x
CONTEÚDO artigos

Avaliação do Risco com o Enfoque em Auditoria de Processo

A auditoria é exercida, via de regra, por amostragem. São definidos os processos a serem auditados dentre os que se identificar a maior relevância para a execução

14/06/2005 00:00:00

4,2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

A auditoria é exercida, via de regra, por amostragem.
São definidos os processos a serem auditados dentre os que se identificar a maior relevância para a execução do negócio fim da empresa auditada.
Cabe a área de Auditoria definir o grau de risco envolvido em cada processo, para determinação da amplitude exigida perante esses riscos.
O auditor terá de mapear os macros processos de sua empresa, identificando sua importância dentro no negócio praticado e nas prioridades assumidas para o período a ser auditado.
Dependendo da situação mercadológica ou do momento que atravessa a empresa, as prioridades podem ser alteradas, estabelecendo-se focos de trabalhos imprescindíveis ao sucesso do auditor.
É importante ter sempre em mente que o principal objetivo do auditor de processo, é proporcionar a melhor forma e condição de se praticar o negócio fim da empresa, por exemplo, em uma industria, o auditor trabalha para que suas vendas aumentem, a qualidade dos produtos melhore e a rentabilidade de suas operações seja sempre crescente.
Daí a necessidade de se identificar os riscos envolvidos em cada Macro Processo da empresa, para que não seja perdido tempo nem munição, em algo, que não possa representar um ganho prioritário para seu negócio fim.
Não estamos com isso afirmando que os processos que não envolvam grandes riscos não tenham que ser vistos, ou que por isso não representem problemas em potencial, porem com certeza é preferível trabalhar pensando que os macros problemas estão sendo mais bem controlados do que aqueles pontuais que, de forma isolada ou em conjunto, podem representar alguma perda menor para empresa.
Partindo do principio que o mais importante esta sendo preservado, a auditoria aplica uma teoria de risco prioritário, sabendo que perdas ou falhas podem ocorrer em processo menos prioritários, mas sempre em uma proporção que não gere sérios danos a continuidade e eficácia do negocio exercido pela empresa.
Dentro da possibilidade, e constatando-se a finalidade eminente, processos não prioritários ao produto final da empresa também serão auditados, porem em menor freqüência e com uma menor ênfase.
Não esquecendo que no caso de alguma denuncia ou da constatação de atitude de dolo a empresa, independente da importância do processo, será exercida auditoria para apontamento dos fatos, sendo que com um enfoque totalmente diferente de uma auditoria de processo.
Quando o auditor mapeia os macros processo da empresa, visando estabelecer sua abordagem de auditoria, é primordial que antes de qualquer levantamento prévio, ou entendimento do processo, seja ouvido o principal gestor ou executivo envolvido.
É imprescindível conhecer, do auditado, quais são suas prioridades e metas para o período em curso, assim como entender quais os pontos considerados críticos ou cruciais em seu processo.
Estes dados serão os fomentadores dos resultados esperados, pela área, perante o trabalho da auditoria.
O enfoque de uma auditoria de processo, esta calcada na parceria junto ao auditado, que se torna inviável sem o total conhecimento das metas, prioridades e aspectos essenciais à sua execução eficaz e obtenção dos resultados esperados.
O principal objetivo do auditor de processo, é proporcionar a melhor forma e condição de se praticar o negócio fim da empresa, logo, a melhor forma de se alcançar este objetivo é proporcionar esta melhorais aos processos que formam os negócios da empresa.
Após a obtenção das prioridades e metas do auditado, em relação ao processo desenvolvido, o auditor estabelece os pontos convergentes destes dados com os objetivos da auditoria que serão propostos para área.
Para a existência de uma parceria real, auditor x auditado, visando à obtenção de trabalhos que agreguem valor aos processos, os objetivos propostos no projeto, além de deslumbrarem a verificação e análise de todo os riscos inerentes, têm de estar em linha com as prioridades e metas do auditado.
Como toda parceria, a eficácia do trabalho a ser feito, esta calcada no alcance de todas as expectativas previstas por seus participantes.
O auditor demonstrando que as prioridades e metas do auditado, também estão incluídas no escopo de seu trabalho, facilita a sua cooperação e esclarece que sem ela, será impossível identificar as possíveis melhorias ao processo.

Texto extraído do Livro Auditoria de Processos
Autor: Sergio Vidal
Editora Impetus - 1a Edição
sergio.dias@telemar.com.br

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.