x
CONTEÚDO artigos

O tempo dos colaboradores é a sua principal matéria-prima?

A compra de matéria-prima para fabricar produtos ou mercadorias é feita sob rigoroso controle do estoque, tarefa normalmente auxiliada por um sistema. E qual é a matéria prima das empresas prestadoras de serviços?

16/09/2012 09:17:08

1,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Se a matéria-prima das empresas prestadoras de serviços, quase sempre muito cara, é a mão de obra dos colaboradores, por que nesta também não se aplica um rígido controle para evitar o desperdício?

Tenho proferido muitas palestras para empresários­ contábeis e alunos de contabilidade e administração com o objetivo de divulgar a metodologia de precificação da hora trabalhada com base no tempo aplicado nas tarefas. Observo que tudo vai muito bem até que se fale na marcação do tempo. Parece que anotar algumas informações relativas ao tempo é algo muito complexo.
 
O tempo é finito, ou seja, vai terminar para cada um de nós, e é um dos bens mais preciosos da nossa vida. Se isto é verdade, por que temos tanta resistência no controle para utilizá-lo da melhor forma possível?
 
Fazer a contabilidade de qualquer empresa demanda apenas cinco informações: data, conta débito, conta crédito, valor e histórico. Com estas informações são gerados muitos relatórios para a análise do desempenho, como o Balanço Patrimonial, DRE, DOAR, DFC, Mutações do Patrimônio Líquido, razão e outras mais. Considero impressionante o que a contabilidade pode gerar com estas pouquíssimas, mas valiosas, informações.
 
O mesmo acontece com o controle do tempo. Calculá-lo depende de apenas seis informações: cliente, colaborador, serviço, data, hora inicial e hora final. Com base nestas anotações que cada colaborador faz diariamente é possível conhecer, num determinado período, o tempo aplicado por colaborador em cada cliente, o tempo mensal necessário para executar as tarefas de cada cliente, como cada colaborador aplicou o seu tempo, quais tarefas tomam mais tempo da sua equipe e qual o lucro líquido gerado por cada cliente, entre outras análises.
 
Para precificar o tempo apure todos os custos diretos fixos e variáveis, gastos fixos indiretos e determine o lucro líquido desejado. Em seguida multiplique o valor da hora pelo tempo necessário para executar o serviço e encontrará o valor do serviço.
 
Por que muitos acreditam ser difícil marcar o tempo? Tenho certeza absoluta de que a dificuldade decorre do desconhecimento, da ausência de tentativa ou de um possível erro que marcou a experiência inicial, o que impediu que os grandes benefícios gerados por este pequeno trabalho aparecessem.
 
Sem o controle o tempo, que é o bem mais precioso que você e os seus colaboradores possuem, pode se esgotar mais rápido do que se imagina, sem sequer ter sido valorizado adequadamente.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.