x
CONTEÚDO artigos

Contábil

O que acontecerá com a Contabilidade num futuro próximo?

Um dos assuntos mais comentados e polêmicos que se discute atualmente é o fim da profissão de contador.

12/11/2019 17:40:52

17,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O que acontecerá com a Contabilidade num futuro próximo?

Um dos assuntos mais comentados e polêmicos que se discute atualmente, e vem criando uma certa confusão no meio contábil, é que muitos veículos de comunicação vem anunciando já faz algum tempo o fim da profissão de contador, ou melhor, o fim da Contabilidade.

Escrevi um pequeno artigo há tempos, em que falava sobre como a inteligência artificial impactaria na profissão do contador. De forma bem sucinta e clara, fora demonstrada a evolução da profissão ao longo desses anos desde sua criação. Quando em tempos remotos a contabilidade era feita de forma rústica e sem noção de princípios ou normas. Com o advento das partidas dobradas , teve-se a primeira evolução na nossa profissão, e de lá para cá não parou mais de haver evoluções de maneira que tornasse o desempenho da profissão mais otimizado, fazendo com que o profissional pudesse realmente se concentrar naquilo que ele foi formado, que é a analise dos números financeiros e dados contábeis.

Foi deixado claro que não é o papel do contador que irá acabar e sim aquele profissional que não atualiza-se constantemente, sempre adequando-se às necessidades do mercado.

Atualmente este tema vira discussão em diversas frentes contábeis e começa um alvoroço tamanho, sem nenhum precedente. Pois, o profissional que procura estudar, atualizar e se profissionalizar, não só a ele, mas ao pessoal que são seus colaboradores, este modelo de profissional jamais estará fora do mercado. Vale salientar que, o papel do contador de hoje é o mesmo de décadas atrás. 

Durante muitos anos, se pensou que o contador tinha que ser apenas aquele profissional que estava ali para emitir guias e calcular impostos, esses já ficaram para trás. O papel do contador sempre foi e sempre será o da analise contábil, financeira, tributária dos dados fornecidos pelo seu cliente. O bom profissional, sempre procurou entregar mais do aquilo para que ele fora contratado. Compete ao profissional da contabilidade, exercer sua função de acordo com o código de ética contábil, além de estar atento as devidas modificações e aplicá-las ao seu negócio e clientes. Além, da parte para a qual ele realmente fora contratado, que é apresentar aos clientes seus números, juntamente com uma analise criteriosa de seus dados. E, como cada cliente tem suas particularidades, faz-se necessário uma atualização constante e continua. Pois, o profissional contábil não pode se atentar apenas na entrega de impostos, taxas, contribuições, folha de pagamento, livros fiscais e obrigações acessórias, todo esse emaranhado de tarefas devem ser processados pelo seu pessoal de apoio, e cabendo ao profissional contábil uma analise criteriosa das informações após processadas de acordo com a tributação e particularidades de cada cliente de forma individualizada.

Muitos profissionais passam a vida reclamando que a profissão está desvalorizada, que isso ou aquilo. Verdades a parte, a maioria destes, não saem da sua zona de conforto, para apresentar ao cliente uma nova forma de trabalho, com relatórios bem feitos, com analises anexas, além de visitas periódicas. Nos dias atuais existem tantas ferramentas que podem e devem ser utilizadas de forma benéfica trazendo resultados impressionantes tanto para o profissional, quanto para seu cliente.

Não é a tecnologia ou a Inteligencia Artificial, que irá sucumbir com a profissão do contador. Tanto uma como outra, já estão ai , há muitos anos, fazendo parte da vida do profissional contábil. A tendência natural é que cada dia que se passa, os processos ficarem mais automatizados, porém dependerá de um profissional por detrás disso tudo, para validar s dados processados.

Dados atuais demonstram o quanto as empresas precisam dos profissionais contábeis, é um ciclo que vai desde seu nascimento, levando a informação necessária para aquele grupo de empreendedores, que tem a ideia do negócio e não do que envolve a gestão tributária, fiscal, previdenciária e afins, e esse ciclo nunca termina enquanto o empreendimento tiver no mercado, pois geram informações contantes, que são processadas e demonstradas nos relatórios próprios. E assim, começa aquele trabalho, fora da zona de conforto de apenas se fazer guias, repito, fazer guias ficou para trás.

Uma boa consultoria contábil, no inicio de qualquer negócio, evita diversos transtornos. Muitos irão dizer que o dono de negócio no Brasil é um ser difícil de lhe dar. Já começa o erro ai, temos que incentivar e mostrar a ele que ele passou de "dono de negócio", para empresário/empreendedor, que tem sim que saber de todos os processos que envolvem o negocio dele, principalmente o processo contábil, que é o coração de qualquer negócio, para que possam ter tomadas de decisão acertadas. Não é um trabalho fácil, mais gratificante, quando se ver aplicado aquilo que o profissional recomendou. Esse é o papel do atual profissional da contabilidade.

Esqueçam essa noticia, de que iremos acabar até 2025, ou até sabe -se quando. Coloquem em suas mentes a seguinte frase:

"Enquanto houver empreendimentos e empreendedores, haverá sempre a necessidade de um contador".

Nunca esqueçam disso, pois sem contador , pode até haver empreendedor, mas jamais existirá um empreendimento.

 

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.