2019-08-09T09:19:55-03:00
x

FÓRUM CONTÁBEIS

AUDITORIA E PERÍCIA

respostas 0

acessos 195

Opinião dos auditores e peritos

há 17 semanas Sexta-Feira | 9 agosto 2019 | 09:19

Prezados Colegas auditores e peritos,

Gostaria de ter uma opinião de vcs sobre uma ótica/perspectiva diferente... Talvez enxerguem um risco maior, mas veja minha situação:

Iniciei ano passado meu pequeno escritório, e estou ainda lidando com algumas dificuldades que creio que boa parte dos contabilistas já passaram. Ai estou com um probleminha, Eu Nunca recebo documentação em tempo hábil, ou quando recebo é pela metade.... Ai eu acabo tendo que lançar todas as receitas contra a conta Caixa Geral, direto...  Mas fiquei preocupado porque esse ano o cliente faturou 1milhão, e o saldo de caixa fechou em 31.12.18 com 200mil... O cliente é médico do lucro presumido. .....Mas sei lá, não tem esse dinheiro em caixa... E também não quis fazer distribuição de lucros... E só foi me passar os extratos bancários de 2018 no final de Julho, com isso bati os olhos nos saldos bancários em 31.12 e fecharam em R$ 65mil, e não em quase 200mil no disponível... Entendo que é apenas uma questão de saldos permutativos, saldos entre o próprio disponível no ativo circulante.. Pois em termos de receita/impostos, todos declarados, pagos em dia, 100% ok.

Mas ainda assim, fico preocupado, com isso  tenho 4 perguntas:

1) O que vcs fazem quando o cliente não manda os extratos bancários p/ contabilizar ?
     
2) Isso pode dar algum problema na ECD/ECF?

3) Pode ter algum problema de fiscalização, do CRC sei lá, questionarem isso (o pq saldos do disponível serem 200mil e não os 65mil cf extrato ou coisa do tipo?)

4) O que recomendam fazer? Pensei em ajustar o saldo do caixa/banco em 01.01.2019 e seguir o baile, tentando conseguir os extratos de 2019 p/ seguir certinho, talvez contra ajuste de exercicios anteriores, ou ajustar direto na propria conta creditando caixa e debitando banco...


Obrigado

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.