x
CONTEÚDO artigos

A força do treinamento

O tempo de vida do ser humano é limitado, então é importante aprender a utilizá-lo da melhor maneira. Investir parte dele em treinamentos para aprimorar as tarefas é uma maneira inteligente de otimizá-lo e aproximar-se do sucesso.

27/01/2013 08:55:24

1,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Estava de férias no litoral catarinense e escutei um forte apito num momento em que contemplava a imensidão do mar e seu movimento constante. Observei um salva-vidas adentrando o mar correndo e então percebi, mais à frente, uma pessoa em apuros acenando desesperadamente. Rapidamente o salva-vidas chegou até ela e tirou-a da água em segurança. Logo uma grande multidão de curiosos se aglomerou e em pouco tempo chegou a informação de que se tratava apenas de um treinamento. Apenas um treinamento. Parece algo sem importância, quase desnecessário.
 
Em certa ocasião questionaram o campeão mundial de golfe, Tiger Woods, a que ele atribuía o fato de ter tanta sorte. Ele respondeu: "A que atribuir eu não sei, mas reparei que quanto mais treino, mais sorte eu tenho". (http://www.macunaima.com.br/preciso-ter-talento).
 
O treinamento permite aprender novas formas de executar a mesma tarefa com maior precisão e rapidez, e com o emprego de menor esforço. É assim que muitas empresas de sucesso superam suas metas de ofertar um produto ou serviço sempre melhor e a custos menores. O Steve Jobs (ex-presidente da Apple) nunca mediu esforços para buscar novos conhecimentos. Onde houvesse qualquer possibilidade de algo mais evoluído, lá estava ele para conhecer e aprimorar.
 
O empresário contábil também investe muito em treinamentos, especialmente para conhecer as novas obrigações acessórias introduzidas pelo governo. Esta decisão é louvável e sabemos que é muito difícil manter-se atualizado no Brasil, devido à imensidão – talvez, maior do que o mar - da legislação que diariamente despejada. Para informar bem o cliente, só resta ao contador estudar constantemente.
 
Neste artigo chamo a atenção para a força do treinamento, mas agora, especialmente, para a gestão das empresas contábeis. Poucas são as empresas que conseguem ter o controle das tarefas executas por seus colaboradores, das finanças, dos clientes, enfim da administração do seu negócio. Na atualidade há muitos treinamentos ofertados, na maioria das vezes pelos sindicatos da classe, que permitem aprimorar e conhecer novas técnicas de gerenciamento.
 
A falta de tempo é a alegação mais frequente que justifica a pouca vontade de participar de treinamentos. A produtividade cai após o treinamento? A sorte poderá bater à porta, como acontece com o Tiger Woods e tantas outras pessoas e empresas que continuamente treinam.
 
Cessar a busca pelo aperfeiçoamento e inovações é estacionar, e sabemos o que acontece com o profissional ou empresa que ficam estacionados. Desaparecem, aos poucos, até tornarem-se insignificantes.  E o negócio acaba por não ser mais viável.
 
É necessário ser eficaz e eficiente, pois o mercado exige, e só quem estiver bem preparado continuará com sucesso. Busque novos conhecimentos e será a cada dia um profissional melhor, com a empresa competente para disputar o acirrado mercado.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.