x

Artigo Carreira

Por quê você se sabota tanto?

Neste artigo, você poderá entender o que é a autossabotagem e como parar de cair em ciclos que te atrapalham a alcançar seu potencial máximo.

16/02/2021 13:30:01

41,9 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Por quê você se sabota tanto?

Você tem dificuldade em dizer não, pois acredita que pode arranhar ou estragar seu relacionamento com a outra pessoa e acaba passando por cima de você? Você procrastina suas tarefas e prefere manter o foco nas coisas que trazem prazer para não precisar olhar para as tarefas desagradáveis? Tem dificuldade em delegar tarefas pela possibilidade de perder o controle ou mesmo pela queda de qualidade que isso significa, já que a outra pessoa não tem padrões tão altos quanto os seus? Foge de conflitos, pois acredita que nada de bom pode surgir de um conflito? Se coloca no lugar de vítima nas situações e quando algo dá errado pensa “Está vendo? Isso acontece só comigo!”? Ou então, sente ansiedade constante frente a tudo que pode dar errado e cansaço por ter que estar atento a tudo a maior parte do tempo?

Se você respondeu sim para pelo menos uma das perguntas acima, você está se sabotando! A autossabotagem é uma questão universal. Não é uma questão de “SE” você está se sabotando ou não, e sim uma questão de quanto está se sabotando e como. 

Um estudo do Coach e pesquisador Shizard Chamine, presidente do CTI, a maior organização de treinamento de coaches do mundo, mostra que apenas 20% das pessoas atingem seu verdadeiro potencial e utilizam suas habilidades naturais de forma plena. Os outros 80% gastam energia preciosa se atrapalhando e tomando caminhos mais longos e mais demorados do que precisariam ser (energia essa que poderia ser usada no seu desenvolvimento, crescimento e aprendizado) .

Neste vídeo, você pode aprender mais sobre autossabotagem e por quê acontece com você:

A sua mente pode ser sua melhor amiga, mas também sua pior inimiga

A maior batalha que você vai travar na sua vida é interna, com você mesmo. Ela abriga personagens invisíveis e está constantemente se criticando, culpando por erros passados, fazendo você sentir ansiedade, frustração e se cobrando por não ser bom o suficiente, como profissional, amigo, namorado, pai, mãe, marido ou esposa. 

E por quê isso acontece? O nosso cérebro, por herança genética de nossos antepassados, é todo voltado para a sobrevivência. Quando criança, por ainda não ter maturidade e experiência emocional suficiente para lidar com os acontecimentos, o seu cérebro cria uma capa protetora que de certa forma filtra os acontecimentos para que possa lidar melhor com eles e “sobreviver” emocionalmente. 

Mesmo crianças que não enfrentaram nenhum problema na infância, ainda tem medo de seus pais ficarem doentes, faleceram ou havia alguém melhor ou mais engraçado/popular na escola.

Para poupar você de danos emocionais maiores, o cérebro cria essa proteção em forma de filtro, para que possa enxergar as coisas de uma forma mais saudável e menos dolorosa na infância. Como esta proteção não some sozinha, continuamos a agir no modo “sobrevivência” mesmo depois de adultos, repetindo o comportamento e padrão mental nas diferentes esferas da nossa vida. Mesmo não precisando mais, já que agora você tem bagagem e experiência emocional suficiente para lidar com a situação sem filtros rigorosos, seu cérebro força você a agir naquele mesmo padrão antigo. Isso é autossabotagem. 

Agir em um padrão antigo e inconsciente de uma forma que foi necessária no passado, mas que hoje limita você, suas escolhas, seu crescimento e seu desenvolvimento. Inconscientemente, agir de forma diferente deste padrão de “sobrevivência”, significa “perigo” para seu cérebro, impedindo ou dificultando bastante que saia da sua zona de segurança e possa usar seu potencial e habilidades de forma plena.

O primeiro passo para melhorar carreira e relacionamentos

Costumo trabalhar o processo de autossabotagem a fundo com meus clientes de Coaching. Identificamos como está acontecendo e como está afetando a carreira, relacionamentos e suas realizações e resultados como profissional e como pessoa. Eles conseguem perceber crenças limitantes, padrões de comportamento, até então inconscientes, e que os impedem de alcançar os níveis de satisfação, resultados e conquistas que desejam para suas vidas. Os ganhos são incríveis e é possível identificar melhorias em diferentes áreas da vida em questão de semanas. 

O primeiro grande passo que você pode dar é perceber e estar presente nas situações que está agindo desta forma. Estar consciente de quando isso está acontecendo é mais da metade do caminho andado para diminuir sua autossabotagem e começar a melhorar a forma que você emprega sua energia e seu tempo.

Colocando em prática

Preste atenção no seu trabalho e nos seus relacionamentos se pelo menos uma das 10 situações a seguir ocorrem com você. 

Caso identifique alguma delas, faça um exercício de prestar atenção em você por 5 dias seguidos. O objetivo é identificar e ficar consciente dessas situações no momento que elas ocorrerem. Com a consciência, você pode começar a mudá-las.

Anote qual delas mais identifica e escreva no que está te atrapalhando e como faz você se sentir:

  •  Crítica constante a você mesmo, aos outros ou às circunstâncias ao seu redor. Faz você sentir culpa, decepção, baixa auto-estima ou ansiedade. 
  • Dificuldade em dizer não aos outros, passando por cima de você e buscando atenção, afeição ou reconhecimento dos outros por meio de agrado, elogios ou ajuda.
  • Precisa de desempenho e realização constante. Não consegue desligar e sente culpa por não estar constantemente produzindo e baixa autoconfiança por não ter resultados positivos constantemente.
  • Se concentra no positivo e no prazeroso de forma extrema e evita tarefas difíceis e desagradáveis. Procrastina as obrigações e foge de conflitos.
  • Tem foco no processo racional de tudo, incluindo relacionamentos. Tudo deve ser racional, lógico e os sentimentos podem ser fraqueza.
  • É movido pela necessidade de estar no comando e de dirigir as ações das pessoas de acordo com a sua vontade. Precisa estar continuamente no controle das situações para que aconteçam da forma que você quer.
  • Está em constante estado de alerta, nunca descansa. Sente-se ansioso em relação aos perigos ao redor, a tudo que pode dar errado. Tenta prever todas as possibilidades possíveis de cada situação e estar preparado para elas, o que esgota sua energia.
  • Coloca-se no lugar de vítima das situações, foca em sentimentos dolorosos, martirização.
  • Está sempre fazendo muitas coisas diferentes e ao mesmo tempo, sempre em busca de novas atividades, já que as atuais não trazem paz ou alegria.
  • É perfeccionista, a ordem e organização são levadas ao extremo. Exige altos padrões de qualidade em tudo o que faz e cobra dos outros o mesmo padrão, o que pode deixar as pessoas ao seu redor ansiosas e nervosas.

Depois de identificar uma das situações, escrever como está te atrapalhando e fazendo você se sentir, escreva como pode fazer uma minúscula coisa para começar a mudar.

Não tem problema caso se identifique em mais de uma situação. Pelo contrário, é natural. Escolha a que mais atrapalha você e sua satisfação hoje.

Comigo, o que mais atrapalha é a número 3. Estou constantemente me cobrando por resultados melhores e me comprometi comigo mesmo a celebrar cada uma das minhas conquistas, por menor que seja.

E com você? Escreva para mim aqui abaixo, será um prazer saber e te ajudar a diminuir os pontos que estão te atrapalhando. 

Um grande abraço e um excelente dia.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.