:17
Boa noite Elton.

Você perguntou:
Pessoal, Qual a alíquota do INSS de um sócio sobre retirada de pró-labóre, que ganha R$ 5.000,00.

Pelo que percebi pode ser :

11,00 % (valor mínimo)

ou

20,00% (Valor Máximo)

ou seja, você pode escolher se recolherá o mínimo ou o máximo!


Estou correto?

Grato


Não está correto. No caso do prolabore, os 11% são aplicados até o teto do INSS hoje em torno de 3000 reais. Se o pró-labore for R$ 5000,00 como no exemplo, não será 11% sobre R$ 5.000,00 e sim sobre o teto máximo que atualmente está em R$ 3.038,99 este valor deve ser descontado pela empresa do pró-labore do sócio e a empresa recolherá juntamente com a parte patronal de 20%, exceto, em certa empresas optante pelos Simples Nacional.
Base Legal normativa/INSS/DC nº 89 de 11/06/2003 e a Lei nº 10.666 de 08/05/2003
01

AVISO AOS NAVEGANTES: Qualquer pessoa tem o direito de presumir–se inocente até a sua culpabilidade ser provada. Cabe a cada um ser reto em suas ações para que seja sempre inocente.
Elton Queiroz

Usuário Estrela Nova

postada em: Sexta-Feira, 8 de agosto de 2008 às 08:52:53
Muito Obrigado!!

Só mais um esclarecimento...


No caso da GPS. Devo fazer uma Guia para Folha e outra para o Pró-Labore?

Ou posso somar o INSS a pagar dos dois e fazer apenas uma guia?

Poderiam me passar a Base legal disto?

Grato.

Elton Queiroz
Ass. Administrativo
E-mail: Elton_queiroz@hotmail.com
Luiz José

Moderador

postada em: Sexta-Feira, 8 de agosto de 2008 às 09:41:23
Bom dia Elton.

Sim. O INSS decontado da remuneração paga como pró-labore, deverá ser recolhido pela empresa numa mesma GFIP, juntamente com as contribuições a seu cargo. É aconselhavel, aliás, é obrigatório o uso da SEFIP para calculO e emissão da GFIP. A base legal é sempre a citada acima.

AVISO AOS NAVEGANTES: Qualquer pessoa tem o direito de presumir–se inocente até a sua culpabilidade ser provada. Cabe a cada um ser reto em suas ações para que seja sempre inocente.
Priscilla Aparecida

Usuário Frequente

postada em: Terça-Feira, 9 de setembro de 2008 às 22:47:55
Caros

Entao no caso da retenção de inss sobre pro-labore deve-se reter "sempre" os 11% ? independente do valor do pro-labore?

não é necessário seguir a tabela de 8, 9 e 11%?

Grata desde ja
Rafael Rornelles

Usuário 3 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 10 de setembro de 2008 às 08:05:52
Sim Priscila, sobre o pró-labore a aliquota é sempre 11% respeitando o teto maximo de contribuição (R$ 3.038,99)

abçs
Priscilla Aparecida

Usuário Frequente

postada em: Quarta-Feira, 10 de setembro de 2008 às 12:29:42
Prezado Rafael

Muitisso obrigado pela informação.

Vc colaborou com uma pequena parte do meu TCC.

Grata

Abraços
Carla Monteiro Borba

Usuário 3 Estrelas Novas

postada em: Quarta-Feira, 10 de setembro de 2008 às 17:27:56
Priscilla,

Se você quiser eu tenho uma planilha de excel que pode te auxiliar no cálculo. É simples, mas é bem eficiente. Eu costumo preencher esta planilha antes de transmitir a GFIP, pois costumo comparar os dois valores antes de emitir a guia.

Se precisar estou às ordens

beijos.
Almeida

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 10 de setembro de 2008 às 22:30:27
Boa Noite

É necessário recolher o INSS (11%)para empresário mesmo sendo aposentado????Qual vantagem?

Att.
Felipe Dasi

Usuário Ativo

postada em: Quinta-Feira, 11 de setembro de 2008 às 07:21:41
Sim, reter e recolher, não há previsão legal para isenção de aposentados que trabalham ou voltam a trabalhar, alé desses 11%, tem os 20% de encargo para empresa, dependendo de sua forma de tributação (Real ou Presumido e em algumas situações no Simples Nacional)
Priscilla Aparecida

Usuário Frequente

postada em: Quinta-Feira, 11 de setembro de 2008 às 23:29:54
Carla

estarei te passando meu email


obrigada
Henrique Paes Leme

Usuário Iniciante

postada em: Sexta-Feira, 19 de setembro de 2008 às 17:22:19
Olá Carla,

Eu também tenho interesse nessa planilha de excel, caso possa me enviar, agradeço bastante.

Meu e-mail é zejrsf@yahoo.com.br

Muito obrigado.
Danilo B. Cipriano

Usuário Frequente

postada em: Sábado, 20 de setembro de 2008 às 08:25:01
Olá Carla,

Também gostaria de receber o arquivo.

Obrigado.

danilo@telhasaquarela.com.br

Danilo B. Cipriano
CRA-ES: 9106
CRC-ES: 015203/0
e-mail/msn: danilo@telhasaquarela.com.br
Rogério César

Administrador

postada em: Segunda-Feira, 22 de setembro de 2008 às 08:04:28
Favor enviar o arquivo em questão para webmaster [arroba] forumcontabeis [ponto] com [ponto] br

Para disponibilizarmos no Fórum

Até então o tópico fica trancado

Obrigado

Rogério César
Idealizador, administrador e webmaster do Fórum Contábeis. Graduado em Ciências Contábeis e Análise de Sistemas, empresário Contábil atuante desde 1993.

Respeite as Regras do Fórum

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.81 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César