x

Contábil

Chega de dúvida! O que balanço e balancete significam para empresas?

Balancete de verificação é obrigatório? E o balanco patrimonial? Obtenha as repostas dessas perguntas, agora!

07/08/2019 14:00:18

4.513 acessos

Chega de dúvida! O que balanço e balancete significam para empresas?

O sucesso de qualquer empreendimento está baseado nas ações tomadas por seus gestores. Para não correr muitos riscos, os profissionais fazem uso de relatórios no intuito de identificar qual é a real situação das suas empresas e quais são as melhores opções.

Desde muito tempo, a contabilidade assumiu um papel importante dentro das empresas, principalmente no que tange as demonstrações contábeis. Porém, sem o auxílio de um profissional contábil, entender todos os números que ela disponibiliza pode ser um pouco complicado.

Para que você não encontre dificuldades no momento de analisar alguns desses relatórios, hoje vamos explicar as diferenças entre balanço e balancete.

Continue lendo!

O que é balanço e balancete?

O balanço patrimonial faz parte do rol de demonstrações contábeis obrigatórias para as empresas, podendo até ser considerado a mais importante delas.

Esse relatório descreve a situação da empresa em âmbito anual, ou seja, ele será elaborado a cada término do exercício. Com isso, é possível apurar de forma quantitativa e qualitativa a situação patrimonial da entidade.

Já o balancete, também faz parte dos relatórios contábeis, mas não tem caráter obrigatório. Ele é um suporte para a tomada de decisão, pois pode ser emitido no período que o empreendedor desejar.

Esse demonstrativo é muito importante porque pode ser usado em períodos preestabelecidos. Isto é, esse relatório pode ser emitido de forma mensal, quinzenal ou semestral, dependendo da estratégia de cada empresa.

Assim, as principais diferenças vistas até aqui entre o balanço e balancete são a sua obrigatoriedade e periodicidade.

Do que são compostos esses relatórios?

O balancete pode ser considerado um “mini balanço”, pois apresenta todas as contas e seus respectivos saldos.

A partir dele, é possível realizar uma verificação dos débitos e créditos lançados, prevenindo possíveis erros. Desta forma, basta analisar os lançamentos contábeis de acordo com o método das partidas dobradas. Isto é, se para cada débito lançado, existe um crédito.

No balanço patrimonial é possível apurar o resultado do ano. Esse resultado é transferido para destinação prevista, podendo ser dividendos, lucros a pagar, reservas ou prejuízos acumulados.

O balanço é composto por três elementos:

ativo: representa as contas de bens e direitos, tais como, imóveis, estoque, ações, caixas e equivalentes de caixas, entre outros;
passivo: são as obrigações, tais como contas a pagar, juros, empréstimos;
patrimônio líquido: são todos os recursos próprios da empresa, o valor do patrimônio será a diferença positiva entre o ativo e o passivo.
Entenda a importância do balanço e balancete.

Qual a importância desses dois relatórios?

Como comentamos anteriormente, o balancete não é obrigatório. Porém, mesmo não sendo obrigatório, esse relatório demonstra de forma muito eficiente as transações que ocorreram na empresa. Além disso, suas contas mantêm seus saldos na mudança de exercício.

Já o balanço patrimonial é obrigatório para quase todas as empresas, com exceção do MEI (microempreendedor individual). E, nesse caso, todas as contas de resultado são zeradas para compor a DRE, ou seja, a demonstração de resultado do exercício.

Vale lembrar que é por meio do balanço que as instituições financeiras e outras entidades verificam a situação da empresa. Portanto, ele se torna um relatório também para usuários externos.

Não esqueça: para que tais relatórios sejam elaborados de forma eficaz, é importante que você esteja amparado por profissionais capacitados e devidamente registrados no Conselho Regional de Contabilidade, o CRC!

MATÉRIAS RELACIONADAS
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.