Contábeis o portal da profissão contábil

24
Mai 2016
22:02
você está em:

Informações » Notícias

Mercado financeiro já prevê inflação de 7% para 2016

Estimativa para IPCA de 2017 também sobe e se distancia de meta central. Analistas dos bancos preveem novo aumento dos juros nesta semana.

postado 18/01/2016 15:35:32 - 443 acessos

A estimativa dos economistas para a inflação deste ano já chegou a 7%, segundo levantamento feito pelo Banco Central e divulgado nesta segunda-feira (18). A previsão anterior era de 6,93%. A pesquisa é feita com mais de cem instituições financeiras.

Com isso, o mercado financeiro prevê que a inflação ficará, novamente, acima do teto de 6,5% do sistema de metas brasileiro neste ano – algo que já aconteceu em 2015, ano em que o IPCA alcançou 10,67%. A meta central de inflação é de 4,5% neste e no próximo ano.

Para 2017, a previsão do mercado financeiro para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, subiu de 5,2% para 5,4%. A taxa não extrapola o teto de 6,5%, mas se distancia ainda mais da meta central, de 4,5%, no ano que vem.

Recentemente, o BC informou que buscará "circunscrever" o IPCA aos limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em 2016 (ou seja, trazer a taxa para até 6,5%) e, também, fazer convergir a inflação para a meta de 4,5%, em 2017. O mercado financeiro, porém, ainda não acredita que isso acontecerá.

Produto Interno Bruto
Para o PIB de 2016, o mercado financeiro manteve a estimativa de uma contração de 2,99% na semana passada.

Como o mercado segue estimando "encolhimento" do PIB em 2015, se a previsão se concretizar, será a primeira vez que o país registra dois anos seguidos de contração na economia – a série histórica oficial, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem início em 1948.

Para o comportamento do PIB em 2017, os economistas das instituições financeiras mostraram mais otimismo e subiram a previsão de crescimento de 0,86% para 1% na semana passada.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços feitos em território brasileiro, independentemente da nacionalidade de quem os produz, e serve para medir o comportamento da economia brasileira. No mês passado, a "prévia" do PIB do Banco Central indicou uma contração de 3,38% até setembro.

Taxa de juros
Após o BC ter mantido os juros estáveis em 14,25% no fim de novembro, o maior patamar em nove anos, o mercado manteve a estimativa de que os juros voltarão a subir na próxima quarta-feira (20), quando termina reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), para 14,75% ao ano.

Para o fim de 2016, a estimativa permaneceu em 15,25% ao ano – o que pressupõe novos aumentos dos juros básicos da economia no decorrer deste ano. Já para o fechamento de 2017, a estimativa para a taxa de juros subiu de 12,75% para 12,88% ao ano.

A taxa básica de juros é o principal instrumento do BC para tentar conter pressões inflacionárias. Pelo sistema de metas de inflação brasileiro, a instituição tem de calibrar os juros para atingir objetivos pré-determinados. As taxas mais altas tendem a reduzir o consumo e o crédito, o que pode contribuir para o controle dos preços.

Câmbio, balança e investimentos
Nesta edição do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2016 permaneceu em R$ 4,25.

Para o fechamento de 2017, a previsão dos economistas para o dólar subiu de R$ 4,23 para R$ 4,30.

A projeção para o resultado da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações) em 2016 subiu de US$ 35 bilhões para US$ 35,5 bilhões de resultado positivo. Para o próximo ano, a previsão de superávit avançou de US$ 35 bilhões para US$ 38,8 bilhões.

Para 2016, a projeção de entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil ficou inalterada em US$ 55 bilhões e, para 2017, a estimativa dos analistas permaneceu em US$ 60 bilhões.

Fonte: G1

Notícia enviada por

ACOMPANHE NOSSAS NOTÍCIAS

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Notícias

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.09 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César