PARTICIPE

O Maior Evento Online Contábil do País - Inscrições gratuitas

19 a 23 de junho de 2017

www.conbcon.com.br
x

Contábeis o portal da profissão contábil

28
May 2017
13:33
você está em:

Conteúdo » Notícias

Consumidor ganha acesso a sua nota de risco de crédito

A nota de crédito do consumidor, que era conhecida pelo mercado e pelo Serasa, agora também será informada ao seu titular. Para ter acesso ao Serasa Score, disponível para consulta on-line, é necessário fazer um cadastro.

postado 07/04/2017 08:58:10 - 1.069 acessos

A nota de crédito do consumidor, que era conhecida pelo mercado e pelo Serasa, agora também será informada ao seu titular. Para ter acesso ao Serasa Score, disponível para consulta on-line (bit.ly/2oEShvB), é necessário fazer um cadastro. A pontuação varia de zero a mil pontos, de acordo com comportamentos como pagamento de contas em dia, histórico de dívidas e negativações, indicando o risco de inadimplência. Esses detalhes do cadastro, no entanto, ainda não estão disponíveis.

— Essa transparência já foi objeto de ações coletivas do Ministério Público. O consumidor precisa saber não só sua nota, mas os critérios que determinaram aquele resultado, até para poder retificar caso haja alguma informação errada — ressalta Christiane Cavassa, coordenadora da Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Estado do Rio.

Diretora do Serasa Consumidor, Fernanda Monnerat explica que expor a fórmula de cálculo será um próximo passo, que já está nos planos, e acrescenta que os dados que embasam a plataforma são repassados por vários fornecedores com os quais o cidadão se relaciona, como lojas, empresas de telefonia e bancos. Mas o consumidor, diz ela, também pode fornecer informações para melhorar sua nota:

— O Score não é o cadastro positivo. O consumidor que quiser participar do cadastro positivo tem que dar seu aceite para que tenhamos acesso às informações de crédito, como pagamentos em cartão, cheque especial, financiamentos, parcelamentos. A ideia no futuro é que quem tem um bom histórico consiga, por exemplo, juros mais baixos para um empréstimo — afirma Fernanda, informando que 5,4 milhões de pessoas já se inscreveram no cadastro positivo.

PREOCUPAÇÃO COM O USO

As entidades de defesa do consumidor, a princípio, se posicionaram contrárias ao cadastro positivo, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o julgou legal, desde que não haja distorção ou abuso no manejo dos dados. Patrícia Cardoso, coordenadora do Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do Rio, destaca que o brasileiro precisa se conscientizar do valor dos dados pessoais e da importância de saber como eles serão usados:

— É fundamental que, ao escolher fornecer seus dados, ele saiba como e por quem essas informações serão usadas.

José Augusto Peres, do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor (Brasilcon), chama atenção para o risco que sempre foi latente ao sistema: o compartilhamento indevido.

Fernanda explica que o sistema da Serasa é seguro e acrescenta que as empresas recebem informações sobre, por exemplo, gasto no cartão de crédito, mas não têm acesso sobre onde foram feitas as compras.

Fonte: Jornal Extra
Notícia enviada por

ACOMPANHE NOSSAS NOTÍCIAS

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Notícias

WebContábeis Conteúdo contábil atualizado e de qualidade em seu site.

Desconto de 10% na mensalidade dos planos básicos de conteúdo.

conheça mais

Facebook


Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.05 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César