x

Ciberespaço

Junção de Blockchain e IoT cria ferramenta poderosa para mitigar ataques cibernéticos

A combinação das duas tecnologias pode se transformar numa ferramenta poderosa de segurança, pois os dispositivos IoT são autônomos e com poucas camadas de segurança exigindo custos maiores com infraestrutura para evitar ataques cibernéticos

19/01/2022 17:30:01

1,8 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Junção de Blockchain e IoT cria ferramenta poderosa para mitigar ataques cibernéticos Pexels

A Internet das Coisas (IoT) está em crescimento vertiginoso, estimulado principalmente pela adoção recente da quinta geração de conexões móveis (5G) em todo o mundo. Esse movimento tecnológico deve impactar positivamente em muitos setores e oferecerá uma plataforma que vai viabilizar a integração de um grande número de tecnologias disruptivas na economia e em nosso estilo de vida. 

A natureza inovadora das redes 5G, que combina conectividade de alta velocidade, latência baixa e cobertura universal, permitirá que aplicações comerciais, industriais e residenciais de IoT com melhor desempenho e confiabilidade se tornem cada dia mais presentes em nosso cotidiano e estima-se que o número de dispositivos conectados deva chegar a 21,5 bilhões até 2025. 

Um estudo do International Data Corporation (IDC) comprova o crescimento acelerado da IoT, ao estimar que seus gastos cheguem a US$ 6 trilhões entre 2015 e 2020, à medida que mais indústrias continuam a incorporar essa tecnologia em suas aplicações diárias. A introdução de muitos dispositivos conectados aumenta os pontos de vulnerabilidade que propiciam um ambiente atraente e desprotegido para a ação de criminosos cibernéticos à procura de vítimas fáceis e gera demanda por segurança de dados. 

Uma forma de reação para mitigar e combater os desafios de segurança dos dispositivos conectados, seria a adoção de aplicações de Blockchain para aprimorar os recursos do IoT. Essa tecnologia, que como o nome sugere, é composta de “blocos” em sequência protegidos por criptografia, ficou conhecida por sua associação às moedas virtuais (criptomoedas), mas sua utilização já migrou com sucesso para outros segmentos da indústria e vem revolucionando as transações, segurança, confiabilidade e registro de informações. Segundo estudo do Gartner, a Blockchain vai incorporar US$ 3,1 trilhões em valor de negócios até 2030. 

A combinação das duas tecnologias pode se transformar em uma ferramenta poderosa de segurança. Geralmente os dispositivos IoT são autônomos, com poucas camadas de segurança tendo a necessidade de maiores custos com infraestrutura e plataformas para evitar ataques cibernéticos. Mas o Blockchain resolve muitos desses problemas devido à arquitetura da tecnologia, entregando escalabilidade e segurança para este tipo de negócio.  

Algumas vantagens da utilização da Blockchain: 

  • Rastrear e registrar os dados dos dispositivos evitando duplicidade de informações; 
  • Identificar e autenticar a transferência de dados dos dispositivos IoT; 
  • Os dados são protegidos devido à criptografia existente na tecnologia da Blockchain; 
  • Após o registro do dispositivo na Blockchain, ele se torna único, deixando praticamente impossível alterar o “hash” ou código daquele equipamento ou sensor.

Qualquer tipo de equipamento ou produto pode ser inserido na Blockchain unindo-se com IoT. Dessa forma é possível obter dados operacionais, rastrear com eficiência a situação de cada equipamento, registrando o status atual e mantendo o ambiente seguro contra a avalanche crescente de ataques cibernéticos que assola o mercado como um todo e garantindo uma noite de sono tranquilo aos profissionais de redes e segurança de TI. 

*Autor: Juliano Massarelli, gerente de negócios do grupo Binário.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.