x

ARTIGO CONTÁBIL

Confira os 3 erros nas holdings que fazem você parecer um iniciante

Neste artigo, o especialista mostra quais erros podem destruir os benefícios da holding.

06/03/2023 13:30:08

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Holdings: 3 erros que não se deve cometer

Confira os 3 erros nas holdings que fazem você parecer um iniciante

Existe uma estratégia que traz proteção patrimonial a bens particulares, além de vantagens tributárias, que se chama holding, mas podem ocorrer erros que retiram todos esses benefícios.

Com a nossa ajuda você irá conhecer os erros que podem destruir os benefícios da holding. 

O que é uma Holding

Primeiramente vamos entender o que é uma Holding. O termo vem do verbo em inglês “to hold, que em tradução livre significa “reter", “controlar" ou “segurar".

Uma Holding é uma personalidade jurídica que tem a principal utilidade de criar uma blindagem patrimonial e, assim, impedir que dívidas pessoais atinjam os bens dos sócios.

Existem diversos tipos de Holding a depender da finalidade necessária, como a Holding Familiar, que serve para proteger o bem de uma família, Holding de Participação, que controla participações em outras companhias e Holding Imobiliária, que administra bens imóveis, vendendo, comprando ou alugando entre outras funções.

A holding ainda oferece vantagens tributárias, por ser uma personalidade jurídica é possível pagar menos impostos do que o regime aplicado a pessoas físicas. 

Além disso, torna desnecessário o processo de inventário, pois basta readequar as cotas para os herdeiros do sócio falecido.

Confira os três erros que você não pode cometer quando o assunto é holding se você não quer parecer um iniciante. 

1. Não fazer um planejamento estratégico

Como visto existem diversos tipos de Holding, de modo que é possível traçar formas de auxiliar a sua empresa a crescer e buscar oportunidades.

No entanto, se a sua empresa não investir em um planejamento e organização antes de iniciar os trabalhos para constituir a holding pode ser tudo em vão.

Apesar de fornecer diversos benefícios e vantagens, o processo de constituir e manter uma holding é complexo e merece a atenção de diversos setores da empresa, bem como mão de obra especializada.

Por exemplo, a proteção patrimonial pode ser juridicamente desconsiderada se houver confusão patrimonial ou desvio de finalidade. 

2. Não realizar uma análise de viabilidade

Uma holding não é para qualquer empresa, muito embora forneça muitas vantagens, principalmente quanto à participação societária em outros negócios, trata-se de um processo custoso.

Para montar uma holding é necessário custear um processo que envolve diversos profissionais, como advogados, contadores e administradores, além de ter que pagar impostos, taxas e emolumentos. 

Além dos custos com a constituição, a holding exige despesas com a sua manutenção, de modo que é apenas recomendada para sócios com patrimônio relevante. 

3. Alinhamento de vontades dos sócios

Muitas holdings perdem sua eficácia, pois, no ato de sua constituição não houve transparência e organização, o que é muito importante para evitar eventuais conflitos.

A fase de constituição da holding é um momento em que os sócios devem reunir-se para definir suas expectativas e discutir as regras da futura sociedade. É um momento importante também para confeccionar as cláusulas do contrato social.

É através do contrato social que as regras da futura holding são definidas, por isso é muito importante que todos os sócios estejam envolvidos nesta etapa.

Interessado em holdings? Continue acompanhando os nossos artigos. 

Leia mais sobre

O artigo enviado pelo autor, devidamente assinado, não reflete, necessariamente, a opinião institucional do Portal Contábeis.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.