x

ARTIGO DE TECNOLOGIA

Quais são os maiores riscos globais quando o assunto é proteção de dados?

Confira os alertas da especialista que reforça que nem tudo é real.

15/01/2024 13:30:02

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Maiores riscos globais quando o assunto é proteção de dados

Quais são os maiores riscos globais quando o assunto é proteção de dados? Foto: Monstera Production/Pexels

Muitos, ao lerem essa manchete pensaram assim: os ataques e golpes feitos pelos “hackers”. E se eu disser que não são eles os maiores fatores de risco?

Nos dias atuais, com base na “autoridade percebida”, a desinformação é propagada.

Mas o que é autoridade percebida? São pessoas que têm, por exemplo, milhões de seguidores nas redes sociais, ou vários diplomas ou, ainda, estão influenciando através de capas de revistas, jornais e etc.

Foi feito um experimento social em que uma pessoa com um microfone na mão, vestido de terno, acompanhado de outra pessoa com uma câmera profissional de filmagem, apoiada em seus ombros, abordavam pessoas e o pseudojornalista fazia uma afirmação absurda e inverídica para as pessoas na rua, para saber se elas concordavam.

Mesmo a afirmação sendo absurda e inverídica, as pessoas concordavam com aquele pseudojornalista, por causa da autoridade percebida.

O que isso quer dizer? Que as pessoas têm preguiça de pesquisar a fundo os assuntos, sejam eles relevantes ou não, partindo do pressuposto que, se alguém na TV, em uma revista ou nas redes sociais falou, essa informação é correta.

Você sabia que toda capa de revista ou é comprada por quem quer se divulgar ou pelo concorrente que quer derrubar a reputação alheia?

Então toda vez que você ver uma capa de revista a partir de agora faça uma pergunta: quem comprou essa capa, a pessoa que está sendo elogiada ou o concorrente da pessoa que está sendo atacada?

E o que isso tem a ver com a proteção de nossos dados pessoais? Tudo!

Muitas vezes nossos dados pessoais estão são expostos por nossa própria culpa, porque acreditamos em algo que nos é mostrado, seja na TV, seja em uma revista, seja nas redes sociais, por influenciadores relevantes.

Um exemplo mais conhecido é de um jogador de futebol de fama internacional que fazia propaganda de um esquema Ponzi, também conhecido como pirâmide financeira, muitos acreditaram por se tratar de um jogador famoso.

Outro caso conhecido mundialmente é o da Cambridge Analytica que interferiu nas eleições americanas em 2016, disseminando desinformação nas redes sociais, a partir de uma falsa pesquisa, onde as pessoas entregavam seus dados pessoais.

Este ano é ano de eleição no Brasil, cuidado para você não ser vítima de desinformação. E, jamais, entregue seus dados pessoais e nenhum tipo de pesquisa.

A desinformação usa pessoas relevantes e conhecidas para nos levar a erro todos os dias, cabe a nós realizarmos pesquisas profundas para tentar chegar, ao máximo, próximos da verdade.

A mentira é fácil, está em todo lugar; a verdade é mais difícil de ser achada, então seja prudente na sua busca.

Não acredite em tudo que está publicado por aí e lembre até mesmo os “cientistas” podem ter sido comprados para divulgar pesquisas falsas para privilegiar seus patrocinadores.

Na dúvida, jamais entregue seus dados pessoais ou suas finanças. Preserve-se e aprenda a ter o senso crítico necessário para, neste mundo, de cada vez mais desinformação, você consiga se proteger.

A partir de agora, a desinformação ganha um aliado perigosíssimo, a Inteligência Artificial (IA). Você sabia que nem todas as respostas que a IA te dá são verdadeiras? Mas isso será conteúdo de um próximo artigo. Mas guarde essa informação.

A desinformação é o maior fator de risco de ataques cibernéticos hoje no mundo.

A tecnologia nos ajuda muito, mas tenha cuidado com o mau uso dela.

Leia mais sobre

O artigo enviado pelo autor, devidamente assinado, não reflete, necessariamente, a opinião institucional do Portal Contábeis.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.