x

MULHERES QUE CONTAM

Empreendedorismo feminino na contabilidade: superando desafios e alcançando o sucesso

Neste artigo, a especialista comenta a respeito da mulher no cenário do empreendedorismo contábil.

31/03/2023 17:00:09

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Empreendedorismo feminino na contabilidade

Empreendedorismo feminino na contabilidade: superando desafios e alcançando o sucesso Foto: Andrea Piacquadio/Pexels

O empreendedorismo feminino tem ganhado cada vez mais destaque no cenário empresarial brasileiro nos últimos anos, incluindo no setor de contabilidade.  

Apesar de ainda enfrentarem todas as barreiras e desafios comuns e inerentes ao fato de ser mulher em nossa sociedade, mulheres contabilistas estão cada vez mais se destacando e provando que são capazes de liderar e administrar com sucesso seus próprios negócios.

Uma das principais barreiras enfrentadas pelas empreendedoras no setor de contabilidade é a falta de visibilidade e oportunidades de crescimento. Muitas vezes, elas são excluídas de projetos e ocupam cargos de menor destaque em empresas e em órgãos de representação da classe, o que dificulta a ascensão na carreira. 

Além disso, as mulheres ainda enfrentam o estereótipo de que a contabilidade é um campo predominantemente masculino, o que pode gerar dúvidas e inseguranças em relação às próprias habilidades e capacidades.

No entanto, a cada dia mais mulheres estão se tornando empreendedoras e mudando a cara do setor de contabilidade no Brasil. Muitas delas estão se especializando em áreas como consultoria financeira, perícias e auditorias, e também estão criando soluções inovadoras para atender às necessidades dos clientes. 

Além disso, muitas empreendedoras estão se unindo em grupos e associações de mulheres para compartilhar experiências, apoiar-se mutuamente e promover o empreendedorismo feminino no setor. 

Esses grupos também são importantes para aumentar a representatividade das empreendedoras contábeis e promover a igualdade de oportunidades. Um exemplo desse movimento é o Instituto Mulheres que Contam, que nasceu do desejo de compartilhar conhecimento e experiências para fazer acontecer juntas!

Alguns dados interessantes sobre empreendedorismo feminino no setor de contabilidade no Brasil:

  • De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (ABRASCO), em 2020, cerca de 34% das empresas de contabilidade no Brasil eram lideradas por mulheres;
  • Em 2018, um estudo realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostrou que as mulheres contabilistas eram responsáveis por 29% dos empregos gerados pelo setor de contabilidade no Brasil;
  • De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018, cerca de 39% das empreendedoras no Brasil estavam em setores de serviços profissionais, técnicos e científicos, incluindo a contabilidade;
  • Em 2017, o Sebrae também realizou um estudo sobre mulheres empreendedoras no Brasil, e descobriu que elas estavam mais propensas a ter um negócio próprio para ter mais flexibilidade de horário e conciliar a vida profissional e pessoal. Além disso, muitas mulheres disseram que iniciaram um negócio para ter mais autonomia e liberdade para tomar decisões sobre seus próprios negócios;
  • Segundo o Conselho Regional de Contabilidade/RJ (CRC/RJ), as mulheres representam quase quarenta e três por cento (42,9%) dos profissionais da contabilidade do Estado do Rio de Janeiro, o que demanda planejamento específico como forma de incentivar as conquistas desse segmento.

Para promover o empreendedorismo feminino no setor de contabilidade, é importante que haja uma mudança de mentalidade nas empresas e a adoção de políticas de igualdade de gênero e oportunidades de crescimento para todos os funcionários, independentemente de seu gênero. 

Também é importante que as mulheres tenham acesso a treinamentos e programas de desenvolvimento profissional para aprimorar suas habilidades e conhecimentos. Para atingir todo esse potencial feminino é preciso considerar todas as suas particularidades, ou seja, para que haja equidade, as suas necessidades específicas precisam ser enxergadas e viabilizadas.

O empreendedorismo feminino no setor de contabilidade no Brasil está em ascensão, mas ainda há muito trabalho a ser feito para promover o respeito à igualdade de direitos e oportunidades e eliminar barreiras para o sucesso das mulheres empreendedoras. 

Com o apoio de empresas, órgãos e comunidades de mulheres empreendedoras, é possível superar os desafios e alcançar o sucesso no mercado empresarial.

Uma mulher não nasce empreendedora, ela se torna! O sucesso não depende somente dela, mas também do cenário econômico, do seu contexto de vida, do apoio familiar, do seu acesso à informação e educação para negócios, além de autoconfiança para quebrar padrões enraizados em nossa sociedade. 

A mulher que dá um passo em direção ao empreendedorismo está transpondo milhões de barreiras e conquistando as condições para sua real independência.

Por: Marceli Fonseca, contadora, empresária contábil há 20 anos na ContControl Assessoria Contábil, formada em Ciência da Computação, especialista em Gestão Tributária e Gestão Financeira, atuando com empresas de grande porte com foco em supermercados. Tem como missão unir tecnologia, contabilidade e gestão para alavancar empresas.

Leia mais sobre

O artigo enviado pelo autor, devidamente assinado, não reflete, necessariamente, a opinião institucional do Portal Contábeis.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.