x

Artigo tributário

Como fazer a transição do operacional para o empreendedorismo?

Neste artigo, Anderson Souza dá o passo a passo para mudar seu negócio.

23/12/2021 13:30:01

9,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Como fazer a transição do operacional para o empreendedorismo? Pexels

Sabe aquela dor que todo mundo tem quando deseja expandir o negócio? Você é focado totalmente no operacional e não consegue crescer porque a sua dificuldade de empreender no segmento que você está atuando acaba te barrando, afinal, você só consegue se concentrar na operação.

Mas como fazer essa transição?

É normal, quando vamos começar um negócio, dar início pelo o que fazemos de melhor e, na maioria das vezes, resolvemos empreender porque fazemos algum tipo de ação muito bem.

No nosso caso, que é o mundo da recuperação tributária, constantemente, quando resolvemos oferecer esse serviço, abrindo um CNPJ ou trabalhando como freelancer, é normal focar e investir no que realmente sabemos fazer, e naquele momento o que dominamos é colocar a mão na massa e executar o trabalho.

Mas a grande questão é: quando você inicia dessa forma, não tem nenhum problema, o obstáculo é quando você não consegue evoluir a partir desse cenário.

O segredo de quando você está na operação é você preparar as pessoas para que elas ocupem o seu lugar futuramente, que você compartilhe o conhecimento que tem para que possa pulverizar aquele negócio que está dando certo dentro do seu trabalho.

Porém, pode ser que você não tenha condições financeiras para isso, você não consegue contratar alguém, e caso contrate, você precisará retirar diretamente da sua receita e, dessa forma, não consegue sair do lugar. 

Então, o que você precisa é trabalhar dentro de um método que se chama 80/20. Também conhecido como princípio de Pareto, o método 80/20 consiste em se dedicar 80% na operação e 20% na gestão do seu negócio, isso enquanto você estiver trabalhando sozinho.

Dentro dos 20% você irá captar novos clientes e fazer networking. Quando captar 1 ou 2 clientes, somados aos trabalhos que você já tem, terá a necessidade de contratar uma pessoa para te ajudar. Neste caso, você pode contratar um freelancer para que você não tenha que desembolsar um valor mensal, você pagará por cada trabalho executado.

A partir do momento que você chama um freelancer para trabalhar dentro da sua empresa, dentro do seu método de trabalho, você automaticamente está preparando esse profissional para que ele se torne um colaborador ou, até mesmo, o seu sócio.

Com o passar do tempo, você vai aumentando esse espaço de 20% de gestão e vai invertendo, até você chegar em um nível onde esteja, por exemplo, com um 80/20, mas sendo 80% na gestão e não mais na operação, porque você terá mais condições de absorver novos tipos de negócios.

Essa estratégia vai funcionar muito melhor se a cada etapa do processo que você for passando para esse freelancer, você realizar a composição do processo e procedimento de cada trabalho, pois a cada nova inserção de um novo colaborador, você terá capacidade de dar o passo a passo que deve ser realizado.

Essa dica é ótima para você que quer crescer no universo da recuperação tributária.

Para acompanhar mais conteúdos como esse, acesse o canal do Café Tributário - YouTube

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.