MOMENTO CONTÁBEIS

Autenticação de documentos |informações sobre a EFD|Atestados Médicos

Contábeis o portal da profissão contábil

18
Oct 2018
17:33

Carreira

Mimimi Contábil

Vamos pensar um pouco além do reclamar. É preciso levantar, sacudir a poeira, assumir a responsabilidade pela nossa vida e mudar a nossa realidade!

25/05/2018 13:26

4.272 acessos

tabela de honorários trabalhar para o fisco

Esse não é um fenômeno novo, eu nasci no meio contábil, filho e neto de profissionais na área, sempre vivi neste meio e lembro-me de ainda muito novo já ter ouvido reclamação de profissionais contábeis pelos mais diversos motivos possíveis, mas com o advento das redes sociais e aplicativos de mensagens esse comportamento se tornou exponencial!

As lamúrias são as mesmas que sempre escutei nos corredores de conselhos, sindicatos, associações e eventos, ou mesmo em mesas de bar com amigos de ofício: “nós trabalhamos para a receita”; “tabela de honorários”; “o CRC isso, o CRC aquilo”; “cliente não valoriza”, etc. Essas e outras questões acabam sendo repetidas exaustivamente, sem qualquer reflexão séria ou embasamento... São repetidas quase que com prazer, já viraram até bordões!

É óbvio que podemos e devemos reclamar, questionar e lutar por aquilo que acreditamos, e não só é um direito, como um dever. Muitas dessas questões levantadas são justas e devem ser enfrentadas sim! Mas existem foros, locais, momentos e forma certa, precisam ser feitas com fundamentos, reflexão e forma adequada. Claro que não sou contra isso! Nem poderia!

O que é irrita, e na verdade é um desserviço à profissão e à ciência contábil, é repeti-las de forma rasa, vazia, de uma forma quase irresponsável, sem nenhum compromisso de causa e efeito, e sem qualquer efeito prático que contribua para resolver o problema. É o reclamar por reclamar!

É óbvio que com o aumento em volume e complexidade das obrigações acessórias, por exemplo, nós tenhamos a sensação de que nossos escritórios consomem grande parte do tempo trabalhando mais para atender às obrigações do Fisco do que as necessidades das empresas, mas ficar reclamando dessa realidade que nos é imposta, não vai mudá-la e muito menos torna-la mais aprazível, ao contrário, vai torna-la mais penosa e disseminar uma percepção nos diminui em valor e importância perante clientes e a sociedade em geral.

A atuação do CRC ou do Sindicato ou de qualquer outro órgão não é como você gostaria? Você acha que poderia ser melhor? Ótimo! As plenárias dos CRCs e Sindicatos são, em geral, públicas. Vá até lá e exponha suas críticas, cobre, ouça, insista. Mas não transfira aos outros responsabilidade que é sua, ou nossa, para mudarmos a nossa própria realidade.

Os preços dos serviços contábeis, de maneira geral, estão realmente se deteriorando, e isso já acontecia mesmo antes das “contabilidades online”. Mas será que a tabela de honorários realmente seria uma solução definitiva? A OAB tem sua tabela, mas muitos advogados não a respeitam... Os médicos não têm tabela, mas gozam de razoável valor perante a sociedade e conseguem cobrar por uma consulta, às vezes, até mais do que um escritório contábil para trabalhar o mês inteiro... Será que “tabelar” é realmente a solução?

O objetivo deste escrito não é discutir a relação preço x valor e não vou aprofundar nisso, mas embora a “tabela de honorários” possa ser sim (ou não) um pleito justo, é preciso uma reflexão profunda a respeito e, principalmente, sua proposição no foro correto: perante aos órgãos representativos da classe. Ficar reclamando em grupos e redes sociais não resolve o problema, vai lhe esgotar emocional e psicologicamente, não vai te trazer nada de bom.

Talvez você possa falar: “Ah Sergio, mas é bom colocar para fora! Pára você de mimimi sobre o que eu faço ou não!”. E você está certo, é bom colocar para fora mesmo... Ficar guardando as coisas é muito ruim, e talvez eu esteja sendo chato mesmo, ok.

Mas o ponto é: só reclamar não adianta, e aqui eu te convido a refletir. O que você anda fazendo para mudar as coisas?

O Fisco nos dá muito trabalho, mas será que existem formas diminuir esse trabalho? De automatizar alguns desses trabalhos para focar no cliente?

O preço vai mal, se houvesse um preço mínimo seria mais fácil, mas não tem. O que eu posso fazer para não entrar na briga por preço e conseguir cobrar melhor?

Os sindicatos, conselhos, associações ou sei lá mais o que não te representam? Você esperava mais deles? Já tentou falar isso para eles? Cobrar? Questionar? Será que eles não precisam de uma ajuda como a sua?

Não se sente valorizado, por quê? Já experimentou, por exemplo, perguntar para seus clientes (ou chefe) o que mais você poderia fazer por ele que fosse realmente ajuda-lo na tarefa dele? Talvez seja uma forma de aumentar o valor percebido pelo seu trabalho...

Enfim... O recado é que os problemas realmente existem, a realidade não é opcional, mas apenas reclamar não vai mudar nada! Tudo bem, muitas vezes necessário extravasar e resmungar mesmo! Mimimi mesmo! Quem nunca? – risos. Mas vamos pensar também um pouco além do reclamar. É preciso levantar, sacudir a poeira, assumir a responsabilidade pela nossa vida e mudar a nossa realidade!

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César