x
CONTEÚDO artigos

Planejar é fundamental

Esse artigo mostra a importancia que o planejamento triutário tem no giro econômico e financeiro do empreendimento.

25/01/2013 15:00:15

2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O ano de 2013 já chegou, e para nós empresários é um momento de grande expectativa e apreensão, é quando avaliamos e refletimos sobre os resultados das nossas empresas, os erros e os acertos que fazem parte da nossa estratégia administrativa, principalmente observar os custos. Esses são alguns pontos que causam bastante preocupação aos empresários, em especial quando destacamos os tributos, que podem variar de 20% a 50% dependendo do negócio e do enquadramento fiscal da empresa.

Reconhecemos o peso que a alta carga tributária ocupa principalmente nas PMEs (Pequenas e Médias Empresas), e por isso indicamos aos nossos clientes uma revisão detalhada sobre o enquadramento de suas empresas. Isso porque nem sempre o Simples Nacional é a alternativa mais econômica. Estamos certos de que é possível reduzir o peso dos impostos de empresas enquadradas nas três modalidades tributárias existentes que são: Lucro Real, Lucro Presumido e o Simples Nacional. Bastando desenvolver um Planejamento Tributário detalhado, com análises do que foi realizado e do que está planejado para o próximo período.

“É muito importante ressaltar que os empresários não devem se deixar levar pelos mitos de que o Simples Nacional é sempre o regime tributário mais vantajoso. “Alguns empresários acham que o Simples Nacional é a melhor opção por ser um regime simplificado e menos oneroso, o que não é verdade no caso de muitas empresas”. (José Maria Chapina Alcazar Presidente do SESCON – SP).

Dependendo da situação da empresa, observamos que os negócios que operam com margens muito baixas, a alíquota do Simples Nacional pode ser maior do que o seu lucro, neste caso o Lucro Real pode ser uma opção mais factível. Não discordo que essa modalidade seja a mais trabalhosa sob o ponto de vista de prestação de contas junto ao Fisco e também a que exige maior controle interno por parte da empresa, mas pode ser compensatório. Nem sempre o Simples Nacional é uma opção viável do ponto de vista tributário.

Nós empresários contábeis temos que estar perfeitamente aptos a auxiliar nossos clientes nessa árdua tarefa, porém sem fazer promessas descabidas. É dar respaldo ao cliente de que todas as recomendações para uma possível diminuição da carga tributária seguem rigorosamente os ditames da lei em vigor.

Para isso precisamos de conhecimento técnico sobre o assunto, para a contribuição significativa junto ao cliente, de uma escolha menos onerosa dentro das possibilidades permitidas por lei.

O planejamento tributário, entendido como o uso dos meios legais e legítimos para a incidência da carga tributária correta aos negócios, é de fundamental importância para a sobrevivência das empresas nos dias de hoje. Não permitindo que o empresário pague seus impostos mais do que é devido, o que ocorre na maioria das vezes pela falta de organização e administração adequada dos empreendimentos, do ponto de vista fiscal.

Se já esta caro pagar o que realmente tem de pagar, imagine pagar ainda o que não é devido?

O exercício é complexo e requer muito trabalho por parte do contador, mas o resultado pode deixar mais tranqüilo os empreendedores. Termino aqui desejando um ótimo planejamento aos empresários e que não se esqueçam: Planejar o rumo do seu empreendimento com certeza é a melhor solução nos dias de hoje!!!....

Caio Martins
Bacharel em Ciências Contábeis, Contador e Sócio no Escritório Correta de Contabilidade atuante na área desde 2008, Consultor planejador organizacional, financeiro e gerencial. Analista das Demonstrações Contábeis.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.