x
CONTEÚDO artigos

A Importância do Marketing Pessoal para o Sucesso Profissional e Pessoal

Da mesma forma que produtos são administrados por meio de um conjunto de ações para consolidá-los na mente do consumidor, todo profissional pode e deve cuidar

26/04/2007 00:00:00

24,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Da mesma forma que produtos são administrados por meio de um conjunto de ações para consolidá-los na mente do consumidor, todo profissional pode e deve cuidar da embalagem de seu próprio produto: sua imagem.

Num mercado altamente competitivo, projetar-se e aparecer para o mercado tornou-se de fundamental importância. As regras, as aparências, os rituais de boas maneiras e o comportamento social têm uma importância extraordinária.

Para o profissional atender a todas as exigências do mundo atual, necessita ser "Produto Pessoal", ou seja: produto comercial que vende e compra bagagem intelectual, serviços ou produtos, que concorre com outros, buscando, permanentemente, ocupar espaço e posição no mercado. Para tanto é preciso entendê-lo, atendê-lo, manter-se nesse mercado, comportando-se de várias maneiras, adequando-se às diversas situações, em suma, fazer o uso do Marketing Pessoal.

O Marketing Pessoal tornou-se uma ferramenta estratégica essencial no processo de se conduzir com sucesso uma marca pessoal no mundo atual em que vivemos. Na dose certa e de forma planejada, é possível criar e desenvolver uma imagem coerente e consistente, envolta em associações psicológicas positivas que dêem visibilidade necessária para que uma pessoa se transforme em uma referência no seu ambiente vivencial e possa fazer parte dos projetos de vida das outras pessoas.

O mundo dos negócios, da política ao entretenimento, tem despertado para a importância de se criar e desenvolver uma marca única, de tal forma que essa marca seja uma referência no mercado e possa, com isso, ser a mais lembrada, a mais procurada, a mais bem-remunerada, a mais desejada, a mais querida. Uma pessoa que possua talento e competência suficiente para exercer a sua atividade, desde que pratique e aperfeiçoe constantemente o seu Marketing Pessoal, pode chegar ao topo, elevando o seu nível de notoriedade e imagem e ser recompensado por isso. Essa é uma tarefa que exige paciência, disciplina, perseverança, uma elevada auto-estima, determinação e um conjunto de crenças e valores que irão nortear suas atitudes e comportamentos de forma a fazer uso correto das habilidades inatas e das habilidades a serem criadas e aperfeiçoadas.

Para muitos, a busca pela visibilidade não é deliberada, mas acidental ou resultado de algum extraordinário talento. Praticar o Marketing Pessoal no dia-a-dia não deve ser um esforço fingido, mas algo que flui espontaneamente é o "eu interior" em harmonia com o "eu exterior".

Conferir a devida atenção ao Marketing Pessoal pode assegurar bases fortes para a elaboração de qualquer projeto durante a vida profissional.

A partir do momento que se instaura uma credibilidade em relação a uma pessoa, isso passa a ser projetado em tudo que ela vier a produzir.

O que interessa no Marketing Pessoal é a consciência de que os espaços existem e que precisam ser ocupados. Só depende do comportamento de cada um.

É preciso ter criatividade e certa dose de coragem para criar motivos para interagir com as pessoas e aparecer. Cada área de atividade pode permitir uma série de ações planejadas que, na sua essência, criarão uma rede de relacionamentos. E é nessa interatividade que se desenvolve e se constrói o valor para a marca pessoa.

O profissional deve construir uma marca pessoal no universo onde atua, sendo essa a sua principal ferramenta para se posicionar diante dos desafios. A inércia, nos dias de hoje, custa muito caro, em termos de carreira profissional e pode afetar inclusive as atividades do seu dia-a-dia.

Eliane Rodrigues de Andrade
Contadora
Especialista em Auditoria e Gestão Governamental.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.