x

Definição dos Procedimentos de Auditoria

A partir do conhecimento dos objetivos existentes, os riscos se os mesmo não forem alcançados e a avaliação dos controles adotados para garantir o alcance

25/04/2006 00:00:00

7,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

A partir do conhecimento dos objetivos existentes, os riscos se os mesmo não forem alcançados e a avaliação dos controles adotados para garantir o alcance dos objetivos e a não ocorrência dos riscos envolvidos, uma outra pergunta é necessária: Como verificar se os controles adotados realmente garante o alcance dos objetivos e a não ocorrência dos riscos envolvidos?

O auditor necessita corroborar suas conclusões em fatos evidenciados e documentados ao longo de seu trabalho.

Mesmo que o controle documentado em nosso fluxo demonstre assegurar a não ocorrência dos riscos envolvidos, o auditor precisa verificar que os procedimentos e controles levantados junto ao auditado, realmente ocorrem da forma e com a qualidade descrita.

Para execução destes testes o auditor vai ter de considerar não só o fluxo levantado e documentado em seu trabalho mais também todas as normas e políticas internas estabelecidas pela empresa.

Estes procedimentos serão adotados por amostragem, dentro da abrangência e âmbito que o auditor julgar necessário a obtenção de segurança do trabalho e estarão documentadas em formulário denominado: Programa de Testes.

Este programa de teste trata-se de um papel que consolida todos os procedimentos executados pelo auditor com os papeis e documentos que suportam suas conclusões.

A existência de papeis eletrônicos facilita a documentação e guarda destas informações, assim como o seu acesso pelos gestores da auditoria e demais profissionais da área.

É importante que o programa de trabalho detenha todos os parâmetros relativos à execução dos testes, uma vez que possíveis questionamentos quanto à base de dados utilizada, período de teste, fonte de informações e responsáveis pela execução dos testes, por exemplo, sejam prontamente identificados.

Normas e Políticas Internas estabelecidas pela Empresa.

No caso das políticas e normas internas estabelecidas pela empresa, é interessante a emissão de programa de trabalho padrão que, no formato de um check - list proporcione verificar a exatidão de dados tais como:

 Limites de alçada;
 Prazos de emissão e análise de relatórios;
 Responsáveis e procuradores da empresa;
 Aprovações das operações;
 Registros legais;
 Apuração e divulgação de indicadores; e
 Condições comerciais.

Esta verificação tem como objetivo constatar que as normas e políticas estabelecidas pela Empresa, vêm sendo seguidas de forma adequada pelas áreas.

Ao mesmo tempo este procedimento também serve para a verificação se estas normas e políticas encontram-se atualizada. Podem existir processos que, apesar de praticados, não estejam incluídos nestas regulamentações.

É comum que devido a mudanças no enfoque de comercialização de algum produto ou para atender alguma demanda específica do mercado, por exemplo, sejam feitas alterações nessas políticas, que apesar de valerem na pratica das operações, não se apresentam atualizadas ou regulamentadas pela empresa.

Fluxo levantado e documentado do Processo

Após levantar e documentar o Fluxo do Processo, no enfoque de uma Auditoria de Processo, o auditor tem na verdade uma Planilha de Risco e Controle do Processo, onde ele pode concluir sobre a melhor forma de estar verificando os controles adotados.

Este procedimento de verificação representa os procedimentos de auditoria que serão adotados para constatação se os controles efetivamente asseguram que os riscos não ocorreram.

Nesta conclusão, é vital que o auditor considere a importância dos controles para o processo auditado, assim como a materialidade envolvida.

Os procedimentos de auditoria podem envolver inúmeras formas de testes e análises, mas o importante é se optar pelo teste mais eficaz e produtivo, considerando fatores como:

 O resultado previsto para o trabalho;
 O tempo disponível para sua execução;
 A mão de obra disponibilizada;
 A necessidade de especialização técnica ou de terceirização do procedimento;
 Os custos envolvidos;
 O envolvimento de aplicativos ou sistemas locais, possibilitando a interrupção ou o atraso do processo produtivo da empresa; e
 O melhor momento para sua execução, considerando as disponibilidades da área auditada para o acompanhamento e supervisão dos resultados óbitos.

Texto retirado do Livro: Auditoria de Processos - Editora Impetus - Sergio Vidal - 2004.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.