x

Balanço e Responsabilidade Social

O Balanço Social (BS), começou a ser discutido nos Estados Unidos, desde a Guerra do Vietnã, na década de 60, em decorrência das divergentes opiniões dos

22/04/2006 00:00:00

2,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O Balanço Social (BS), começou a ser discutido nos Estados Unidos, desde a Guerra do Vietnã, na década de 60, em decorrência das divergentes opiniões dos americanos no que tangia às políticas dos fabricantes de armamentos para Guerra. Então, naquela época, a sociedade passou a ter a postura de fiscalizar e exigir das grandes organizações um comprometimento social, tanto com o meio ambiente, como com os consumidores, acionistas, investidores e funcionários. O que levou à obrigatoriedade, para as empresas americanas, da divulgação de informações sobre suas ações sociais e a maneira como interagem com o meio ambiente.

Na Europa, em 1972, a francesa Singer, foi pioneira, publicando o primeiro Balanço Social da história. Em 1977, a França publicou a primeira Lei que obrigava a realização de Balanços Sociais periódicos para todas as empresas com mais de 700 funcionários. Posteriormente, este número caiu para 300 funcionários.

Em 1984, na Bahia, a estatal Nitrofértil publicou o primeiro documento do gênero no Brasil. As discussões ganharam força com o sociólogo Herbert de Souza, pois para ele "pessoa jurídica é uma entidade pública, ainda que de domínio privado", uma vez que a sociedade concorda, ou permite, que as empresas utilizem uma parcela significativa dos recursos naturais existentes. Então, a partir dos anos 90 algumas empresas passaram a levar a sério e divulgar seus Balanços Sociais.

As empresas brasileiras ainda estão se acostumando com a idéia de promover Balanços Sociais, porém já se entende que o BS passa a ter um caráter de estratégia financeira, sobrevivência empresarial e, até mesmo, de diferencial competitivo. E, apesar de ainda não ser uma exigência legal no Brasil e de não existirem normas que definam sua elaboração, a CVM tem solicitado às empresas de capital aberto que elaborem e publiquem seus Balanços Sociais.

O Instituto Ibase, divulga um modelo de BS que traz itens como: indicadores sociais internos e externos, que se referem à alimentação, saúde, educação, cultura, participação nos lucros; indicadores ambientais, onde a empresa pode elencar investimentos para minimizar efeitos poluentes; indicadores do corpo funcional, que traz dados sobre demissões, admissões, faixa etária, sexo, raça, cor; e, finalmente, dados sobre a responsabilidade social da empresa com relação a seus usuários internos e externos.

Tatiana Schardong Paim
Controladoria de Gestão - UFRGS
tspaim@terra.com.br

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.