x

Artigo tributário

Os profissionais com conhecimento em recuperação tributária ganham destaque nos escritórios contábeis

Nesse artigo você vai conferir algumas dicas para se tornar um profissional de recuperação tributária.

22/07/2021 13:30:01

17,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Os profissionais com conhecimento em recuperação tributária ganham destaque nos escritórios contábeis Pexels

Em tempos de incertezas e do ‘vai’ ou ‘não vai’ da economia, ter as contas em ordem e, principalmente, ter uma estratégia financeira desenhada, são as melhores formas de fazer com que uma empresa prospere.Em meio a esse cenário, o profissional de recuperação tributária vem ganhando destaque nos escritórios contábeis. Isso porque, os empresários contábeis enxergaram a necessidade dos seus clientes terem uma gestão tributária eficiente, ganhando poder de competitividade e geração de caixa. Consequentemente, o escritório contábil aumenta a sua receita e fideliza seus clientes, uma vez que, a maior dor das empresas são os pagamentos de impostos. 

Mas tirar esse plano do papel e colocar em prática, não é tão simples assim. Realizar o trabalho de recuperação de créditos tributários exige um conhecimento muito qualificado e específico. Existe um risco operacional que deve ser considerado na execução, que são as autuações fiscais, quando o trabalho não é realizado corretamente.  

O setor tributário é promissor, mas está longe de ser simples. Trabalhar nessa área demanda não apenas conhecimento da legislação, mas sim um mindset voltado exclusivamente para a visão e perspectiva de novas oportunidades. 

Nesse artigo, vou te contar um pouco da minha história e como criei a Arte Fiscal, a fim de trazer provocações para ajudá-lo a orientar seu pensamento na direção da sua carreira tributária.

Como comecei no setor tributário

Nossas histórias podem ser diferentes, mas posso garantir que ambas vão se esbarrar em algum momento. Você já vai entender o porquê: a minha carreira no setor tributário começou aos 18 anos, quando comecei a trabalhar em um escritório especializado na recuperação de créditos tributários. Nesse local, onde exerci minha função por cerca de seis anos, tive a oportunidade de atender grandes empresas e conhecer metodologias e processos diferentes para a realização das tarefas – algumas mais eficientes e outras nem tanto.

Logo após sair dessa empresa, fui convidado para gerir o setor tributário de uma grande indústria do ramo gráfico. Hoje, posso afirmar que esse momento foi um enorme divisor de águas em minha trajetória. Foi por meio desse trabalho que entendi a pluralidade da profissão e, principalmente, a relevância dela no mercado – afinal somos capazes de analisar o passado, entender os impactos dele no presente e antecipar as ações do futuro. 

Em 2009, após mais alguns anos de trabalho, notei uma peculiaridade no mercado que me fez questionar diversos aspectos do sistema: recuperação tributária é apenas para grandes empresas e multinacionais? Como uma pequena empresa pode se beneficiar desse serviço? Como posso ajudar esse nicho de mercado? Quais valores posso transmitir? Quais são as dores dessas empresas? Foi embasado nessas respostas que decidi criar a Arte Fiscal Consultoria e empreender no mercado tributário. 

Mudando o mindset

Após 1 ano de experiência, posso afirmar, sem sombra de dúvidas, que o mercado muda, contudo as dores continuam as mesmas. Por que digo isso? Mesmo depois de tanto tempo disseminando conhecimento tributário em empresas de pequeno e médio porte, ainda vejo empresários abrindo negócios sem conhecimento tributário, se aventurando pelo setor, recolhendo tributos desnecessários e, o pior de tudo, utilizando a sonegação de imposto disfarçada de estratégia fiscal.

Esse fenômeno tem acontecido por dois motivos:

  • 1) Muitas empresas ainda não enxergam (ou não conhecem) a relevância de um consultor tributário;
  • 2) Os profissionais do setor, que estão ativos no mercado, não estão ajudando os assessorados a gerirem seus negócios corretamente. 

Empreender é um enorme exercício de transformação e resiliência. Digo isso, pois sem questionamentos e iniciativa não há mudança. 

Como ter sucesso nessa profissão?

Como já falamos nesse artigo, é uma área muito específica. O grande segredo está na visão desse profissional. O conhecimento técnico sem a visão de negócio não trará nenhum resultado. Devido ser um trabalho muito complexo de entendimento, muitos profissionais acabam por confundir a cabeça do empresário ao invés de mostrar os benefícios de uma boa gestão tributária. 

O segredo está em alinhar o conhecimento técnico com a gestão de resultados. No final, o que as empresas querem saber são os RESULTADOS que o seu trabalho gerou para os negócios deles. Acrescente a sua técnica tributária os seguintes pontos:

  • O que foi resolvido?
  • Quanto de economia foi gerada?
  • Como transformar essa economia tributária em ganho de competitividade?

Quando você entrega os resultados financeiros alinhados com um plano estratégico de expansão, a satisfação do seu cliente é garantida.

Como se preparar para essa profissão?

Como qualquer outra área, estudar o mercado é o caminho para se tornar um grande profissional. Esse conhecimento deve ser alinhado com graduações, pós-graduações e treinamentos específicos de curta duração, que na prática te trarão melhores resultados. A definição de um mentor da sua confiança que executa esses trabalhos no dia a dia poderá colaborar para seu desenvolvimento mais prático.

Se após ler tudo isso, você já sente que pode fazer a diferença para outros negócios e ajudar a mantê-los saudáveis independente do momento econômico do país, então você já mudou a sua postura e está pronto para revolucionar sua trajetória profissional. O próximo passo é se qualificar, entender seu valor no mercado e desenvolver uma metodologia própria.

Para acompanhar mais conteúdos como esse, você pode acessar no canal do café tributário no Youtube.

Café Tributário - YouTube

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.