x

Empresarial

Como elaborar um Plano de Negócio

Aprenda como elaborar um plano de negócios para começar 2019 com pé direito no empreendedorismo

24/01/2019 08:41:15

2.947 acessos

Como elaborar um Plano de Negócio

O ano de 2019 já começou. E com ele, novos projetos são colocados em prática, inclusive o tão sonhado projeto de ser um empreendedor.

Abrir uma empresa em Minas Gerais ou qualquer outro estado do país, não é uma tarefa tão fácil como muitos pensam. O capital é essencial. Buscar um investidor, a aprovação em uma solicitação de empréstimo ou um sócio ideal para compartilhar as mesmas metas e objetivos, é trabalhoso. Mas não é só este o esforço, também se faz necessário montar um plano de negócios.

Afinal, o que é um plano de negócios?

A importância do plano de negócio é tão grande, que é considerada o primeiro documento para sua empresa começar de forma clara e organizada.

Para que tudo aconteça em nossa vida da melhor forma possível – uma viagem, uma festa, um casamento, uma grande aquisição – é preciso um planejamento para iniciar, qual caminho percorrer, quais os possíveis problemas, os custos, etc.

O mesmo acontece no mundo dos negócios, mas de forma bem mais complexa, pois há vários fatores externos e internos que podem influenciar na concepção e execução do projeto.

O plano de negócios tem esta tarefa: identificar a atividade que o futuro empresário quer exercer, os concorrentes, localização, público-alvo, capital necessário, enquadramento tributário, necessidades jurídicas, custos, preços previstos, produtos ou serviços a serem disponibilizados no mercado, estimativa de faturamento e outras mais estratégias.

Veja agora, como elaborar um plano de negócios passo a passo, baseado em informações cedidas pelo Sebrae.

  • Sumário Executivo

Esta é a primeira parte do plano de negócios e a última a ser elaborada, podendo conter de uma a duas páginas. Nesta seção, deverá ser elencado o resumo com as principais informações sobre o negócio. 

  • Dados dos empreendedores, experiência profissional e atribuições
  • Dados do empreendimento
  • Missão da empresa
  • Setores de atividade
  • Forma jurídica
  • Enquadramento tributário
  • Capital social
  • Fonte de recursos
  • Análise de Mercado

Esta é uma das análises mais importantes, pois, verifica se há consumo para seu tipo de produto ou serviço e qual o potencial de crescimento do nicho que irá atuar.

Afinal, é preciso entender o cliente para atendê-lo. O negócio deverá cobrir uma necessidade do consumidor, que às vezes ele nem sabe que possui e a solução deverá ser acessível.

Conhecer a fundo os concorrentes, seus produtos e a qualidade de seus serviços também é preciso, a fim de identificar oportunidades para aproveitá-las e problemas que seu negócio deverá evitar tê-los para conquistar o cliente.

Fazer parcerias com bons fornecedores que oferecem um preço, qualidade, prazo de pagamento e entrega competitivos pode auxiliar nas operações da empresa. 

Nesta seção faça um:

  • Estudo dos clientes
  • Estudo dos concorrentes
  • Estudo dos fornecedores
  • Plano de Marketing

 Como o cliente irá conhecer a nova opção que tem disponível, que é a sua empresa? Como irá acompanhar os lançamentos e as promoções? Como irá manter o contato e ser fidelizado?

Após conhecer o cliente, suas necessidades e desejos e o que o mesmo tem de opções no mercado, a nova empresa deverá utilizar estas informações e transformá-las em estratégias para convencer o target (público-alvo) a comprar em um local recém-inaugurado, mas com um padrão de qualidade superior aos demais, ou contratar seus serviços. 

Nesta seção faça uma:

  • Descrição dos principais produtos e serviços
  • Preços
  • Estratégias promocionais
  • Estrutura de comercialização
  • Localização do negócio
  • Plano Operacional

Com o investimento inicial disponível, o empresário deve fazer o melhor possível, prestando atenção sempre em suas despesas e capacidade de geração de faturamento para cobri-las.

Para conseguir fechar as contas, é preciso saber exatamente o que irá precisar durante todo o processo.

Nesta parte, o plano operacional identifica o local internamente e sua rotina, de tal forma que os colaboradores possam produzir mais, reduzindo desperdícios e que possam gerar o melhor resultado. 

Nesta seção faça uma análise de:

  • Layout ou arranjo físico
  • Capacidade produtiva/comercial/serviços
  • Processos operacionais
  • Necessidade de pessoal
  • Plano Financeiro

Outro ponto extremamente importante. O excesso de custos pode inviabilizar o empreendimento, gerando grandes prejuízos. 

O plano financeiro preliminar comprova a possibilidade de a empresa gerar lucros, objetivo principal da concepção de um projeto empresarial. As receitas e despesas, bem como o investimento devem ser calculados de maneira detalhada, pois esta etapa é um dos principais motivos de falência. 

Aqui entra também o planejamento tributário, elaborado juntamente com um escritório de contabilidade experiente, devido ao alto grau de complexidade do sistema fiscal, contábil e previdenciário do país. 

Nesta seção faça uma:

  • Estimativa dos investimentos fixos
  • Capital de giro
  • Investimentos pré-operacionais
  • Investimento total
  • Estimativa do faturamento mensal da empresa
  • Estimativa do custo unitário de matéria-prima, materiais diretos e terceirizações
  • Estimativa dos custos de comercialização
  • Apuração do custo dos materiais diretos e/ou mercadorias vendidas
  • Estimativa dos custos com mão de obra
  • Estimativa do custo com depreciação
  • Estimativa dos custos fixos operacionais mensais
  • Demonstrativo de resultados
  • Indicadores de viabilidade
  • Construção de cenários

Uma das melhores características de um empreendedor é prever e se precaver das piores possibilidades.

As mudanças estão ocorrendo no dia a dia. As necessidades e desejos dos clientes estão cada vez mais exigentes. O mercado cada dia mais concorrido e tecnológico. O tempo das pessoas diminuiu e a atenção delas, idem.

É através da construção de possíveis cenários, que o empreendedor irá direcionar seu negócio e sua equipe.

Aqui deverá simular compra, venda, resultados negativos, positivos, aumento de custos, vendas em baixa, estratégias de marketing com menor resultado em curto prazo, reação dos concorrentes e possibilidade de necessidade de mais investimento.

  • Avaliação estratégica

Igualmente conhecido como análise S.W.O.T, a matriz F.O.F.A. é um instrumento que monitora as forças e fraquezas (fatores internos), oportunidades e ameaças (fatores externos) frente ao negócio.

Através do quadrante, o futuro dono do negócio consegue ter uma visão resumida e facilitada de pontos a serem explorados ou melhorados, diante do olhar interno (atendimento, localização, mão de obra, processo, financeiro, produtos e serviços) e externo (mercado, concorrentes, fornecedores, consumidores e governo).

  •  Avaliação do Plano de Negócio

Com o plano de negócios em mãos e finalizado, é recomendável uma avaliação para verificação de possíveis mudanças, necessidades de correções ou até mesmo o foco do negócio de acordo com o que os dados e informações coletados fornecerem.


É uma etapa criteriosa devido ao risco de empreender, da necessidade de capital e constantes mudanças do mercado. Este é o mapa feito pelo empreendedor e somente ele poderá chegar ao tão sonhado objetivo de trabalhar por conta própria e ser dono do próprio negócio.

 

 

MATÉRIAS RELACIONADAS

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL

cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.